En esta web utilizamos cookies propias y de terceros para mejorar su experiencia y servicio. Si continúa navegando, consideramos que acepta su uso. Para más información, consulte nuestra política de cookies.

Aceptar

Mestrado em Gestão Integrada: Meio Ambiente, Qualidade e Prevenção

Mestrado em Gestão Integrada: Meio Ambiente, Qualidade e Prevenção

Programa de Estudos

  • 1ª Parte: Meio Ambiente
    1. Introdução ao meio ambiente
    2. Gestão da água: princípios básicos
    3. Fundamentos da gestão de resíduos
    4. Tratamento da poluição atmosférica
    5. Tratamento de solos contaminados
    6. Gestão Ambiental da Empresa ISO -14001 e Auditorias
    1. Introdução ao ambiente

      Oferece uma visão do desenvolvimento sustentável, entendido como um processo dirigido a conseguir um equilíbrio entre os fatores econômicos, socioculturais e ecológicos.

      Conceitos básicos
      O meio ambiente. Demografia e meio ambiente. Ambiente e desenvolvimento. Sustentabilidade e recursos. Tecnologias inovadoras. Ferramentas de gestão ambiental. Qualidade ambiental.
      O desenvolvimento sustentável
      O que é desenvolvimento sustentável? Convênios, tratados e políticas de alcance internacional realizados em torno do desenvolvimento sustentável. Os desafios do desenvolvimento sustentável.
      Anexo: Norma ambiental
      Introdução. O ordenamento internacional. A tutela do meio ambiente no âmbito da União Européia. A tutela do meio ambiente na América Latina e no Caribe. A tutela do meio ambiente nos EUA.
    2. Gestão da Água: princípios básicos

      Identificam-se os tratamentos de depuração físico-químicos e biológicos da água em função de sua caracterização, assim como seus usos mais importantes com fins doméstico, industrial e/ou agrícola, e observam suas possibilidades de reutilização no âmbito da legislação vigente.

      A gestão da Água como recurso
      Introdução. O ciclo integral da água. Uso urbano da água. Uso industrial da água. Uso da água nas atividades agrárias.
      Caracterização das àguas residuárias
      Introdução. Tomada de amostras. Parâmetros de caracterização das águas residuárias. Qualidade da água. Limites de despejo.
      Tratamento de águas residuárias industriais
      Introdução. Convênios de redução da poluição. Despejo de águas residuárias. Setores industriais. Processo de tratamento das águas residuárias urbanas. Processos de tratamento aplicados pelas indústrias. Esquemas típicos de tratamento. Tecnologias limpas. As melhores técnicas disponíveis. Custos de investimento nas ETEs.
      Reutilização de águas residuárias industriais
      Introdução. Norma de aplicação sobre a reutilização de águas residuárias. Agentes Patogênicos e indicadores biológicos de qualidade das águas. Tratamentos avançados para a regeneração e desinfecção das águas residuárias. Usos industriais da água reutilizada. Modelos de reutilização-regeneração de água no setor industrial. Outros usos da água reutilizada.
      Anexo I: Boas práticas na indústria
      A indústria agroalimentar. Curtumes. Indústria têxtil. Indústria papeleira. Atividade de tratamento de superfícies. Indústria química.
      Anexo II: Casos práticos
      Indústria agroalimentar. Curtumes. Indústria têxtil. Indústria papeleira. Indústria de tratamento de superfícies. Indústria química.
    3. Fundamentos da gestão de resíduos

      Estudam-se as diretrizes estabelecidas pela legislação na gestão integral dos resíduos sólidos, minimização de resíduos, boas práticas industriais e problemática ambiental associada.

      A gestão integral dos resíduos sólidos
      Introdução. Conceito de resíduo e subproduto. Tipos de resíduos sólidos. Gestão dos resíduos. Reciclagem dos resíduos. Estratégias da União Européia sobre a gestão de resíduos.
      Os residuos sólidos urbanos
      Introdução. Produção de resíduos sólidos urbanos. Caracterização dos resíduos sólidos urbanos. Tratamento integral dos resíduos sólidos urbanos. Gestão dos resíduos sólidos urbanos tóxicos e perigosos. Tendências de futuro na gestão dos resíduos sólidos urbanos.
      Os resíduos industriais
      Introdução. Gestão dos resíduos industriais. Caracterização dos resíduos industriais. Classificação dos resíduos industriais. Alternativas para a gestão dos resíduos industriais. Reciclagem dos resíduos industriais. Embalagens e resíduos de embalagens. Tendências na gestão dos resíduos industriais.
      Valorização de resíduos químicos
      Introdução. Marco histórico. Ecologia industrial. Origem dos resíduos químicos. Métodos de valorização. Estudo de viabilidade da valorização. Conclusões.
    4. Tratamento da poluição atmosférica

      Estabelecem medidas de prevenção e controle das emissões atmosféricas procedentes das atividades industriais e do transporte, com vistas ao cumprimento do Protocolo de Kyoto.

      Fundamentos da poluição atmosférica
      A atmosfera. Conceitos básicos sobre poluição atmosférica. Efeito dos poluentes atmosféricos.
      Fontes e processos poluentes
      Introdução. As fontes poluentes. Processos poluentes.
      Controle da poluição atmosférica
      Introdução. Sistemas de tratamento dos efluentes atmosféricos poluídos. Captura dos poluentes atmosféricos.
    5. Tratamento de solos contaminados

      Estudam-se as características de um solo contaminado como consequência das atividades antrópicas, e as medidas preventivas e corretivas destinadas a sua recuperação.

      estudo do solo
      Definição de solo. Edafologia. Os horizontes do solo. Fatores formadores. Processos formadores. Classificação e cartografia dos solos. Distribuição edáfica mundial.
      Degradação e contaminação do solo
      Introdução. Fator, aspecto e impacto ambiental. Definição de solo contaminado. Causas e efeitos da contaminação do solo.
      Técnicas de recuperação de solos
      Introdução. Tratamentos para a contenção ou isolamento da contaminação. Tratamentos para a recuperação de solos contaminados. Exemplos de técnicas de recuperação de solos. Prevenção e avaliação da contaminação dos solos.
    6. Gestão ambiental da empresa - ISO 14001 e Auditorias

      Descreve-se o Sistema de Gestão Ambiental (SGAs) como ferramenta com que se visa organizar e formalizar os procedimentos aplicados pela empresa ao considerar os aspectos ambientais em todas as suas atividades. São didática e claramente apresentados os passos necessários à implementação desse instrumento de gestão ambiental, orientado à proteção do ambiente e à redução das barreiras ao comércio internacional.

      Empresa e meio ambiente
      Introdução. Medidas de proteção ambiental. Normalização.
      Os Sistemas de Gestão ambiental na empresa (SGMA)
      Introdução. O que é SGA. Para que serve e por que se implanta o SGA. Quem pode implantar um SGA. Partes envolvidas na implantação de um SGA. Como se implantam os SGA. Escolha do SGA. Balanço mundial da implantação da norma ISO 14001.
      A norma ISO 14001
      A família de normas ISO 14000. Estrutura do documento ISO 14001. Definições. Objetivos e alcance da norma ISO 14001. Princípios básicos da norma ISO 14001. iclo de melhoria contínua. Implantação da norma ISO 14001. Revisão pela Direção. Certificação do SGA segundo a norma ISO 14001.
      Documentação do SGMA ISO 14001
      Nível I: Manual de gestão ambiental. Nível II: Procedimentos. Nível III: Instruções. Nível IV: Registros. Controle da documentação.
      Auditorias ambientais
      Introdução. O que é uma auditoria ambiental. Por que se faz uma auditoria ambiental. Objetivos da AA. Alcance da AA. Tipos de AA. Quem faz a AA. Como se faz uma AA. Fase de preparação da auditoria. Fase de execução. Fase de informação ou de relatório. Relações entre a AA e o estudo de impacto ambiental. A auditoria em conformidade com a ISO 14001.
      Manual de auditoria
      Dados gerais da Auditoria. Dados gerais da instalação. Documentos exigidos pela Administração. Utilities. Consumos e qualidades da água. Contaminação atmosférica. Águas residuais. Resíduos.
      Casos práticos
  • 2ª Parte: Qualidade
    • Sistemas de gestão da qualidade

      Apresentam os sistemas de gestão da qualidade, com ênfase na implantação do SGQ pela norma ISO 9001.

      Apresentação dos Sistemas de Gestão da Qualidade. A família de normas ISO 9000. Os 8 princípios de gestão da qualidade. Gestão e controle de processos. Diferenças entre normas de produto e sistemas de gestão. Plano de implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade. Sistemas de gestão em setores específicos. Balanço mundial de implantação da norma ISO 9001. Novidades da nova versão de 2008. Calendário de implantação.
    • A norma ISO 9001

      Fundamentar as bases para a implantação da ISO 9001 em qualquer tipo de empresa.

      Introdução. Sistema de Gestão da qualidade. Responsabilidade da direção. Gestão dos Recursos. Realização do produto. Prometo e Desenvolvimento. Produção e prestação do Serviço. Medição, análise e Melhoria.
    • O dia-a-dia da norma ISO 9001

      Apresentam alguns aspectos logísticos e de certificação necessários à manutenção do sistema de gestão da qualidade.

      Introdução. Boas práticas na documentação. Requisitos de documentação da norma ISO 9001:2008. Gestão informatizada da documentação. O processo de certificação. Após a certificação ISO 9001.
    • Auditoria da qualidade

      Apresentam os procedimentos da auditoria da qualidade e proporcionam as planilhas e checklists, geralmente, utilizados

      Introdução. Objetivos da auditoria da qualidade. Norma ISO 19011:2002. Princípios de auditoria. Gestão de um programa de auditoria. Atividades de auditoria. Competência e avaliação dos auditores. Questionário de auditoria.
    • Casos práticos
  • 3ª Parte: Prevenção de Riscos Laborais
    • Fundamentos de prevenção de riscos laborais

      Conhecer alguns conceitos fundamentais sobre a prevenção de riscos laborais e as conseqüências finais dos acidentes, enfermidades profissionais e economia empresarial.

      Conceitos gerais de trabalho, saúde e condições de trabalho. Avaliação das condições de trabalho. Conceito de risco laboral. Conceito de prevenção. Conceito de proteção. Incidente de trabalho: custos. Enfermidade profissional. Falhas no controle de incidentes e enfermidades. Bases estatísticas.
    • Segurança no trabalho

      Proporcionam-se alguns fatores-chave sobre a importância de prevenir os acidentes do trabalho e fomentar a segurança no trabalho.

      Técnicas de segurança. Avaliação de riscos. Investigação de incidentes. Inspeção de segurança. Notificação e registro. Análise estatística. Normas e sinalização. Proteção coletiva e individual. Locais de trabalho. Prevenção de incêndios. Plano de autoproteção. Equipamentos de trabalho. Produtos químicos. Risco elétrico.
    • Higiene industrial

      Aprende-se a identificar, avaliar e controlar os fatores ambientais que possam afetar a saúde do trabalhador.

      Aspectos gerais. Toxicologia laboral básica. Agentes químicos: medições ambientais e critérios de avaliação. Avaliação da exposição ambiental a agentes químicos. Agentes químicos: controle e EPIs. Ruído. Exposição a vibrações no local de trabalho. Ambiente térmico. Radiações ionizantes. Radiações óticas. Campos eletromagnéticos. Agentes biológicos.
    • Ergonomia

      Estudam-se todas as técnicas que tratam da adequação, ajuste e adaptação do trabalhador mediante o desenho e concepção dos postos de trabalho.

      Conceitos e objetivos. Qualidade do ambiente interior. Iluminação nos postos de trabalho. Concepção e desenho do posto de trabalho. Tela de visualização. Riscos derivados da carga física de trabalho. Manipulação manual de cargas.
    • PsicossociologIa Aplicada

      Estudam-se as pressões internas e externas originadas pelos fatores psicossociais, perigos ou fatores de risco relacionados a carga mental do trabalho.

      A carga mental no trabalho. Fatores de natureza psicossocial. Motivação e satisfação profissional. Fatores psicossociais: método de avaliação. Intervenção psicossocial.
    • OHSAS 18001 e Auditoria

      Proporcionam-se os conhecimentos necessários para implantar um sistema de gestão de prevenção de riscos laborais baseado na norma OSHAS 18001 em qualquer tipo de empresa.

      A norma OHSAS 18001
      Introdução. A família das normas OSHAS 18000. Normas de gestão e avaliação do SGSST. Estrutura do padrão OSHAS 18001. Transição da especificação para a norma OSHAS 18001:2007. Definições. Objetivos e âmbito da norma OSHAS 18001. Ciclo de melhoria contínua. Gestão geral dos riscos.
      Implantação da norma OSHAS 18001
      Introdução. Requisitos gerais. Política de Segurança e saúde. Planejamento. Implementação e operação. Verificação. Revisão pela direção. Certificação do sistema de segurança e saúde no trabalho.
      Documentação do Sistema de gestão de segurança e saúde no trabalho OSHAS 18001
      Manual de gestão. Procedimentos. Instruções. Registros. Controle da documentação.
      Auditoria de prevenção de riscos laborais
      Introdução. Conceitos gerais sobre auditorias de prevenção. Objetivos das auditorias de prevenção. Tipos e planos de auditoria.
  • 4ª Parte: Gestão Integrada
    • Introdução

      Estudam-se os fundamentos nos quais se baseia um sistema de gestão integrado.

      Conteúdo: Conceitos básicos da gestão integrada. Particularidades dos sistemas de gestão: meio ambiente, qualidade e prevenção de riscos laborais. Estrutura de um sistema de gestão integrado.
    • Antecedentes e situação atual da gestão integrada

      Conhecer o âmbito legislativo e normativo no qual se desenvolve atualmente a estrutura de um sistema integrado de gestão genérico.

      Modalidades de integração de sistemas.  Agentes envolvidos. Âmbito regulador.  Enfoque organizacional. Ambiente ou variáveis externas.
    • Metodologias e modos de integração de sistemas

      Aprende-se a desenhar uma metodologia prática para o processo de integração.

      Etapas a serem desenvolvidas no processo de integração a partir de um dos sistemas.  Identificação e tipos de requisitos. Integração de métodos. Integração de documentos. Integração do manual. Implantação do sistema integrado.
    • Elementos de um sistema integrado de gestão

      Conhecer os elementos-chave envolvidos no sistema de gestão integrado.

      Introdução. Aspectos do desenho. Política. Organização e Responsabilidades. Formação. Documentação e seu controle. Ações corretivas e preventivas. Auditorias. Revisão pela direção.
    • Modelos de integração

      Conhecer os diferentes modelos de integração dos sistemas.

      Modelo de integração baseado nas normas de gestão. Modelo de integração baseado em processos.
    • Casos práticos

      Estudam-se casos práticos desenvolvidos sobre sistemas de gestão integrados.

      Estudo de exemplos de integração completa e/ou parcial.
  • 5ª Parte: PROJETO FINAL OU DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

    A quinta parte do Mestrado em Gestão Integrada: Meio Ambiente, Qualidade e Prevenção consiste na elaboração de um Projeto Final ou Dissertação de Mestrado com uma duração estimada de 150 h (15 créditos). O Projeto ou Dissertação deverá ser um reflexo da assimilação dos conceitos apresentados, demonstrando a maturidade e capacidade resolutiva do aluno ante uma determinada problemática

    O tema escolhido para a realização da Dissertação ficará à escolha do aluno. Uma vez escolhido o tema, deverá enviar ao Centro o Pré-projeto ou Dissertação  para que possa receber a conformidade da Equipe Docente.

    A elaboração da Dissertação poderá ser iniciada paralelamente ao estudo das disciplinas do Programa, de acordo com a conveniência e disponibilidade do aluno. No entanto, aconselha-se dedicar o último trimestre do Mestrado para sua elaboração e redação definitiva

    A Dissertação será supervisionada por um professor-orientador, cuja atribuição será em função do tema escolhido


Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode estar submetido a leves modificações, em função das atualizações ou das melhorias efetuadas.