Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares

Apresentação do Programa

A terapia nutricional tradicional tem gerado, desde sempre, reações individuais para um mesmo tratamento e, por essa e outras razões, desenvolveu-se cada vez mais a Nutrição Personalizada e o uso de outras terapias não convencionais.

O programa de Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares oferece um enfoque global, equilibrado e avançado para a aprendizagem de uma prática correta dos processos metabólicos e do efeito que exercem os nutrientes e a alimentação.  Por isso, está voltado a todos os profissionais da área de Ciências da Saúde e demais interessados no assunto com estudos prévios relacionados.

O programa de Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares pretende atualizar e ampliar conhecimentos na área da nutrição e das terapias não convencionais.

A quem é dirigido

A metodologia de formação proposta, somada à clareza, amplitude e didática do projeto dos conteúdos, permite que o programa Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares esteja dirigido a:

  • Graduados universitários em Ciências da Saúde que desejem atualizar e/ou aprofundar seus conhecimentos em Saúde e Nutrição.
  • Outros profissionais com experiência na área da saúde que tenham algum interesse específico no assunto.

Titulação

A conclusão com sucesso do Programa permitirá que você obtenha a titulação do Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares.

Após a conclusão com êxito do Programa, o aluno receberá o diploma emitido pela Universidade em que se matriculou.

Estrutura do Programa

A duração estimada para a realização do programa de Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares é de 9 meses.

Em relação à distribuição do tempo, determina-se que:

  • Por ser um Programa de ensino a distância e não estar sujeito à formação de turmas presenciais, não se estabelece uma data específica de início, razão pela qual o aluno possa realizar sua matrícula a qualquer momento, sempre que houver vagas disponíveis.
  • Por motivos acadêmicos e pedagógicos estabelece-se uma duração mínima do Programa de 6 meses.
  • O tempo máximo disponível para a realização do Programa é de 9 meses. Neste período, o aluno deve ter sido aprovado em todas as avaliações correspondentes ao programa. 

A estrutura de créditos do programa de Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares apresenta-se na seguinte tabela:

  CRÉDITOSa DURAçãob HORAS
1ª Parte: Nutrição Personalizada 20 5 200
2ª Parte: Outras Terapias Alimentares 15 4 150
TOTAL 35 9 350

a. A equivalência em créditos pode variar segundo a universidade que titule
b. Duração em meses

Objetivos

Objetivo geral:

  • Oferecer uma formação avançada e atualizada nos temas mais relevantes relacionados à área da nutrição e ao uso de terapias não convencionais.

Objetivos Específicos:

  • Estudar os princípios referentes à biotecnologia, genômica e proteômica relacionados à alimentação e à nutrição para adquirir os conhecimentos necessários com o objetivo de aprofundar os estudos nestas áreas.
  • Conhecer as interações entre genes e nutrientes, a influência de determinados genes sobre o aproveitamento dos nutrientes da dieta e sua relação em determinados processos fisiopatológicos.
  • Contemplar conhecimentos avançados sobre os mecanismos moleculares nos principais processos inflamatórios do organismo e sua relação com a nutrição.
  • Estudar a composição e as características dos alimentos funcionais e transgênicos e sua relação com a saúde.
  • Conhecer amplamente a área de terapias alimentares não convencionais relacionadas à alimentação.
  • Compreender as aplicações da terapia ortomolecular.
  • Adquirir conhecimentos sobre a terapia antienvelhecimento e o combate de radicais livres.

Saídas Profissionais

Algumas das saídas profissionais do programa de Nutrição Personalizada e Oturas Terapias Alimentares são as seguintes:

  • Profissionais das Ciências da Saúde que desejam especializar-se em uma área do campo da Nutrição e da Biotecnologia alimentar.
  • Docência em programas de ensino formais e não formais dirigido ao pessoal da área da saúde, de serviços gastronômicos, de centros de informação ao consumidor, associações de doentes crônicos, escolas, centros comunitários e esportivos etc.
  • Gerentes ou responsáveis de empresas de restauração coletiva voltadas a escolas, caterings, hotéis, hospitais, centros geriátricos, indústrias etc.
  • Pesquisador científico em temas relacionados à alimentação e a biotecnologia alimentar.
  • Técnico em um departamento de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da indústria alimentícia ou farmacêutica.
  • Técnico em um departamento de Marketing da indústria alimentícia ou farmacêutica.
  • Técnico em um departamento de Qualidade da indústria alimentícia ou farmacêutica.
  • Vendedor em empresas do ramo dos alimentos com linhas de produtos funcionais ou com características nutritivas específicas.

Observação: O exercício das profissões é regulado pela legislação de cada país.

Plano de estudos

O programa de Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares tem uma estrutura curricular baseada em 2 Partes formativas que procuram situar o estudante em um contexto real, acompanhando as contínuas mudanças.

Ambas as partes são de caráter obrigatório.

As disciplinas e a carga horária correspondente que compõem o Curso de Nutrição Personalizada e Outras Terapias Alimentares apresentam-se na seguinte tabela:

Descrições dos Cursos

NUTRICIÓN PERSONALIZADA

  1. PRINCÍPIOS DE BIOTECNOLOGIA, GENÔMICA E PROTEÔMICA EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

    Estudo da biotecnologia através de sua história, a utilização de novas biotecnologias e a identificação de produtos de interesse para a saúde e para a indústria alimentar. Também se estudará a genômica e a proteômica aplicadas à alimentação e à nutrição.

    INTRODUÇÃO À HISTÓRIA DA BIOTECNOLOGIA

    A MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL
    As propriedades ideais de um microrganismo industrial típico. Exemplos de produtos industriais. Rotas metabólicas primárias e secundárias. As características das fermentações em grande escala. A construção de um fermentador aeróbio. Controle e supervisão da fermentação. O escalonamento de fermentações industriais. O processo de escalonamento.
    AS NOVAS BIOTECNOLOGIAS
    Os produtos da engenharia genética. Visão geral da nova biotecnologia. A expressão de genes de mamíferos em bactérias. Clonagem de gene via RNAm. Busca de gene via proteína. Duplicação das proteínas e da estabilidade. Proteínas de fusão para uma melhor purificação. A mineração de genomas. A mineração dirigida de genes. Os organismos transgênicos. As rotas metabólicas projetadas em bactérias. A engenharia genética de animais. Terapia gênica em humanos.
    PRODUTOS DE INTERESSE PARA A SAÚDE
    Antibióticos: isolamento e caracterização. Vitaminas e aminoácidos. Os esteroides e outras biotransformações. As enzimas como produtos industriais. Produção de hormônios. Outras proteínas e produtos de mamíferos. As vacinas elaboradas geneticamente. Os animais transgênicos em pharming (animais de granja).
    PRODUTOS PARA A INDÚSTRIA ALIMENTAR
    O vinho. Produção de cerveja, destilados e álcool por atacado. O vinagre. O ácido cítrico e outros compostos orgânicos. As levaduras e os fungos como alimento e suplemento de alimentos. Enzimas por engenharia genética. Melhorando o gado e outros animais destinados à alimentação por métodos transgênicos. Plantas transgênicas em agricultura.
    GENÔMICA E PROTEÔMICA. APLICAÇÕES À ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO
    Genômica, proteômica e biologia de sistemas. Metabolômica e nutrigenética. O projeto do microbioma humano, a metagenômica do trato gastrointestinal e a probiogenômica. A genômica e a indústria agroalimentar.
  2. NUTRIGENÔMICA

    Estudo da Nutrigenômica baseado nas interações entre genes e nutrientes, a influência de determinados genes sobre o aproveitamento dos nutrientes da dieta e sua relação em determinados processos fisiopatológicos.

    INTRODUÇÃO À NUTRIGENÔMICA. PERSPECTIVAS DE FUTURO EM NUTRIGENÔMICA
    O genoma humano. Estrutura de um gene. Técnicas úteis em Nutrigenômica. Perspectivas de futuro em nutrigenômica.
    EFEITOS DOS GENES SOBRE A DIETA
    Introdução. Nutrigenômica das doenças inatas do metabolismo. Nutrigenômica de doenças multifatoriais.
    NUTRIGENÔMICA: OS NUTRIENTES COMO REGULADORES DA EXPRESSÃO GÊNICA
    Introdução. Regulação da expressão de genes por glicose. Regulação da expressão de genes por ácidos graxos. Regulação da expressão de genes por aminoácidos. Regulação da expressão de genes por vitaminas. Regulação da expressão de genes por vitaminas. Regulação da expressão de genes por água. Regulação da expressão de genes por outros compostos presentes nos alimentos. Como conclusão.
    NUTRIGENÔMICA: IMPLICAÇÕES FISIOPATOLÓGICAS. INTERAÇÕES NUTRIENTES - GENES EM SITUAÇÕES PATOLÓGICAS
    Introdução. Interações Nutrientes - Genes Em Situações Fisiológicas Interações Nutrientes - Genes em situações patológicas Como conclusão.
  3. INFLAMAÇÃO E NUTRIÇÃO

    Estudo dos mecanismos moleculares, das interações mais importantes e dos principais processos inflamatórios que influenciam na saúde e com implicações nutricionais.

    DEFINIÇÃO E MECANISMOS MOLECULARES ENVOLVIDOS NA RESPOSTA INFLAMATÓRIA
    A RESPOSTA INFLAMATÓRIA NO ÂMBITO GERAL DA RESPOSTA IMUNE
    MECANISMOS GERAIS DOS PROCESSOS AUTOIMUNOLÓGICOS
    INTERAÇÕES GERAIS ENTRE NUTRIENTES E PROCESSOS INFLAMATÓRIOS
    PROCESSOS INFLAMATÓRIOS INTESTINAIS
    PROCESSOS INFLAMATÓRIOS RESPIRATÓRIOS
    PROCESSOS INFLAMATÓRIOS CUTÂNEOS
    OBESIDADE E INFLAMAÇÃO
    RELAÇÃO ENTRE NUTRIÇÃO E ATEROSCLEROSE
    PROCESSOS INFLAMATÓRIOS PERIODONTAIS
    PROCESSOS INFLAMATÓRIOS COM COMPONENTE AUTOIMUNE: ARTRITE REUMATOIDE
  4. ALIMENTOS FUNCIONAIS E TRANSGÊNICOS

    Identificação dos principais componentes funcionais nos alimentos, os produtos Light, os probióticos, prebióticos e simbióticos, o conceito de segurança alimentar na elaboração de alimentos funcionais e os alimentos transgênicos, seus efeitos e perspectivas para o futuro.

    ALIMENTOS FUNCIONAIS
    Generalidades. Novas perspectivas. Produtos Light. Probióticos. Prebióticos. Simbióticos. Novos conceitos em Segurança Alimentar no Desenvolvimento de Alimentos Funcionais.
    ALIMENTOS TRANSGÊNICOS
    O que é um alimento transgênico. Problemas relacionados à utilização de alimentos transgênicos. Efeitos tóxicos colaterais em outros organismos vivos. Invasividade das culturas. Efeitos sobre a biodiversidade da vida selvagem. Efeitos sobre o solo e a água. Desenvolvimento de resistência a antibióticos. Perspectivas de futuro.

OUTRAS TERAPIAS ALIMENTARES

  1. ALIMENTAÇÃO NATURISTA E SENSIBILIDADE ALIMENTAR

    Descrição dos mecanismos que o organismo humano utiliza para assimilar os alimentos, alterações na permeabilidade intestinal e as teorias nutricionais mais destacadas do ponto de vista higienista e/ou naturista.

    FISIOLOGIA DA NUTRIÇÃO
    Digestão e absorção dos alimentos. Catabolismo e anabolismo celular.
    ALTERAÇÃO DA PERMEABILIDADE INTESTINAL
    Conceito de permeabilidade intestinal. Diagnóstico de alterações da permeabilidade intestinal. Causas do aumento da permeabilidade intestinal. Microrganismos responsáveis por alterações da permeabilidade intestinal. Consequências da alteração da permeabilidade intestinal.
    ESTRATÉGIAS NUTRICIONAIS BASEADAS NO HIGIENISMO
    Alimentação baseada nos grupos sanguíneos. Alimentação primitiva. Jejum terapêutico.
  2. MÉTODO KOUSMINE

    Estudo da metodologia utilizada pela Dra. Kousmine para tratar doenças e seus 5 pilares de sustentação.

    O MÉTODO KOUSMINE
    Princípios em que se baseia o Método Kousmine.
    PRIMEIRO PILAR: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
    Erros alimentares atuais. Mais erros da alimentação atual. Principais conclusões sobre a alimentação atual. Programa terapêutico Kousmine.
    SEGUNDO PILAR: HIGIENE INTESTINAL
    Matéria fecal normal. Flora microbiana. Causas dos transtornos na flora intestinal. Consequências da disbiose. Acarretamento da simbiose Intestinal.
    TERCEIRO PILAR: LUTA CONTRA A ACIDIFICAÇÃO. CONTROLE PH URINÁRIO
    Noção de terreno.
    QUARTO PILAR: SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS
    Medicina ortomolecular (Linus Pauling - 1968).
    QUINTO PILAR: IMUNOMODULAÇÃO
    Método. Implicações psicológicas. História clínica Kousmine.
  3. MEDICINA ORTOMOLECULAR E OLIGOELEMENTOS

    Revisão dos oligoelementos e oferecer uma visão geral e prática da medicina ortomolecular para uma correta aplicação.

    OLIGOELEMENTOS
    Introdução. Um pouco de história. Definição. Princípios fundamentais dos oligoelementos. Formas de um oligoelemento. Abordagem terapêutica. Classificação dos oligoelementos. Variação sobre a flutuação dos oligoelementos. Forma terapêutica e administração. Diátese de Menetrier (oligoterapia catalítica). Metabolismo dos oligoelementos. Função biológica e modo de ação dos oligoelementos. Interação entre os oligoelementos. Diagnóstico laboratorial dos oligoelementos. Possibilidades terapêuticas dos oligoelementos. Estudo detalhado de alguns oligoelementos.
    MEDICINA ORTOMOLECULAR
    Introdução. Conceito. Quantidade de suplementação necessária. Princípios de identificação ou base da medicina ortomolecular. São necessários nutrientes ou suplementos? Fatores que aumentam a necessidade de nutrientes no organismo. História clínica. Protocolos médicos. Nutrição intravenosa. Diversidade analítica. Estudo detalhado de algumas vitaminas. Aminoácidos. Coenzimas.
  4. TERAPIA ANTIENVELHECIMENTO, RADICAIS LIVRES E ANTIOXIDANTES

    Estudo do envelhecimento e suas principais teorias, influência genética, influência hormonal, o papel dos radicais livres e os antioxidantes, os tóxicos ambientais, a dieta, a desintoxicação e a longevidade.

    CONCEITOS
    Dados estatísticos sobre o envelhecimento. O que é o envelhecimento? São consideradas "teorias históricas". Teorias atuais sobre o envelhecimento.
    GENÉTICA NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO
    Genética da vida.
    OS HORMÔNIOS NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO
    Estrutura glandular. Ações do colesterol dentro da fisiologia celular. Fatores que influenciam na disfunção hormonal. Hormônio de crescimento (HGH, GH). Melatonina.
    RADICAIS LIVRES
    Conceito. Capacidade de absorção dos radicais livres pelos alimentos. Técnica de medição dos radicais livres.
    ANTIOXIDANTES
    Conceito. Como agem os antioxidantes? Tipos de antioxidantes.
    TÓXICOS AMBIENTAIS
    Conceito. Contaminantes. Doenças produzidas por tóxicos ambientais.
    A DIETA COMO TERAPIA ANTIAGING
    Conceito. Principais causas do empobrecimento de antioxidantes nos alimentos. Toxicidade intrínseca dos alimentos. Toxicidade extrínseca dos alimentos. Alimentos Transgênicos.
    MICRONUTRIENTES: ALIMENTO PARA AS CÉLULAS
    Conceito. Base histórica da medicina ortomolecular. Oligoelementos intra e extracelulares. Mecanismo de ação dos oligoelementos. Relação entre minerais e vitaminas. Conceito de transmutação biológica. Requerimentos e propriedades dos oligoelementos.
    DESINTOXICAÇÃO: CHAVE DO BOM EQUILÍBRIO CORPORAL
    Conceito. Órgãos envolvidos. Alimentos tóxicos e envelhecimento. Técnicas médicas de desintoxicação.
    LONGEVIDADE: A NOVA FRONTEIRA
    Concepto. Telomerasa. SIRT1.

Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode estar sujeito a pequenas modificações em virtude das atualizações ou das melhorias realizadas.

Direção

Direção Geral Acadêmica

  • Dr. Maurizio Battino. Diretor da Área de Saúde e Nutrição da Fundação Universitária Iberoamericana. Ricercatore di Biochimica e docente della Scuola di Specializzazione in Scienza dell'Alimentazione.

Coordenação Geral Acadêmica

  • Dra.(c) Irma Domínguez Azpíroz. Coordenadora Acadêmica da Área de Saúde e Nutrição da FUNIBER.

Professores e Autores

Princípios de Biotecnologia, Genômica e Proteômica em Alimentação e Nutrição

  • Dra. Hikmate Abriouel Hayani. Doutora em Ciências. Equipe de Pesquisadores Contratados (Programa Ramón y Cajal) da Universidad de Jaén.
  • Dr. Nabil Benomar Elbakali. Professor Titular de Microbiologia da Universidad de Jaén.
  • Dra. Magdalena Martínez Cañamero. Professora Titular de Microbiologia da Universidad de Jaén.

Nutrigenômica

  • Dra. Esther Fuentes Marhuenda. Professora Titular da Área de Nutrição e Bromatologia da Universidad Miguel Hernández.
  • Sra. Elena García García. Professora Colaboradora da Área de Nutrição e Bromatologia da Universidad Miguel Hernández.
  • Dr. Enrique Roche Collado. Professor Titular da Área de Nutrição e Bromatologia da Universidad Miguel Hernández.

Inflamação e Nutrição

  • Dr. Maurizio Battino. Pesquisador de Bioquímica e docente da Scuola di Specializzazione in Scienza dell'Alimentazione.
  • Dr. Pedro Bullón. Licenciado em Odontologia. Catedrático de Estomatologia Faculdade de Odontologia. Universidad de Sevilla.
  • Dr. Juan Manuel Morillo. Licenciado em Odontologia pela Universidad Complutense de Madrid e Doutor pela UCM. Professor da Área de Ciências Básicas da Escuela de Enfermería y Fisioterapia San Juan de Dios da Universidad Pontificia Comillas de Madrid.

Alimentos Funcionais e Transgênicos

  • Dra. Esther Fuentes Marhuenda. Professora Titular da Área de Nutrição e Bromatologia da Universidad Miguel Hernández.
  • Sra. Elena García García. Professora Colaboradora da Área de Nutrição e Bromatologia da Universidad Miguel Hernández.
  • Dr. Enrique Roche Collado. Professor Titular da Área de Nutrição e Bromatologia da Universidad Miguel Hernández.

Alimentação Naturista e Sensibilidade Alimentar

  • Sr. Jesús Calderón Amigo. Licenciado em Farmácia pela Universidad de Valencia. Especialista em análises clínicas pela Escuela de Análisis na Universidad Complutense de Madrid. Diretor adjunto do Centro de Diagnóstico Biotecnológico Dr. Calderón.
  • Dr. Santiago de la Rosa Iglesias. Presidente da Comissão de Medicina Naturista do Ilustre Colegio de Médicos de Madrid (ICOMEM).

Método Kousmine

  • Dr. José Jesus Ruiz Joyanes. Doutor em Medicina e Cirurgia. Especialista em Mastologia. Mestre Universitário em Medicina Biológica, Medicina Antienvelhecimento e Medicina Estética.
  • Sra. Ana Hispán Rodela. Licenciada em Ciências Químicas. Licenciada em Ciências da Educação. Catedrática de Física e Química. Graduada em Dietética e Nutrição.
  • Dra. Esther de la Paz. Secretária da Comissão de Médicos Naturistas do ICOMEM.

Medicina Ortomolecular e Oligoelementos

  • Dr. Antonio Marco Chover. Vice-presidente do Conselho Europeu para a Pluralidade Médica (ECPM). Membro da Equipe Diretora da Sociedad Internacional de Estudios Proteómicos (Bruxelas).

Terapia Antienvelhecimento, Radicais Livres e Antioxidantes

  • Dr. Marcos Mazzuka Petitta. Doutor em Medicina e Cirurgia da Universitá La Sapienza (Itália). Especialista em Pediatria da Universidad Central de Venezuela. Docente Coordenador da Pós-graduação em Medicina da Universidad de Oriente (Venezuela).
  • Dra. Rosella Mazzuka de Marta. Médico Especialista em Quelação, Ozonoterapia e Medicina Ortomolecular. Docente da Universidad Santa María (Venezuela). Membro da ACAM, SITEC da Itália, SOVENIA e DAW da Venezuela, LINCA do México e AVA de Barcelona.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez que tenhamos recebido a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.