Mestrado em Direção Estratégica de Marketing

Apresentação do Programa

Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing integra os conceitos fundamentais vinculados ao sistema de pensamento, de ação e gestão do Marketing no século XXI, no marco de uma Direção Estratégica com enfoque integrador nas organizações empresariais e públicas, com fins lucrativos ou não, e dos diferentes processos, técnicas e ferramentas que podem ser úteis para uma condução eficaz.

Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing, mediante este programa formativo, obtém a articulação pedagógica de fundamentos teóricos e casos práticos dentro do espaço de aplicação de uma gestão de Marketing.

Ao culminar o programa do Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing, o aluno estará capacitado para:

  • Aplicar de maneira integrada o pensamento, a ação e a gestão de Marketing na organização com base na metodologia, capacidades e habilidades de direção;
  • Planejar, organizar, executar e controlar as funções e procedimentos, tanto a nível do marketing estratégico como operacional;
  • Planejar, antecipar e responder aos movimentos futuros no campo do Marketing mediante a elaboração das bases estratégicas em linha com os objetivos da empresa;
  • Conhecer e dominar as técnicas mais adequadas nesta área de Direção para potencializar a capacidade de gestão e tomada de decisões.

A quem é dirigido

Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing é destinado a profissionais com noções prévias da matéria, sejam acadêmicas ou profissionais, que queiram ampliar ou consolidar seu sistema de pensamento e de ação em Marketing.

Titulação

A superação com êxito do Programa permitirá obter o grau do Mestre em Direção Estratégica especializado em Marketing.

Os Diplomas serão expedidos pela Universidade em que o aluno matriculou-se com o patrocínio da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER).

Estrutura do Programa

A duração total estimada do Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing é de 850 horas (85 créditos)1.

Em relação à distribuição do tempo, estabelece-se que:

  • Por ser um Programa a distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não se estabelece uma data específica de início, daí o aluno poder formalizar a matrícula a qualquer momento, sempre que houverem vagas;
  • Por motivos acadêmicos e de aprendizagem, dispõe-se de uma duração mínima do Programa de vinte meses, contabilizados da data de entrega do primeiro volume até a data de recepção do último exercício de avaliação;
  • O tempo máximo que se dispõe para realizar o Programa é de vinte e quatro meses. Nesse período de tempo, o aluno tem de ter superado com êxito todas as atividades avaliadas e aprovado o Projeto Final do Mestrado ou Dissertação.

A estrutura de créditos do Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing está na seguinte tabela: se recoge en la siguiente tabla:

  CRÉDITOSa DURAÇÃOb HORAS
1ª Parte: Introdução ao Ambiente de Direção Estratégica Empresarial 29 8 290
2ª Parte: Gestão Estratégica de Marketing 24 7 240
3ª Parte: Gestão de Marketing Mix e de Serviços 22 5 220
4ª Parte: Projeto Final de Mestrado ou Dissertação 10 4 100
TOTAL 85 24 850

a. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula
b. Duração em meses

Objetivos

Objetivo geral:

  • Formar profissionais que possuam um pensamento estratégico e executivo da direção de Marketing com enfoque integrado da gestão e sistêmico da organização, que possam desempenhar pelas competências adquiridas em qualquer nível de comando e em qualquer setor de atividade empresarial pública e privada.

Objetivos específicos:

  • Conhecer e dominar as técnicas mais adequadas na área de Direção de Marketing para potencializar a capacidade de gestão e tomada de decisões.
  • Conhecer e dirigir as técnicas modernas de Direção de Marketing, fundamentadas no uso das novas tecnologias no processamento de informação na esfera empresarial.
  • Dotar de capacidades e habilidades de direção, bem como da metodologia para levar adiante a gestão eficiente e eficaz do Marketing Estratégico na organização.
  • Desenvolver as funções e procedimentos para o planejamento, organização, execução e controle da Direção de Marketing nas organizações.
  • Determinar e analisar as atividades e responsabilidades do Diretor de Marketing em cada um de seus campos de competência, e assim propor ferramentas para cumprir cada uma das fases dos processos de Direção de Marketing.

Saídas Profissionais

Algumas das saídas profissionais do Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing são:

  • Product Manager.
  • Consultor.
  • Assessor de Empresas.

Plano de estudos

O programa de Mestrado em Direção Estratégica especializado em Marketing possui uma estrutura curricular baseada em 4 partes formativas:

  • 1ª Parte: Introdução ao Ambiente da Direção Estratégica Empresaria

A primeira parte procura dar conhecimento geral dos aspectos associados com o ambiente da direção estratégica empresarial, isto do ponto de vista administrativo, organizacional, de recursos humanos, social e marketing.

As disciplinas e horas correspondentes que compõem a primeira parte são mostradas na seguinte tabela:

  • 2ª Parte: Gestão Estratégica de Marketing

Esta segunda parte é uma das centrais do Mestrado. Trata essencialmente do Marketing Estratégico; o aluno adentrará mais profundamente o campo do marketing estratégico como ferramenta de análise, necessária para a direção e o sucesso dos objetivos empresariais.

As disciplinas e horas correspondentes que compõem a segunda parte são mostradas na seguinte tabela:

  • 3ª Parte: Gestão do Marketing Mix e de Serviços

A terceira parte envolve todo o relacionado com o planejamento e ação estratégica sobre as variáveis do marketing mix.

As disciplinas e horas correspondentes que compõem a terceira parte são mostradas na seguinte tabela:

Estas disciplinas, apesar de serem independentes, estão estruturadas segundo uma ordem pedagógica coerente. Cada uma divide-se em unidades temáticas básicas ou capítulos, cujo conteúdo inclui material impresso que deve ser estudado para responder satisfatoriamente às diversas atividades de avaliação.

  • 4ª Parte: Projeto Final de Mestrado ou Dissertação

O Projeto Final do Mestrado ou Dissertação, cuja carga letiva é de 100 horas (10 créditos), tem como objetivo apresentar um documento completo que mostre o desenvolvimento total do projeto proposto, contemplando deste modo a possibilidade de sua execução concreta.

4ª Parte: Projeto Final de Mestrado ou Dissertação  
DISCIPLINAS HORAS
Projeto Final de Mestrado ou Dissertação 100

Descrições dos Cursos

1ª PARTE: INTRODUÇÃO AO AMBIENTE DA DIREÇÃO ESTRATÉGICA EMPRESARIAL

  1. ADMINISTRAÇÃO E DIREÇÃO DE EMPRESAS

    Introduz o aluno nos conceitos e técnicas de administração e direção de empresas para compreender o significado, a natureza e o alcance da função de administrar uma empresa ou administrar um de seus subsistemas.

    A empresa em contexto. Organização empresarial, Política, direção e gestão empresarial, Integração Empresarial.Sociologia, Economia e Direito no ambiente empresarial.Nova economia e gestão internacional. Política econômica, industrial e tecnológica. Desenvolvimento, consolidação, crescimento e empreendedorismo de negócios.
  2. DIREÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

    Esta disciplina se enfoca no pensamento estratégico aplicado à direção e oferece um treinamento em ferramentas e mecanismos que facilitam a gestão contemporânea, aceitando a gestão da mudança como algo inerente aos entornos instáveis e variáveis em que se desenvolvem as organizações.

    Alguns temas abordados na disciplina são:

    A GESTÃO DA MUDANÇA COMO SUBSTRATO DA DIREÇÃO ESTRATÉGICA
    A mudança pessoal e organizacional. Alguns modelos para implementar uma mudança organizacional. A resistência à mudança. A participação no processo de mudança estratégica.
    A DIREÇÃO ESTRATÉGICA COMO UM MODELO DE MUDANÇA
    O pensamento estratégico e a direção estratégica. Apresentação de um modelo de planejamento estratégico validado internacionalmente. A matriz SWOT como um valioso instrumento do planejamento estratégico.
    A IMPLANTAÇÃO DA DIREÇÃO ESTRATÉGICA. AS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS
    Cenários estratégicos. A visão. Análise do sistema de valores que sustentará a estratégia. Elaboração de estratégias empresariais. Objetivos e critérios de medida. Novos negócios. Crescimento. Consolidação. Revitalização.
  3. GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS

    Concebe o marco conceitual e metodológico para reconhecer o enfoque sistêmico e estratégico da atual Gestão de Recursos Humanos (GRH).

    ESTRATÉGIA E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS
    Caracterizar a atual gestão estratégica dos recursos humanos. Diferenciar modelos de gestão de recursos humanos que possibilitem sua manifestação sistêmica e estratégica.
    GRH: TECNOLOGIA PARA SEU DIAGNÓSTICO, PROJEÇÃO E CONTROLE
    Construir uma tecnologia para o diagnóstico, projeção e controle da gestão de Recursos Humanos. Utilizar técnicas e instrumentos para a realização da tecnologia do GRH antes enunciada.
    PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO RH E OTIMIZAÇÃO DE PLANILHAS
    Interpretar o processo integrador e sistêmico no qual se constitui o planejamento estratégico dos recursos humanos. Determinar e otimizar planilhas junto à consideração de seus principais indicadores tangíveis e intangíveis.
  4. TÉCNICAS DE DIREÇÃO E LIDERANÇA ORGANIZACIONAL

    O objetivo geral desta disciplina é conhecer e aprofundar nos estilos de liderança e direção, sua relação, diferenças, importância e enfoques teóricos, assim como as competências e habilidades necessárias para seu exercício.

    FUNÇÕES DA LIDERANÇA E A DIREÇÃO HARD E SOFT
    A LIDERANÇA FUNCIONAL NAS ORGANIZAÇÕES
    OS MODELOS E ESTILOS DE LIDERANÇA
    RECONHECIMENTO E FLEXIBILIZAÇÃO DO ESTILO PRÓPRIO
    A LIDERANÇA E SUA RELAÇÃO COM OS PROCESSOS ORGANIZACIONAIS
  5. TÉCNICAS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E NEGOCIAÇÃO

    Essa disciplina contém informação para ajudar a entender os aspectos teóricos e práticos relacionados com o conflito e as estratégias de resolução mais usuais: Negociação, Mediação e Arbitragem, entre outra.

    INTRODUÇÃO À ANÁLISE DOS CONFLITOS
    ESTRATÉGIAS E MÉTODOS PARA RESOLVÊ-LOS
    COMPETÊNCIAS E HABILIDADES NECESSÁRIAS NA RESOLUÇÃO DE CONFLITOS NA EMPRESA
  6. TÉCNICAS DE DIREÇÃO DE EQUIPES DE TRABALHO

    Esta disciplina dá a conhecer os elementos teóricos e práticos sobre os grupos e equipes de trabalho, suas características, e as técnicas e ferramentas para sua gestão eficaz.

    CONCEITOS DE GRUPO E DE EQUIPE, SUAS CARACTERÍSTICAS DIFERENCIAIS
    APLICAÇÕES PRÁTICAS PARA MOTIVAR EQUIPES DE TRABALHO
    A COMPETÊNCIA VINCULADA AO TRABALHO EM EQUIPE
    OS MEMBROS E PAPÉIS EM UMA EQUIPE DE TRABALHO
  7. ÉTICA EMPRESARIAL E RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

    Esta disciplina traz os principais conceitos para que o aluno domine a importância e vigência da Ética Empresarial e a Responsabilidade Social Corporativa, reconhecendo-as como uma ferramenta eficaz para alcançar a competitividade. Ao finalizar o estudo dos três capítulos, o estudante deverá conhecer a fundo o conceito de ética e a responsabilidade social, sua vigência e caráter universal, assim como os padrões éticos e sua relação com a eficácia empresarial. Igualmente, dominará a relação existente entre ética empresarial, valores, competitividade, eficiência e eficácia e será capaz de estabelecer as vias e ações necessárias para que a empresa (e/ou o líder da empresa) possuam um comportamento ético e responsável.

    FUNDAMENTOS DE ÉTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE SOCIAL
    Evolução histórica da ética. Seu caráter universal. Autores mais representativos no contexto do estudo da ética. Definição de ética. Métodos de estudo. Razões para atuar com inteligência. Necessidade de levar em conta os interesses alheios. Atuação ética, perspectiva da empresa. Padrões éticos e eficácia empresarial. Princípios fundamentais de Ética Empresarial. Necessidades de um plano de vida. Ética, legalidade e valores. Valores compartilhados. Por que o crescente interesse na ética empresarial?
    NECESSIDADE DA ÉTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE SOCIAL
    Conceito de empresa e sociedade. Problemática das pequenas e médias empresas. A empresa como sistema e parte integrante da sociedade. A empresa como sistema produtivo. Ética e sociedade. O caráter ordenador da ética na sociedade. A Ética Empresarial. A ética e a competitividade. A Responsabilidade Social Corporativa, prioridades e finalidade de uma empresa ética. A gestão sustentável da empresa. A responsabilidade para os clientes, os empregados e outros stakeholders. A formação ética como necessidade de obter um clima de negócios mais seguro. Vantagens de obter um código de ética totalmente estabelecido. Aspectos negativos de uma má utilização da ética nas organizações.
    O FATOR HUMANO COMO CENTRO DA ÉTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE SOCIAL
    As pessoas como fonte de ingresso e não de custos. As avaliações de Recursos humanos (RH). A evolução do capital humano e o capital intelectual. Cultura empresarial, motivação, sentido de pertencimento e liderança. Variáveis da ação ética de uma comunidade empresarial. Conjugação do clima organizacional, a comunicação e a autoridade para determinar valores éticos. Relação da Ética Empresarial com as tendências atuais da gestão. Inovação, ciência e tecnologia. A ética e o comércio eletrônico.
  8. E-BUSINESS E SUA INTEGRAÇÃO COM OS SISTEMAS CORPORATIVOS DE GESTÃO

    Essa disciplina dá uma visão ampla e extensa do conceito e noção de integração empresarial mediante a informação revisando a integração do aspecto organização e tecnológica, e os conceitos essenciais da integração bnaseada nas TICs como ERP, SCM e CRM.

    VISÃO ORGANIZACIONAL DA INTEGRAÇÃO: FORNECIMENTOS, CLIENTES E SISTEMAS
    Introdução. Fundamentos. Cadeia de valor. Exemplo de Integração de Cadeias de Fornecimentos. Reflexões.
    VISÃO TECNOLÓGICA DA INTEGRAÇÃO: ASPECTOS CONCEITUAIS DE INTEGRAÇÃO E-BUSINESS
    Importância de e-business. Mudança organizacional. Estratégia do negócio. E-Business: implementação.
    SISTEMAS DE PLANIFICACIÓN EMPRESARIAL (ERP)
    Aspectos conceituais. Integração na gestão da informação. Integração dos ERPS. Seleção do fornecedor. Impacto estratégico no retorno do investimento.
    GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NA ERA DIGITAL
    Introdução. A mudança nas empresas. Gestão de recursos humanos. A tecnologia na gestão do recurso humano.
    GESTÃO DAS RELAÇÕES DE FORNECEDORES (SCM)
    Introdução. A cadeia de fornecimentos. Definição. Gestão da cadeia de fornecimentos. Colocação em andamento do SCM no e-business. Reflexões.
    GESTÃO DE RELAÇÕES DOS CLIENTES (CRM)
    Introdução. Aspectos lhes conceitue. Estratégia. Implementação. Seleção do fornecedor. Integração.

2ª PARTE: GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING

  1. INTRODUÇÃO AO NOVO MARKETING

    O objetivo dessa disciplina é o de dar a conhecer as bases teóricas e ideológicas do marketing assim como a diferença entre o estratégico e operacional levando em conta as novas tarefas que desempenha o marketing em uma economia de mercado.

    O PAPEL DO MARKETING NA EMPRESA E A ECONOMIA
    Os fundamentos ideológicos do marketing. O papel do marketing na empresa. A evolução da função prioritária do marketing.
    MUDANÇA DA ORIENTAÇÃO-MARKETING À ORIENTAÇÃO-MERCADO
    O novo ambiente econômico e social. O conceito de orientação ao mercado. Reinventar a função do marketing.
  2. PESQUISA DE MERCADO

    Ressalta a importância da informação e o tratamento dela. Trazer uma visão prática dos modernos sistemas de informação e das técnicas atuais para tomada de decisões no âmbito do marketing e pesquisa de mercados.

    OS SISTEMAS E TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO INTEGRADOS NA EMPRESA
    Características de um sistema de informação. Dados vs. Informação. Estrutura do sistema de informação.
    TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
    Equipamento informático. Sistemas operacionais. Base de dados. Intranets.
    SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTIÓN (ERPS)
    Necessidade de um software de gestão integral. A integração em nível processual. Características de um sistema integrado de gestão (ERP). Definição de um sistema ERP. Estrutura de um ERP. Módulo de aprovisionamento. Módulo de produção. Módulo de vendas. Módulo de finanças. Módulo de recursos humanos.
    APLICAÇÕES DO CRM
    A necessidade de conhecer melhor aos clientes. A empresa como processador de informação. A exploração da relação com o cliente.
  3. COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR-COMPRADOR

    Enfoca a compreensão da natureza e diversidade das necessidades do cliente (de consumo e industrial), assim como os fatores de motivação que têm um papel na mente do consumidor no momento de "responder" ante um estímulo provocado pelo marketing.

    NOÇÃO DE NECESSIDADE
    A necessidade genérica e a necessidade derivada. As necessidades absolutas e as necessidades relativas. O marketing e a criação de necessidades.
    O COMPORTAMENTO DE COMPRA DO CLIENTE
    Principais fatores influentes no comportamento do consumidor. O processo de decisão de compra. Etapas dos processos de decisão de compra.
    MEDIDAS DE SATISFAÇÃO/INSATISFAÇÃO
    Comportamento de compradores insatisfeitos. Relação satisfação/fidelidade. Métodos de medição de satisfação/insatisfação. A análise da medição. Estilos de resposta.
  4. DESENVOLVIMENTO DAS ESTRATÉGIAS DE MARKETING

    Outorga uma visão global de diversos aspectos do marketing da perspectiva da estratégia da empresa, enfocando as pautas necessárias para saber concentrar os recursos organizacionais nas maiores oportunidades e assim obter uma vantagem competitiva sustentável.

    ANÁLISE DE NECESSIDADES ATRAVÉS DA SEGMENTAÇÃO
    A análise da macrossegmentação. A análise da microssegmentação. Análise do atrativo do mercado de referência.
    ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE
    Vantagem competitiva. As Cinco Forças Competitivas de Porter. Análise das situações competitivas. A vantagem em custo e o efeito da experiência.
    SELEÇÃO DA ESTRATÉGIA
    Análise da carteira de produtos. Seleção de uma estratégia genérica. Estratégias de crescimento. Estratégias competitivas.
    ESTRATÉGIAS SEGUNDO O CICLO DE VIDA DO PRODUTO
    Estratégias na fase de introdução. Estratégias na fase de crescimento. Estratégias na fase de maturidade. Estratégias na fase de declive.
  5. MARKETING INTERNACIONAL

    Estabelece as principais ferramentas e conhecimentos necessários que ajudam a encarar a projeção internacional seguindo com conceitos e estratégias próprias dos mercados exteriores, podendo assim participar ativamente no mundo da empresa em nível internacional.

    A INTERNACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA
    Decisão de ir ao estrangeiro. Decisão sobre os mercados em que entrar. Decisão de como entrar no mercado.
    FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS DE MARKETING INTERNACIONAL
    Decisões sobre o produto. Decisões sobre o preço. Decisões sobre a distribuição. Decisões sobre a comunicação.
  6. MARKETING RELACIONAL

    O conteúdo dessa disciplina engloba o conjunto de práticas orientadas a estabelecer vínculos duradouros e geradores de valor com o cliente e demais stakeholders, a longo prazo.

    O CONCEITO E DESENVOLVIMENTO DO MARKETING RELACIONAL
    Antecedentes conceituais do marketing relacional. Características do marketing relacional. O conceito de marketing relacional. Aspectos táticos e estratégicos do marketing relacional. A transição para a estratégia relacional.
    OS PILARES DO MARKETING RELACIONAL
    O papel dos serviços. As atividades de marketing. Os pilares do marketing relacional: Gestão de clientes. Gestão de empregados. Gestão de expectativas.
    A CADEIA DE RELAÇÕES
    O modelo dos mercados: Mercados de clientes ou de consumidores. Mercados de referências. Mercados de fornecedores. Mercados de empregados. Mercados de influentes. Mercado interno. O valor de vida de um cliente. A cadeia de relações. As associações e redes.
    QUALIDADE DE SERVIÇO, SATISFAÇÃO DO CLIENTE E FIDELIDADE
    A qualidade de serviço. A qualidade de serviço e a satisfação dos clientes. A fidelidade do cliente como objetivo do marketing relacional. Qualidade de serviço, fidelidade e rentabilidade da empresa: a cadeia de lealdade.
  7. COMÉRCIO E MARKETING ELETRÔNICO

    Esta disciplina mostra e aprofunda-se em dois temas essenciais e muito vinculados entre si: o comércio eletrônico (apresentado desde seus fundamentos conceituais até os tecnológicos) e as novas formas de marketing (apresentadas desde seus fundamentos até a mudança que produzem as TIC e dão lugar ao marketing em ambiente informático). Conclui-se com uma metodologia que propõe uma estratégia de marketing em um espaço de comércio eletrônico.

    COMERCIO ELECTRÔNICO
    E-commerce: aspectos conceituais. Sociedade da Informação e Internet: novos paradigmas. Generalidades sobre Comércio eletrônico. E-commerce: TICs para o comércio eletrônico. Comunicações e Redes. Interfaces servidor e cliente. Tecnologias de pagamento eletrônico. E-commerce: comércio eletrônico nas organizações: na administração (A2A, A2B, A2C), na empresa (B2A, B2B, B2C), no consumidor (C2A, C2B, C2C). E-commerce: aspectos de segurança (criptografia, assinaturas e certificados digitais, protocolos de segurança, arquiteturas).
    MARKETING
    Marketing e organização, política, gestão e direção comercial. Análise comercial e adaptação às mudanças do mercado. Função comercial. Técnicas de Marketing, venda e negociação comercial. Comércio eletrônico e marketing. Marketing internacional. Plano de ação comercial.
    METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO
    Introdução. Necessidade de uma metodologia. Metodologia de implantação.
  8. AUDITORIA DE MARKETING

    Esta disciplina dota o participante de ferramentas e técnicas para a realização de auditorias, enfatizando o papel do auditor e os aspectos básicos nos processos de auditoria.

    A AUDITORIA DE MARKETING, SUA IMPORTÂNCIA
    ETAPAS DENTRO DE UM PROCESSO DE AUDITORIA
    O PAPEL DO AUDITOR
    BARREIRA E VANTAGENS FUNDAMENTAIS
    OS PROCESSOS DE AUDITORIA DE DIREÇÃO DE MARKETING
    OS MÉTODOS E TÉCNICAS DE AUDITORIA

3ª PARTE: GESTÃO DO MARKETING MIX E DE SERVIÇOS

  1. POLÍTICA DE GESTÃO DO PRODUTO E MARCA

    Introduz ao campo da tomada de decisões estratégicas sobre os fatores que compõem o produto como elemento-chave da oferta de mercado.

    O PRODUTO E MIX DE PRODUTO
    Dimensões do produto. Hierarquia de produtos. Classificações de produtos. Classificação dos bens industriais. Decisões do mix de produto.
    DECISÕES SOBRE LINHAS DE PRODUTOS
    Análise da linha de produtos. Longitude da linha de produtos. A decisão de modernizar a linha. A decisão da imagem da linha.
    DECISÕES DE MARCA
    Conceito de marca. Patrimônio de marca. Decisões sobre o nome a marca. Decisões de estratégia de marca. Decisões de reposicionamento de marca.
    DECISÕES SOBRE EMBALAGEM E ETIQUETAGEM
    Embalagem e envase. Etiquetagem.
  2. POLÍTICA DE GESTÃO DO PREÇO

    Esta disciplina centra-se especificamente na concepção de estratégias e programas sobre o preço como variável geradora de ganhos.

    FIXAÇÃO DO PREÇO
    Seleção dos objetivos do preço. Determinação da demanda. Estimativa de custos. Análise dos custos, preços e ofertas dos competidores. Seleção da técnica de fixação de preços. Seleção do preço final.
    ADAPTAÇÃO DO PREÇO
    Fixação geográfica de preços. Descontos e reduções. Preços promocionais. Discriminação de preços. Fixação de preços a um mix de produtos.
    INICIAÇÃO E RESPOSTA ANTE MUDANÇAS DOS PREÇOS
    A redução de preços. O início do aumento nos preços. Reações dos consumidores frente às mudanças de preços. Resposta às mudanças nos preços dos concorrentes.
  3. POLÍTICA DE GESTÃO DA DISTRIBUIÇÃO

    Estuda as diferentes decisões estratégicas que podem ser tomadas em função dos canais de logística, a fim de contar com o melhor método de distribuição.

    OPERAÇÃO DOS CANAIS DE MARKETING
    Funções e fluxos dos canais de marketing. Níveis de canais. Os canais no setor de serviços.
    DECISÕES SOBRE O DESENHO DO CANAL
    Análise do nível de serviços desejado pelos clientes. Estabelecimento de objetivos do canal e suas restrições. Identificação de alternativas principais. Avaliação das principais alternativas.
    DECISÕES SOBRE A DIREÇÃO DO CANAL
    Seleção dos membros do canal. A formação dos membros do canal. A motivação dos membros do canal. Avaliação dos membros do canal. A modificação dos acordos do canal.
    A DINÂMICA DOS CANAIS
    Sistemas verticais de marketing. Sistemas horizontais de marketing. Sistemas de marketing multicanal. Conflito dentro do canal (cooperação e competência). Medidas legais e éticas nas relações do canal.
    VENDA EM GRANDES QUANTIDADES
    Crescimento e tipos de atacadistas. As decisões de marketing dos atacadistas. Tendências na venda atacadista.
    VENDA EM PEQUENAS QUANTIDADES
    Crescimento e tipos de varejistas. As decisões de marketing dos varejistas. Tendências na venda varejista.
    SISTEMAS DE LOGÍSTICA
    Objetivos da logística de mercado. As decisões da logística. Lições de organização a respeito da logística.
  4. POLÍTICA DE GESTÃO DA COMUNICAÇÃO

    Orienta a compreender o ponto de vista do receptor como base para seguir ações estratégicas para a difusão da mensagem; assim como conhecer a utilização da direção de programas de publicidade, promoção de vendas e relações públicas.

    O PROCESSO DE COMUNICAÇÃO
    DESENVOLVIMENTO DE UMA COMUNICAÇÃO EFETIVA
    Identificação do público objetivo. Definição dos objetivos de comunicação. A concepção da mensagem. Seleção dos canais de comunicação.
    A DECISÃO DO MIX DE COMUNICAÇÃO
    As ferramentas de comunicação. Fatores a considerar no estabelecimento do mix de comunicação. A medição de resultados das ações de comunicação.
    A DIREÇÃO E COORDENAÇÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRAL DE MARKETING
    DESENHO E DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMAS DE PUBLICIDADE
    O estabelecimento de objetivos de publicidade. A decisão do orçamento de publicidade. A decisão da mensagem.
    A DECISÃO DO MEIO E A MEDIÇÃO DA EFICÁCIA
    Decisão do alcance, frequência e impacto do anúncio. A seleção dos principais meios. A seleção dos suportes dentro de um meio. Decisão do tempo de missão nos meios. Decisão do lugar geográfico dos meios. Avaliação da eficácia da publicidade.
    A PROMOÇÃO DE VENDAS
    Finalidade da promoção de vendas. Decisões principais em promoção de vendas.
    AS RELAÇÕES PÚBLICAS
    Relações públicas em marketing. Principais decisões de relações públicas em marketing.
  5. MARKETING DE SERVIÇOS

    Oferece um panorama global sobre o marketing de serviços, de tal maneira que o aluno atualize-se sobre o tema e possa considerar os diferentes enfoques, ferramentas e instrumentos que possam ser úteis no trabalho do marketing.

    ENFOQUE DO MARKETING DE SERVIÇOS
    Características do marketing de serviços. Introdução aos serviços. Diferenças fundamentais entre bens e serviços. Características gerais do setor de serviços. Temas do processo de decisão do consumidor no marketing de serviços. Ética no marketing de serviços.
    ESTRATÉGIA DOS SERVIÇOS
    O processo de prestação de serviços. Fixação de preços dos serviços. Preparação do mix de comunicação dos serviços. Administração da evidência física na empresa. Administração dos empregados de serviços. Administração de clientes dos serviços.
    MELHORA E AVALIAÇÃO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
    Medição e definição da satisfação dos clientes. Medição e definição da qualidade dos serviços. Falhas nos serviços e estratégias para resgatá-los. Retenção de clientes.
  6. O PLANO DE MARKETING E CONTROLE

    Ressalta a importância estratégica de um plano de marketing com uma proposta metodológica de sua estrutura.

    DEFINIÇÃO DO PLANO DE MARKETING
    FINALIDADE DO PLANO DE MARKETING
    ESTRUTURA DO PLANO DE MARKETING

4ª PARTE: PROJETO FINAL OU DISSERTAÇÃO

A última parte do Mestrado é destinada à realização da Dissertação ou Plano de Marketing. Esse trabalho pode ser começado depois de terminada a primeira parte.

A metodologia utilizada no curso possibilita que o aluno possa desenvolver, desde o início, trabalhos que possam ser utilizados ao final para a elaboração da dissertação ou Plano de Marketing.

A dissertação será um trabalho de pesquisa em que o autor realiza uma reflexão sobre alguns dos temas que lhe interessam, relacionados com a Direção Estratégica de Marketing.

O plano de empresa será a aplicação dos conhecimentos adquiridos durante o curso na realidade de alguma empresa real ou a criação de uma nova empresa.

A gestação do Projeto Final ou Dissertação poderá começar paralelamente ao estudo das disciplinas do Programa, segundo a conveniência e disponibilidade do aluno. Não obstante, aconselha-se dedicar aproximadamente o último semestre do Mestrado para sua confecção e redação definitiva.

O trabalho será acompanhado por um professor-tutor, cuja designação virá em função da temática escolhida.


Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode ser submetido a ligeiras modificações em função das atualizações ou das melhorias efetuadas.

Direção

  • Dra. Silvia Aparicio.
    Doctora en Ciencias Económicas por la Universidad Autónoma de Madrid y Licenciada en Administración y Dirección de Empresas por la Universidad de Cantabria. Directora Académica Internacional del Área de Desarrollo Directivo, Organización Empresarial y Recursos Humanos de la Fundación Universitaria Iberoamericana, FUNIBER.
  • Dra. Cristina Hidalgo González
    Doutora em Ciências Empresariais pela Universidad de León. Professora Titular do Departamento de Economia Aplicada da Universidad de León.
  • Dr. Rubén Calderón Iglesias
    Doutor em Economia pela Universidad Antonio de Nebrija, Espanha. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra (c). Carmen Lilí Rodríguez Velasco
    Doutorado em Educação, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Psicologia Laboral e Organizacional pela Universidad de La Habana, Cuba. Coordenadora Acadêmica Internacional da Área Desenvolvimento Diretivo, Organização Empresarial e Recursos Humanos, FUNIBER.
  • Dra (c). Daniela Torrico Villarroel
    Doutorado em Projetos, pesquisa e Marketing, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Máster in Business Adiminsitration (La Salle Business Administration). Máster en Marketing y Distribución Comercial (Universidad Politécnica de Cataluña). Coordenadora Acadêmica do Programa Mestre em Direção Estratégica de Marketing e suas Especializações.

Professores e Autores

  • Dr. David Barrera Gómez. Doutor Engenheiro pela Universidad Politécnica de Cataluña e MBA pela Escuela Técnica Superior de Ingenieros Industriales de Barcelona, UPC. Consultor de negócios, tecnologia e soluções empresariais. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dr. Jon Arambarri Basáñez. Doutor em Direção de Projetos de Engenharia, pela Universidad Politécnica de Cataluña e Universidad de Córdoba. MBA Executivo, Instituto de Economia Aplicada à Empresa, Universidad del País Vasco. Engenheiro Superior de Telecomunição, Escuela Superior de Ingenieros de Bilbao. Diretor de P D i em www.virtualware.es; Multimídia, Animação 3D & Ambientes Virtuais Interativos.
  • Dr. Francisco J. Hidalgo Trujillo. Doutor em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Assessor e consultor de organizações. Analista de processos estratégicos e de desenvolvimento empresarial.
  • Dra. Olga Capó Iturrieta. Doutorado em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Responsável da Área de Projetos do Instituto de Investigaciones Agropecuarias (INIA), Chile.
  • Dr. Eduardo García Villena. Doutor em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Diretor Acadêmico da Área de Meio Ambiente da Fundação Universitária Iberoamericana. 
  • Dra. Cristina Hidalgo González. Doutora em Ciências Empresariais pela Universidad de León. Professora Titular do Departamento de Economia Aplicada da Universidad de León.
  • Dr. Rubén Calderón Iglesias. Doutor em Economia pela Universidad Antonio de Nebrija, Espanha. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dr. Salvador Rus Rufino. Doutor em Filosofia, pela Universidad de Navarra. Doutor em História, pela Universidad de León. Professor Titular da Universidad de León. Diretor da Cátedra de História da Empresa Familiar, Universidad de León.
  • Dr. Manuel Maeda Takeuchi. Professor de Programas de Engenharia e Administração de Empresas, Universidad de Piura, Peru. Experiência Gerencial em Administração, Projetos de Corporação, Administração de Operações e Administração e Finanças. 
  • Dr. Fermín Ferriol Sánchez. Doutor em Ciências da Educação pela Universidad de La Habana. Professor de Administração, Marketing e Consultor Organizacional. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dr. Sergio Balarezzo Saldaña. Reitor de Pesquisa da Universidad de Piura. Peru.
  • Dr. Roberto M. Álvarez. Doutor em Engenharia de Projetos pela Universidad Politécnica de Cataluña, Espanha. Mestrado em Gerenciamento de Projeto e de Desenho pela Politécnica de Milão, Itália. Professor da Universidad de Buenos Aires, Argentina. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra (c). Julién Brito Ballester. Doutorado em Projetos, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Psicologia Laboral e Organizacional pela Universidad de Habana, Cuba. Mestrado em Gestão de Recursos Humanos pela Universidad Autónoma de Barcelona. Mestrado em Coaching Sistêmico pela Universidad Autónoma de Barcelona. Consultora Internacional e Expert em Gestão de Recursos Humanos, Formação, Desenvolvimento e Competências Profissionais. 
  • Dra (c). Daniela Torrico Villarroel. Doutorado em Projetos, pesquisa e Marketing, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Máster in Business Adiminsitration (La Salle Business Administration). Máster en Marketing y Distribución Comercial (Universidad Politécnica de Cataluña). Coordenadora Acadêmica do Programa Mestre em Direção Estratégica de Marketing e suas Especializações. 
  • Dr (c). Diego J. Kurtz. Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento pelo PPGEGC – UFSC (em processo). Mestrado em International Business - Wiesbaden Business School, Alemanha. Pesquisador do Núcleo de Gestão para a Sustentabilidade (www.ngs.ufsc.br) e Pesquisador Junior do Projeto Dynamic SME (www.dynamic-sme.org). Coordenador de Programas e Professor da FUNIBER.
  • Dra (c). Diana Patricia Cortés Díaz. Doutorado em Projetos, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Recursos Humanos e Gestão do Conhecimento da Universidad de León (Espanha). Consultora especializada em Direito Laboral e Segurança Social. Coordenadora de Programas e Professora da FUNIBER.
  • Dra (c). Carmen Lilí Rodríguez Velasco. Doutorado em Educação, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Psicologia Laboral e Organizacional pela Universidad de La Habana, Cuba. Coordenadora Acadêmica Internacional da Área Desenvolvimento Diretivo, Organização Empresarial e Recursos Humanos, FUNIBER.
  • Dr (c). Saúl Domingo Soriano. Doutor candidato pela Universidad de León. Mestre em Direção Geral de Empresas pelo Institut Català de Tecnologia de Barcelona. Mestre em Consultoria e Tecnologias da Informação e-Business pela Universidad de Las Palmas de Gran Canaria, Espanha. Diretor de Projetos Finais de Mestrado e Especializações, FUNIBER.
  • Ms. Carles Labraña Miret. Máster Program for Management Development por ESADE. Lic. Administração de Empresas. Sócio consultor Idealive Consulting. Consultor especialista em gestão e desenvolvimento das relações profissionais.
  • Ms. Jaume Massons. Mestrado MEMOS no COI. Mestrado em Gestão Organizações Esportivas em Blanquerna. Pós-graduação em Marketing e Patrocínio Esportivo (UAB). Consultor e Formador em áreas de marketing, marketing móvel, comercial e comunicação digital. Co-fundador de Get Clevr s.l. empresa de base tecnológica para o desenvolvimento de APPs móveis. Sócio-Consultor de idealive Consulting s.l. consultora especialista em estratégias CRM.
  • Ms. Jordi Oliveras Paula. Economista. Licenciado em Marketing pela Universidad de Barcelona e PMD por ESADE. Desenvolveu sua carreira profissional nas áreas de Marketing, Relações Corporativas, Estratégia e Desenvolvimento de Negócio em várias multinacionais do setor farmacêutico. Presidente da AIMFA (Agrupación de Investigación y Marketing Farmacéutico).
  • Ms. María Eugenia Luna Borgaro. Mestrado em Recursos Humanos e Gestão do Conhecimento da Universidad de León, Espanha. Expert em Gestão de Recursos Humanos e Habilidades Diretivas. Professora da FUNIBER. 

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente uma partida econômica com caráter extraordinário para o oferecimento de Bolsas de estudo em Formação FUNIBER. 

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez finalizado o Programa Acadêmico, os alunos que assim o desejarpoderão ingressar na Bolsa de Trabalho Ambiental. Para isso, deverãoremeter currículum vitae, indicando dados pessoais, acadêmicose de experiência profissional. Assim, o aluno estará informado dasofertas de trabalho que venham a surgir e que se ajustem a seu perfilprofissional.