Desenho de Projetos

Apresentação do Programa

O presente programa introduz às pessoas a analisar todas as possíveis situações factíveis e áreas que afetam a resolução de conflitos, com o objetivo de conseguir soluciones adequadas, sob forma de propostas de projetos para o lugar, o momento e as condições existentes.

Desta forma partimos de um cenário conflitivo real para chegar futuramente a um cenário aprimorado.

A realização deste programa inclui o desenho prático de um projeto por parte do aluno. Destacamos o termo "prático", pois o desenvolvimento do programa de estudo é realizado por meio do desenho real de um, possível, projeto real, ou seja, será trabalhado sob a modalidade "aprender fazendo".

A quem é dirigido

A metodologia de formação proposta na qual se cobre todas as áreas de gestão de projetos permite dirigir o programa de Desenho de Projetos a profissionais com responsabilidade e alta disciplina de estudo, com ou sem experiência no setor, que desejam ampliar e consolidar seus conhecimentos na área de projetos, para aplicá-los de uma maneira responsável no campo da docência e da pesquisa de projetos e/ou no campo profissional

Titulação

Conforme mencionado anteriormente, o Programa de Desenho de Projetos conta com diferentes titulações em cada um dos países no qual se insere, de forma que cada uma delas possui algumas características e requisitos acadêmicos particulares:

  • Os Diplomas serão expedidos pela Universidade na qual o aluno esteja matriculado com o Patrocínio da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER);
  • No Diploma será especificada a natureza do Programa (Diplomado, Especialização, Especialista, Pós-graduação ou Extensão Universitária) em função da nomenclatura vigente em cada país

Estrutura do Programa

O título e a duração estimada do Programa de Desenho de Projetos dependem do perfil acadêmico do aluno e dos requisitos da Universidade correspondente.

PERFIL ACADÊMICO DO ALUNOa TÍTULO OUTORGADO DURAÇÃOb CRÉDITOSc
Pessoas sem titulação acadêmica prévia Capacitação Técnica 320 32
Graduados Especialização ouPós-graduação 370 37

a. O aluno pode-se dirigir à sede FUNIBER de seu respectivo país para esclarecer qualquer dúvida neste sentido.
b. Duração em horas
c. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula

Com relação à distribuição do tempo se estabelece que:

  • Por ser um curso a distância e não estar sujeito a aulas presenciais, segue-se uma metodologia de aprendizagem colaborativa e cooperativa, razão pela qual se estabelece uma data específica de início nas convocações indicadas a partir da formalização da matrícula, desde haja vagas disponíveis;
  • Por motivos acadêmicos e de aprendizagem, dispõe-se de uma duração mínima do Programa de seis meses, contabilizados a partir da data de início das tarefas no entorno colaborativo até o recebimento e aprovação do último exercício avaliado.
  • O tempo máximo do qual se dispõe para realizar o Programa é de um ano. Neste período de tempo, o aluno deve ter superado com êxito todas as avaliações correspondentes às disciplinas e, no caso da Especialização, Pós-graduação ou Especialista, o Trabalho Final de Curso ou Projeto.

A estrutura de créditos do Programa de Desenho de Projetos para o título de Extensão Universitária ou Graduação, apresenta-se na seguinte tabela:

  CRÉDITOSa DURAÇÃOb HORAS
1ª Parte: Disciplinas 27 9 270

a. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula
b. Duração em meses

No caso da Especialização, Pós-graduação ou Especialista, a estrutura de créditos apresenta-se na seguinte tabela:

  CRÉDITOSa DURAÇÃOb HORAS
1ª Parte: Disciplinas 27 9 270
2ª Parte: Trabalho Final de Curso ou Projeto 10 3 100
TOTAL 37 12 370

a. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula
b. Duração em meses

Objetivos

Objetivos Geral:

  • Formar especialistas que adquiram um pensamento criativo, para formular soluções a problemas, e uma visão especializada na observação e na determinação de situações conflitivas.

Objetivos específicos:

  • Identificar um conflito, determinando seus problemas e o sistema solução, aprendendo a formular um projeto (real, factível de especificar) que seja solucionado;
  • Aprender a contextualizar o marco teórico de um problema;
  • Determinar e diferenciar as fases de desenvolvimento de um projeto;
  • Saber elaborar propostas de projetos ajustadas às necessidades.

Saídas Profissionais

Algumas das saídas profissionais do Programa de Desenho de Projetos são:

  • Departamentos de desenvolvimento de projetos dentro de qualquer empresa;
  • Áreas de desenvolvimento de projetos pertencentes aos governos;
  • Áreas de desenvolvimento de projetos dentro das Universidades.

Plano de estudos

O programa de Desenho de Projetos é composto de 9 disciplinas, e no caso da Especialização ou Pós-graduação, de um Trabalho Final de Curso denominado Trabalho Final de Especialização:

  • 1ª PARTE: ASIGNATURAS

As disciplinas permitem a compreensão, o conhecimento e a prática do processo de desenho de um projeto.

O Desenho de Projetos permite introduzir metodologias de trabalho para gerar e gerir eficientemente a avaliação de tal desenho e o conhecimento gerado ao longo deste.

As disciplinas e as horas correspondentes que compõem a primeira parte se apresentam na seguinte tabela:

Estas disciplinas têm a particularidade de responder a uma ordem seqüencial e didática que se deve respeitar desde o início, ao longo de cada uma se realizará um exercício permitindo ver rapidamente como levar à prática os conhecimentos teóricos.

  • 2ª PARTE: Trabalho Final de Especialização

No caso da Especialização, Pós-graduação ou Especialista, a última fase do Programa se destinará à elaboração do Trabalho Final de Especialização, que será uma monografia sobre o projeto desenvolvido.

Descrições dos Cursos

Este programa está estruturado com base nos exercícios que o aluno deve realizar de maneira correlativa e respondendo a uma idéia inicial única. Estes exercícios se completam ao termo sugerido em cada unidade e se complementam para sua correção ao consultor acadêmico. A aprovação de cada exercício não condiciona a realização do exercício seguinte, ou seja, o aluno pode-se encontrar na situação de estar corrigindo dois ou mais exercícios ao mesmo tempo.

1ª PARTE: DISCIPLINAS

  1. INTRODUÇÃO À PROJETOS

    A presente disciplina nos introduz dentro de um âmbito teórico e de maneira geral a conceitos de "Projeto", como ser: fases do projeto, sistemas em projetos, o trabalho colaborativo e a gestão do conhecimento para o êxito do projeto, o desenho de projetos. Para poder assim estabelecer uma base de conhecimentos propiciando o desenvolvimento das seguintes disciplinas.

    INTRODUÇÃO GERAL E TEÓRICA
    AS FASES DO PROJETO
    SISTEMAS EM PROJETOS
    TRABALHO COLABORATIVO E A GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O ÊXITO DO PROJETO
  2. DESENHO DE SISTEMAS PROJETUAIS

    Contempla conceitos relacionados à identificação do cenário do projeto, aos fatores que condicionarão a solução, ao levantamento do Problema Técnico, à formulação dos objetivos, aos critérios de avaliação do sucesso do projeto, assim como a identificação e análise de todas as pessoas e fatores envolvidos na resolução do problema, entendidos como peças fundamentais da trilogia homem - sistema artificial - ambiente.

    CENÁRIO DO PROJETO
    PROBLEMA TÉCNICO
    PESSOAS E NEGÓCIOS ENVOLVIDOS NA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
  3. ANÁLISE DOS SERVIÇOS A PRESTAR

    O presente tema desenvolve, estuda e determina as condições de fornecimento entre as necessidades dos clientes e a ciência e a engenharia como solução, considerando esta solução como o projeto em si mesmo, e nos exige definir o serviço "desejado" a obter como resultado do projeto.

    ANÁLISE DO FORNECIMENTO E DO ABASTECIMENTO
    O SERVIÇO DESEJADO E AS CONDIÇÕES DE PRESTAÇÃO
  4. ANÁLISE FUNCIONAL NO PROJETO

    Durante o desenvolvimento da presente disciplina, pretende-se determinar as funções técnicas e de serviços a serem cumpridas, pelo projeto que estamos desenhando, por meio de "ferramentas conceituais" que são: a árvore de funções de serviço, a proposta do sistema projeto, a análise do valor e a qualidade na fase de desenho.

    ÁRVORE DE FUNÇÕES DE SERVIÇO
    PROPOSTA DO SISTEMA PROJETO
    ANÁLISE DO VALOR E DA QUALIDADE NA FASE DE DESENHO
  5. A ERGONOMIA NO PROJETO

    Esta disciplina se ocupa de compreender o papel das pessoas em suas atividades e usos, na solução de um projeto e sua relação com outras pessoas e com máquinas, estabelecendo uma classificação de usuários, medidas de segurança, etc.

    O ESTADO DO BEM-ESTAR DOS USUÁRIOS DO SISTEMA E SUAS LIMITAÇÕES
    ERGONOMIA E SEGURANÇA DO SISTEMA
  6. SEGURANÇA E CONFIABILIDADE NO PROJETO

    A presente disciplina recorre a temas relacionados a compreender aspectos de segurança e viabilidade de uma solução de projeto contemplando seus estados e ciclo de vida em nível de sistema e de seus componentes, incluindo as pessoas, as máquinas e suas relações.

    SEGURANÇA, RISCO E CONFIABILIDADE
    SEGURANÇA INDUSTRIAL, ORGANIZACIONAL E NORMATIVA
    NORMAS E PADRÕES DE SEGURANÇA
    TIPOS DE RISCO, CLASSIFICAÇÃO E GERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS
    CONFIABILIDADE E CONFIANÇA
  7. O MEIO AMBIENTE NO PROJETO

    Por meio do estudo de sustentabilidade no projeto, no ecoprojeto, no impacto ambiental e na análise de ciclo de vida, que são os temas a aprofundar na presente disciplina, pretende-se compreender o entorno de uma solução de projeto em seus estados e ciclo de vida em nível de sistema e de seus componentes.

    SUSTENTABILIDADE NO PROJETO
    ECOPROJETO
    IMPACTO AMBIENTAL
    ANÁLISE DE CICLO DE VIDA
  8. AS ESPECIFICAÇÕES NO PROJETO

    Esta disciplina não permitirá aprender a detalhar, especificar e explicar o funcionamento, detalhe e constituição da potencial solução fornecida por um projeto.

    CONFIABILIDADE NO FORNECIMENTO
    ÁRVORE DE FALHAS
    ESPECIFICAÇÕES PARA A EXECUÇÃO DO PROJETO
  9. ELABORAÇÃO DO ANTEPROJETO

    Esta disciplina, por meio de temas como ferramentas de especificação, documentação, elaboração da proposta de projeto, nos ajudará a compreender a importância da gestão como passo posterior ao desenho e ser capaz de gerar uma proposta de gestão viável e sustentável.

    FERRAMENTAS DE ESPECIFICAÇÃO
    DOCUMENTAÇÃO
    ELABORAÇÃO DA PROPOSTA DE PROJETO

2ª PARTE: TRABALHO FINAL DE ESPECIALIZAÇÃO

No caso da Especialização, Pós-graduação ou Especialista, a última fase do Programa se destinará à elaboração do Trabalho Final de Especialização, que será uma monografia sobre o projeto desenvolvimento.


Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode estar submetido a leves modificações, em função das atualizações ou das melhorias efetuadas.

Direção

  • Dr. Roberto M. Álvarez. Doutor em Engenharia de Projetos, pela Universidad Politécnica de Cataluña, Espanha, Mestre em Gerenciamento de projeto e de desenho, pela Politécnica de Milán, Itália. Professor da Universidad de Buenos Aires, Argentina. Diretor da Fundación Universitaria Iberoamericana (FUNIBER) Argentina.

Professores e Autores

  • Dr. Santos Gracia Villar. Doutor em Engenharia Industrial.
  • Dr. Christian A. Estay Niculcar. Doutor em Projetos de Inovação Tecnológica. Professor da Universidad Santa María - Campus Guayaquil, Equador. Diretor da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) Equador.
  • Dra. Olga Capó Iturrieta. Responsável da Área de Projetos do Instituto de Investigaciones Agropecuarias (INIA), Chile.
  • Dr. José Rodríguez. Doutor em Engenharia Civil. Responsável da Área de Gestão Ambiental de Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) Perú.
  • Dr. Roberto M. Álvarez. Doutor em Engenharia de Projetos, pela Universidad Politécnica de Cataluña, Espanha, Mestre em Gerenciamento de projeto e de desenho, pela Politécnica de Milán, Itália. Professor da Universidad de Buenos Aires, Argentina. Diretor da Fundación Universitaria Iberoamericana (FUNIBER) Argentina.
  • Dr. (c) Gregorio Urriola. Professor da Universidad Tecnológica de Panamá. Diretor da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) Panamá.
  • Dr. (c) Javier Fernández Ros. Professor do Departamento de Projetos de Engenharia da Universidad Politécnica de Cataluña (UPC). Responsável da Área de Projetos da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) Espanha.
  • Lic. Alberto Gaspar Vera. Arquiteto. Mestre em Planificação. Professor da Universidad Nacional de Lanús. Argentina.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente uma partida econômica com caráter extraordinário para o oferecimento de Bolsas de estudo em Formação FUNIBER. 

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez finalizado o Programa Acadêmico, os alunos que assim o desejarpoderão ingressar na Bolsa de Trabalho Ambiental. Para isso, deverãoremeter currículum vitae, indicando dados pessoais, acadêmicose de experiência profissional. Assim, o aluno estará informado dasofertas de trabalho que venham a surgir e que se ajustem a seu perfilprofissional.