Intervenção nutricional em situações de emergência

Apresentação do Programa

Infelizmente, todos os dias milhões de pessoas vivem ou sobrevivem a situações de emergência, sejam estas causadas pelo homem (conflitos armados, terrorismo, desmatamento, acidentes nucleares, etc.), bem quando são resultado de desastres naturais (terremotos, tsunamis, secas, tempestades tropicais, etc.).

Em maior ou menor grau, esses eventos afetam o acesso a meios de subsistência básicos e repercutem diretamente na vulnerabilidade da população, colocando em risco seu estado de saúde. Nesse sentido, muitas dessas crises humanitárias geram situações de insegurança alimentar diretamente relacionadas ao risco de desnutrição.

Para garantir o acesso a cuidados médicos e suprimento de alimentos, entre outros serviços básicos para a população, é necessária uma ação multidisciplinar rápida por serviços médicos, forças de segurança, organizações estaduais e internacionais, etc. Portanto, é importante que diferentes profissionais, e até a mesma população, estejam adequadamente preparados para organizar e obter os recursos necessários para proteger a população afetada com urgência e eficiência.

O programa Intervenção nutricional em situações de emergência oferece treinamento em planejamento, intervenção e prevenção no campo da nutrição e alimentação em caso de desastre e situação de emergência, adaptado à magnitude do desastre ocorrido e respeitando a casuística dos grupos populacionais mais vulneráveis.

A quem é dirigido

O programa Intervenção nutricional em situações de emergência tem como destinatários:

  • Licenciados ou Graduados (ou equivalentes) em Ciências da Saúde que desejem se especializar na abordagem nutricional em situações de emergência.
  • Outros Licenciados ou Graduados (ou equivalentes) que, devido à sua prática profissional, precisem ser treinados em nutrição diante de um desastre e situação de emergência.
  • Pessoas não universitárias que têm seu próprio interesse no planejamento da ajuda alimentar em situações de insegurança alimentar.

Titulação

A conclusão bem-sucedida do Programa permitirá a obtenção do título de Especialista em INTERVENÇÃO NUTRICIONAL EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA.

Após a conclusão bem-sucedida do Programa, o aluno receberá o diploma emitido pela Universidade onde se matriculou.

Estrutura do Programa

A duração estimada para a realização do Programa de Intervenção Nutricional em Situações de Emergência é de 450 horas (45 créditos).

Quanto à distribuição do tempo, está estabelecido que:

  • Por ser um programa à distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não é estabelecida uma data de início específica, para que o aluno possa formalizar a inscrição a qualquer momento, desde que haja vagas disponíveis.
  • O tempo máximo disponível para concluir o programa é de 12 meses. Nesse período, o aluno deve ter submetido todas as avaliações correspondentes às disciplinas.

A estrutura de crédito do programa Intervenção Nutricional em Situações de Emergência está estabelecida na tabela a seguir:

MÓDULOS CRÉDITOS ECTSa DURAÇÃOb HORAS
Módulo: Saúde Pública y Nutrição 20 5 200
Módulo: Valoração do estado nutricional em coletivos vulneráveis 15 4 150
Módulo: Abordagem nutricional y psicológica em situações de emergência 10 3 100
TOTAL 45 12 450

a. A equivalência em créditos pode variar dependendo da universidade em que você se formar. Um (1) crédito ECTS (European Credit Transfer System) equivale a 10 + 15 horas. Se o/a aluno/a frequentar o Programa matriculado/a em uma universidade não pertencente ao Espacio Europeo de Educación Superior (EHEA), a relação entre créditos - horas pode variar.
b. Duração em meses.

Objetivos

Objetivo Geral

  • Formar especialistas com capacidade de atuação, como parte ativa de uma equipe multidisciplinar, diante de situações de insegurança alimentaria em situações de emergência.

Objetivos Específicos

  • Analisar o estado da segurança alimentar no mundo e seu vínculo com a desnutrição.
  • Analisar as consequências humanitárias, de infraestrutura e ambientais de situações de emergência, sejam estas causadas pelo homem ou resultado de desastres naturais.
  • Avaliar a relevância de uma intervenção psicológica específica com base na necessidade ou demanda do usuário.
  • Planejar e avaliar a eficácia das ações da comunidade em alimentos e nutrição, visando os principais problemas nutricionais de um grupo ou comunidade específico que sofreu um desastre ou situação de emergência, adaptado à magnitude do desastre ocorrido e respeitando a casuística dos grupos populacionais mais vulneráveis.

Saídas Profissionais

Algumas das saídas profissionais* do programa Intervenção Nutricional em Situações de Emergência são as seguintes:

  • Assessor de projetos nutricionais, em instituições públicas, privadas e organizações não-governamentais.
  • Pessoal ativo de ONGs humanitárias (voluntários, pessoal sanitário, forças de segurança, etc.).
  • Professor em programas de ensino regulamentados e não regulamentados, destinados a profissionais de equipamentos de emergência e à população afetada por um desastre ou emergência.
  • Consultor em empresas de distribuição de alimentos, kits de higiene, equipamentos sanitários, etc.

*Nota: o exercício das profissões é regulamentado conforme a legislação de cada país.

Plano de estudos

O Programa de Intervenção Nutricional em Situações de Emergência tem uma duração total de 45 créditos ECTS (12 meses), distribuídos nos seguintes módulos:

  • MÓDULO: SAÚDE PÚBLICA E NUTRIÇÃO (20 CRÉDITOS)

Este módulo reconhece os principais conceitos de saúde pública aplicados à nutrição comunitária e os tipos de estudos mais utilizados em epidemiologia nutricional. Além disso, o estado da segurança alimentar no mundo é analisado.

As disciplinas e horas correspondentes que compõem o currículo deste programa são mostradas na tabela a seguir:

MÓDULO: SAÚDE PÚBLICA E NUTRIÇÃO
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
1 Vigilância da saúde pública 5
2 Saúde pública aplicada à nutrição 5
3 Gestão y avaliação em nutrição comunitária 5
4 Segurança alimentar y nutrição 5
TOTAL 20
  • MÓDULO: AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL EM COLETIVOS VULNERÁVEIS (15 CRÉDITOS)

Este módulo visa as técnicas de avaliação do estado nutricional e distingue os diferentes tipos de desnutrição e síndromes de deficiências graves.

As disciplinas e horas correspondentes que compõem o currículo deste programa são mostradas na tabela a seguir:

MÓDULO: AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL EM COLETIVOS VULNERÁVEIS
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
1 Avaliação do estado nutricional 5
2 Valoração do estado nutricional em grávidas, crianças y adolescentes 5
3 Desnutrição 5
TOTAL 15
  • MÓDULO: ABORDAGEM NUTRICIONAL E PSICOLÓGICA EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA (10 CRÉDITOS)

Este módulo analisa as estratégias nutricionais e intervenção psicológica adaptadas à magnitude do desastre acontecido e à casuística dos grupos populacionais mais vulneráveis.

As disciplinas y horas correspondentes que compõem o currículo deste programa são mostrados na tabela a seguir:

MÓDULO: ABORDAGEM NUTRICIONAL E PSICOLÓGICA EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
1 Abordagem da nutrição em situações de emergência 5
2 Intervenção em crises, catástrofes e emergências: primeiros socorros psicológicos 5
TOTAL 10

Observação: O conteúdo do programa acadêmico pode estar submetido a ligeiras modificações, em função das atualizações ou das melhorias efetuadas.

Direção

Direção Acadêmica

  • Dr. Maurizio Antonio Battino. Pesquisador em Bioquímica e docente da Scuola di Specializzazione in Scienza dell'Alimentazione. Professor na Università Politecnica delle Marche. Diretor Científico da Universidad Europea del Atlántico.

Coordenação Acadêmica

  • Dra. (c) Irma Domínguez. Coordenadora Internacional das Áreas de Saúde.
  • Dra. (c) Anna Marín. Coordenadora da Área de Saúde.

Professores e Autores

  • Dr. Adolfo Chávez Villasana (EPD). Doutorado Honoris Causa pela Universidad Autónoma Metropolitana-Xochimilco Mestrado em Saúde Pública. Cirurgião Médico.
  • Dra. Alba M. Santaliestra Pasías. Doutorado em Condicionantes Genéticos, Nutricionais e Ambientais para o Crescimento e Desenvolvimento pela Universidad de Zaragoza.
  • Dra. Andrea Arreguín. Doutorado e Mestrado em Nutrigenômica e Nutrição Personalizada pela Universidad de las Islas Baleares. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Angélica Quintero Flórez. Doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade de Jaén. Mestrado em Tecnologia e Higiene Alimentar pela Universidad Nacional De La Plata Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Claudia Nelly Orozco. Doutorado em Ciências da Saúde Pública pela Universidad de Guadalajara. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Clío Chávez Palencia. Doutorado em Ciências da Saúde Pública pela Universidad de Guadalajara. Professora na Universidad de Guadalajara, Universidad Jesuita de Guadalajara.
  • Dra. Laura Leticia Salazar Preciado. Doutorado em Ciências da Saúde Pública pela Universidad de Guadalajara. Licenciatura em Pedagogia pela Universidad de Guadalajara.. Professora no Centro Universitário de Tonalá, Tecnológico de Monterrey, Campus Guadalajara, Arandas e Tequila.
  • Dra. Marian Margarita Araujo Yaselli. Doutorado em Saúde Pública pela Universidad de Alicante e Mestrado em Bioética pela Universidad Complutense de Madri.
  • Dra. Mariana Crespo. Doutorado em Psicologia pela Universidad Internacional Iberoamericana. Psicóloga especializada em distúrbios de desenvolvimento e dificuldades específicas de aprendizagem.
  • Dra. Mercedes Briones. Doutorado em Nutrição Humana e Dietética, no programa internacional entre a Universidad de Granada e o Instituto de Investigaciones Químicas, Biológicas, Biomédicas y Biofísicas da Universidad Mariano Galvez de Guatemala. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Miriam Muñoz de Chávez. Doutorado em Biologia pela Universidad de Jaén. Pesquisadora no Departamento de Ciências da Saúde da Universidad de Jaén.
  • Dra. Noelia Bonfanti. Doutorado em Ciências da Atividade Física e do Esporte pela Universidad Politécnica de Madrid. Certificação em Antropometria ISAK Nível 3. Professora na Universidad San Jorge de Zaragoza.
  • Dra. Nohora Milena Martínez López. Doutorado no Programa de Saúde Mental: Genética e Ambiente pela Universitat Rovira i Virigili e Universidad de Almería
  • Dra. Priscilla Almeida. Doutorado em Biomedicina pela Universidad de Zaragoza. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dr. (c) Luis Miguel Becerra. Doutorado (em andamento) em Nutrição pela Universidad Internacional Iberoamericana. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • M. Melanie Cassarino Martínez. Mestrado em Saúde Internacional, com especialização em Saúde Pública. Nutricionista técnica da ONG Nutrição Sem Fronteiras.
  • M. Viviana Cepeda. Mestrado em Saúde Pública pela Universidad El Bosque. Especialista em Ergonomia e Gestão de Saúde Ocupacional
  • M. Andreína Perozo Leal. Mestrado em Psicopatologia Clínica da Criança e do Adolescente pela Universitat Autònoma de Barcelona, Espanha. Mestrado em Psicologia da Educação pela Universidad Rafael Urdaneta, Venezuela. Experiência como psicóloga em exercício, professora e pesquisadora na Espanha e na Venezuela.
  • M. Laura Martín. Mestrado em Saúde Internacional e Cooperação e Especialização em Comunicação e Marketing em Saúde Digital. Consultora/Auditora de Qualidade Alimentar. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • M. Verónica Lopes. Mestrado em Enfermagem Comunitária e Saúde Pública no Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Saúde, Setúbal de Portugal. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • M. Ángel Sanz. Mestrado em Drogadição e pela Universitat de Barcelona. Psicólogo. Professora na Universidad Internacional Iberoamericana.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez que tenhamos recebido a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER