Avaliação de Impacto Ambiental

Apresentação do Programa

A avaliação do impacto ambiental é uma ferramenta fundamental para o gestor ambiental, pois constitui um instrumento de prognóstico para saber as conseqüências que uma atividade trará sobre o meio ambiente, desde a fase de planejamento e projeto à fase de abandono.

A partir de um enfoque eminentemente prático, o programa de Avaliação de Impacto Ambiental proporciona as pautas para realizar de maneira ideal um Estudo de Impacto Ambiental da atividade através de diferentes metodologias, segundo as fases estabelecidas pela legislação vigente.

A quem é dirigido

O programa de Avaliação do Impacto Ambiental é pensado especialmente para satisfazer as necessidades de dois diferentes tipos de grupos:

  • Pessoas sem titulação universitária que por suas características pessoais ou pela própria experiência podem desejar uma formação de qualidade nesse campo.
  • Titulados superiores que, além de sua formação de base, desejam uma especialização prática em Avaliação do Impacto Ambiental para poder ampliar suas saídas.

Titulação

Ao finalizar o Programa com êxito, o aluno recebe um diploma expedido pela Universidade na qual tenha se matriculado com o patrocínio da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER).

Estrutura do Programa

La duración estimada del programa de Evaluación del Impacto Ambiental es de 100 horas (10 créditos)1.

Respecto a la distribución del tiempo se establece que:

  • Al ser un Programa a distancia y no estar sujeto a clases presenciales, no se establece una fecha concreta de inicio, por lo que el alumno puede formalizar la matrícula en cualquier momento, siempre que haya plazas disponibles.
  • Por motivos académicos y de aprendizaje se dispone de una duración mínima del Programa de tres meses.
  • El tiempo máximo del que se dispone para realizar el Programa es de tres meses. En este período de tiempo, el alumno debe haber entregado la evaluación correspondiente a la asignatura.
  • La estructura de créditos del programa de Evaluación del Impacto Ambiental se recoge en la siguiente tabla
  CRÉDITOS ECTSa DURAÇÃOb HORAS
Asignaturas 10 3 100

A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula
b.Duração em meses

Objetivos

Objetivo geral

  • Adquirir os conhecimentos básicos necessários para realizar uma Avaliação de Impacto Ambiental, abordando diferentes métodos existentes de quantificação e os trâmites para sua execução.

Objetivos específicos

  • Conhecer as definições necessárias para relacionar e quantificar os diferentes impactos que uma atividade pode provocar sobre o ambiente, em obediência à legislação vigente.
  • Classificar os impactos sobre o ambiente de acordo com vários critérios e índices que os caracterizam.
  • Implantar as metodologias mais comumente utilizadas visando efetuar o estudo das possíveis alterações ambientais.
  • Conhecer as referências aos trâmites administrativos a serem seguidos para a declaração de impacto ambiental.

Saídas Profissionais

Algumas das saídas profissionais do programa de Avaliação de Impacto Ambiental são as seguintes:

  • Técnico Avaliador de Impactos Ambientais.
  • Ocupação em prefeituras como técnico ambiental.
  • Docência.

Plano de estudos

O programa de Avaliação de Impacto Ambiental é composto por uma disciplina, incluindo casos práticos relacionados com esse campo.

A disciplina permite conhecer e compreender, em primeiro lugar, os fundamentos teóricos, conceituais e históricos implicados na avaliação dos impactos ambientais e, em segundo lugar, sua implementação organizacional, social e tecnológica.

O objetivo é fazer com que os alunos adquiram uma visão global das formas de avaliar os impactos ambientais sob o ponto de vista sustentável, através de diferentes temáticas multidisciplinares relacionadas.

Os capítulos que compõem a disciplina são mostrados na seguinte tabela:

Descrições dos Cursos

Proporciona-se uma série de definições necessárias para relacionar e quantificar, dentro da legislação vigente, os diferentes impactos que possa ter uma atividade sobre o ambiente; diferentes classificações desses impactos em função de vários critérios e segundo os índices que os caracterizam; as metodologias mais habituais que permitirão realizar o estudo das possíveis alterações ambientais e, finalmente, as referências aos trâmites administrativos a serem seguidas para a declaração de impacto ambiental.

DEFINIÇÕES E CONCEITOS BÁSICOS
Introdução. Definições. Elementos adjacentes. Elementos do processo. Elementos intrínsecos: Avaliação de Impacto Ambiental (AIA), Avaliação Estratégica Ambiental (AEA), Estudo de Impacto Ambiental (EsIA), a Valoração do Impacto Ambiental (VIA), a Declaração de Impacto Ambiental (DIA), a estimativa de impacto ambiental. Diferentes tipos de avaliações.
CONTEÚDO E METODOLOGIA GERAL DA E.I.A.
Contenido del estudio de impacto ambiental. Análisis del proyecto y de sus alternativas. Conteúdo do Estudo de Impacto Ambiental. Análise do projeto e de suas alternativas. Descrição do entorno do projeto. Inventário ambiental. Previsão dos efeitos gerados pelo projeto ambiental. Identificação das ações que podem causar impactos. Identificação dos fatores ambientais do entorno suscetíveis de receber impactos. Identificação de impactos: matrizes causa-efeito (matrizes de impacto), matrizes escalonadas e outros métodos de identificação de impactos. Avaliação qualitativa e quantitativa de impactos. Medidas corretivas e preventivas. Plano de acompanhamento e vigilância ambiental. Documento de síntese.
OUTROS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE IMPACTOS
Classificação das técnicas de avaliação de impactos: classificação de Dickert e de Estevan Bolea. Sistemas de rede e gráficos: matrizes causa-efeito (matriz de Leopold), listas de checagem, método CNYRPAB, método das matrizes de Sorensen. Sistemas cartográficos: superposição de camadas de informação, método de Mc-Harg e de Tricart. Análise de sistemas. Métodos baseados em indicadores, índices e integração da avaliação: método de Holmes, método de Hill-Scheckter. Métodos quantitativos: método do Instituto Batelle-Columbus. Método de Domingo Gómez Orea. Comparações com o método de Vicente Conesa Fdez.-Vítora. Caso prático: estudo de impacto ambiental de uma ETE.
E.I.A NOS DIVERSOS PAÍSES*
Trâmites administrativos na AIA. Iniciação e consultas. Informações ao titular do projeto. Realização da AIA. Informação pública. Remissão do expediente. Informação pública da AIA. Redação da DIA. Remissão da DIA. Resolução de discrepâncias. Notificação das condições da DIA. Publicação da DIA. Legislação européia sobre AIA.
CASOS PRÁTICOS
AIA na construção e execução de uma represa. AIA na construção e execução de uma Estação de Tratamento de Águas Residuárias (ETE). AIA na explotação de uma pedreira. AIA em uma estação incineradora. AIA em um despejo. AIA na implantação de um parque eólico. AIA na construção e na execução de uma rodovia.

*Este item sofre mudanças na documentação escrita em função do país correspondente. No entanto, pode-se acessar a informação de todos e de cada um dos países pelo Campus Virtual.

1. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula

Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode estar submetido a ligeiras modificações, em função das atualizações ou das melhoras efetuadas.

Direção

  • Dr. Antonio Maya Frades. Doutor em Geografia. Professor da Universidade de León, Espanha.
  • Dra. Leonor Calvo Galván. Doutora em Ciências Biológicas. Professora da Universidade de León, Espanha.
  • Dr. Xavier Elías Castells. Doutor em Engenharia Industrial. Diretor da Bolsa de Subprodutos da Catalunha, Espanha.
  • Dr. Alexandre Rivas. Ph.D. em Economia – Diretor do Centro de Ciências do Ambiente – Universidade Federal do Amazonas, Brasil.
  • Engº. Omar Gallardo. Engenheiro Civil de Minas. Professor da Universidade de Santiago do Chile, Chile.
  • Dra. Rosalba Guerrero Aslla. Doutora em Engenharia Metalúrgica. Professora da Universidade de Piura, Peru.
  • Engª. Icela Márques de Rojas. Engenharia Civil. Professora da Universidade Tecnológica do Panamá, R. P. Panamá.
  • Mtra. Emilia Gámez Frías. Professora da Universidade de Guadalajara, México.
  • Dr. Roberto M. Álvarez. Doutor em Engenharia de Projetos, pela Universidad Politécnica de Cataluña, Espanha, Mestre em Gerenciamento de projeto e de desenho, pela Politécnica de Milán, Itália. Professor da Universidad de Buenos Aires, Argentina. Diretor da Fundación Universitaria Iberoamericana (FUNIBER) Argentina.
  • Dr. Oscar Arizpe Covarrubias. Chefe do Laboratorio Ecologia de Sistemas Costeiros. Professor-Pesquisador Titular C de Dedicação Exclusiva, Chefe do Laboratorio Universidad Autónoma de Baja California Sur.

Professores e Autores

  • Dr. José Ulises Rodríguez Barboza. Doutor em Engenharia de Estradas, Canais e Portos (UPC).
  • Dr. Otoniel A. Sanabria Artunduaga. Doutor em Engenharia de Estradas, Canais e Portos (UNAL).
  • Dr. (c). D. Eduardo García Villena. Engenheiro Industrial e Mestre em Engenharia Ambiental (UPC).
  • Dr. (c). D. Kilian Tutusaus Pifarré. Licenciado em Ciências do Mar (ULPGC).
  • Ing. Diana I. Quintero Torres. Mestre em Engenharia Ambiental (Universidade Nacional de Colômbia).

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez que tenhamos recebido a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.