ISO 14001

Apresentação do Programa

Na década de 70 as empresas começaram a considerar a variável ambiental dentro de seus processos produtivos. Até então, os danos produzidos ao meio não eram internalizados e considerava-se o ambiente como uma interferência, como um obstáculo a mais dentro do processo produtivo.

Neste contexto, a gestão ambiental de futuro passa a incluir os custos ambientais dentro dos custos de produção, graças a instrumentos normativos cada vez mais rigorosos e também, - por que não dizer-, pela necessidade de considerar o ambiente como uma oportunidade de negócio, ou seja, como uma ferramenta de marketing para se diferenciar das demais concorrentes.

A partir de um enfoque eminentemente prático, o programa de ISO 14001 proporciona as pautas para implantar de maneira eficaz um Sistema de Gestão Ambiental segundo a norma ISO 14001 na empresa e, uma vez que consegue uma atividade sustentável, otimiza os recursos economizando dinheiro.

A quem é dirigido

O Programa de ISO 14001 foi criado especialmente para satisfazer a dois tipos diferentes de grupos:

  • Pessoas sem uma titulação universitária que, por suas próprias características pessoais ou experiência, podem alcançar uma formação de qualidade neste campo.
  • Titulados superiores que, além da formação de base, desejam uma especialização prática em ISO 14001 para poder ampliar suas aberturas profissionais.

Titulação

A conclusão com sucesso do Programa permitirá que você obtenha a titulação do ISO 14001.

Após a conclusão com êxito do Programa, o aluno receberá o diploma emitido pela Universidade em que se matriculou.

Estrutura do Programa

A duração estimada do programa de ISO 14001 é de 100 horas (10 créditos)a.

Com relação à distribuição do tempo, estabelece-se que:

  • Por ser um Programa a distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não se estabelece uma data concreta de início, pois o aluno pode formalizar a matrícula em qualquer momento, sempre que haja vagas disponíveis;
  • Por motivos acadêmicos e de aprendizagem exige-se uma duração mínima no Programa de um mês, contabilizados a partir da data de entrega do tomo até a data de recepção do exercício de avaliação
  • O tempo máximo disponível para a realização do Programa é de três meses. Neste período de tempo, o aluno deve entregar a avaliação correspondente à disciplina.

A estrutura de créditos do programa de ISO 14001 é apresentada na seguinte tabela:

  CRÉDITOSa DURAÇÃOb HORAS
Disciplinas 10 3 100

a. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula
b. Duração em meses

Objetivos

Objetivo geral

  • Fixar as bases para a implantação de um SGA em qualquer tipo de empresa.

Objetivos específicos

  • Conhecer as fases a serem seguidas na implantação de um Sistema de Gestão Ambiental na empresa (SGA), desde que se torna público o compromisso da direção até a etapa de auditoria e certificação.
  • Aplicar os conhecimentos teóricos e práticos necessários para implantar e obter o máximo rendimento dos Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) e, especificamente, dos determinados pelas Normas ISO 14000.
  • Redigir suas próprias planilhas para a elaboração de procedimentos referentes a aspectos ambientais específicos, de comunicação interna e externa, e de planos de emergência para qualquer tipo de empresa.
  • Realizar uma avaliação ambiental inicial da empresa, identificando a natureza, o alcance e a valoração dos impactos mais significativos.
  • Elaborar um manual de gestão ambiental.
  • Tomar consciência do compromisso de "melhoria contínua" que adquire a empresa na hora de implantar um SGA.

Saídas Profissionais

Algumas das saídas profissionais do programa de ISO 14001, são as seguintes:

  • Responsável pelo Comitê Ambiental da empresa para a implantação de um SGA ISO 14001.
  • Consultor ambiental em temas referentes a ISO 14001.
  • Docência.

Plano de estudos

O programa de ISO 14001 é composto de uma disciplina, incluindo casos práticos relacionados com a área.

A disciplina permite conhecer e compreender, em primeiro lugar, os fundamentos teóricos, conceituais e históricos implicados na gestão ambiental da empresa e em segundo lugar, sua implementação organizacional, social e tecnológica.

O objetivo é conseguir que os alunos adquiram uma visão global da empresa do ponto de vista sustentável, através de diferentes temáticas multidisciplinares relacionadas.

Os capítulos que compõem a disciplina são apresentados a seguir:

Descrições dos Cursos

CAPÍTULOS

Descrevem-se os Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) como uma ferramenta que pretende organizar e formalizar os procedimentos que a empresa realiza ao considerar os aspectos ambientais em todas as suas atividades. Do mesmo modo, expõem-se de uma forma didática e clara os passos necessários para a implementação deste instrumento de gestão ambiental, orientado para a proteção do ambiente e à redução das barreiras do comércio internacional.

  1. EMPRESA E AMBIENTE

    Introdução. Medidas de proteção ambiental: redução do consumo de energia, água e matérias primas, gestão correta dos resíduos, águas residuárias, fumaças e ruídos, ACV, cumprimento das obrigações impositivas em matéria de ambiente, implantação de um SGA na empresa. Normalização.

  2. OS SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA

    Introdução. O que é um SGA. Para que servem e por que se implantam os SGA. Quem pode implantar um SGA. Partes envolvidas na implantação de um SGA. Como se implantam os SGA. Eleição do SGA. Balanço mundial da implantação da norma ISO 14001.

  3. A NORMA ISO 14001

    A família das Normas ISO 14000. Estrutura do documento ISO 14001. Definições. Objetivos e alcance da norma ISO 14001. Princípios básicos da norma ISO 14001. O ciclo de melhora contínua. Implantação da norma ISO 14001: requisitos, decisão e compromisso inicial, revisão ambiental inicial, política ambiental, planejamento, implementação e operação, verificação. Revisão pela Direção. Certificação do SGA segundo a norma ISO 14001. Gestão integral de qualidade e ambiente.

  4. DOCUMENTAÇÃO DO SGA ISO 14001

    Nível I: manual de gestão ambiental. Nível II: procedimentos. Nível III: instruções. Nível IV: registros. Controle da documentação.

  5. AUDITORIAS AMBIENTAIS

    Introdução. O que é uma auditoria ambiental. Por que se faz uma auditoria ambiental. Objetivos da AMA. Alcance da AMA. Tipos de AMA. Quem faz a AMA. Como se faz uma AMA. Fase de preparação da auditoria. Fase de execução. Fase de informação ou de relatório. Relações entre a AMA e o Estudo de Impacto Ambiental. A auditoria de conformidade com a ISO 14001.

  6. MANUAL DE AUDITORIA

    Dados gerais de auditoria. Dados gerais da instalação. Documentação exigida pela administração. Utilities. Consumos e qualidades da água. Contaminação atmosférica. Águas residuárias. Resíduos.

  7. CASO PRÁTICO: ESTUDO DIDÁTICO DE UMA IMPLANTAÇÃO

    Antecedentes: o caso RICOTE, S.A Colocação do problema. Etapa 1: o compromisso ambiental. Etapa 2: revisão inicial. Etapa 3: RICOTE, S.A redige sua política ambiental. Planejamento do Sistema de Gestão ambiental. Construção do manual: os procedimentos. Comprovação-medidas corretivas. Auditorias.

  8. CASO PRÁTICO: IMPLANTAÇÃO DA ISO 14001 EM UMA PYME

    Características da empresa. Justificação da implantação do SGA. A proposta da fundação produção limpa. Definição do compromisso ambiental. Decisões preliminares. Implantação do SGA. Orçamentos e benefícios previstos. conclusão.

  9. CASO PRÁTICO: IMPLANTAÇÃO DA ISO 14001 EM UMA USINA AÇUCAREIRA

    Informação geral da planta. A decisão e o compromisso inicial. Revisão inicial. Política ambiental. Planejamento do SGA. Documentação do SGA. Comprovação-medidas corretivas. Auditorias. Revisão do sistema por parte da Direção. A certificação ambiental. Anexos.

  10. CASO PRÁTICO: ANTEPROJETO DE IMPLANTAÇÃO DA ISO 14001 EM UM POSTO DE SERVIÇOS

    Antecedentes da empresa. Fatores de interatuação empresa-ambiente. Revisão da situação de partida. Gestão de recursos. Eliminação de resíduos. Política de pessoal. Legislação. Relações entre fornecedores e clientes. Acidentes. Estabelecimento de um sistema de auditorias. Elaboração de um calendário de atuações e elaboração de uma política ambiental. Compromissos.


Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode ser submetido a ligeiras modificações, em função de atualizações ou melhorias efetuadas.

Direção

  • Dr. Eduardo Garcia Villena. Doutor em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Diretor Acadêmico da Área de Meio Ambiente da Fundación Universitaria Iberoamericana.
  • Dr. José Ulises Rodríguez Barboza. Doutor em Engenharia de Estradas, Canais e Portos pela Universidad Politécnica de Cataluña. Professor da Universidad Peruana de Ciencias Aplicadas. Coordenador Acadêmico do Programa Mestrado em Gestão Integrada: Meio Ambiente, Qualidade e Prevenção e suas Especializações associadas.

Professores e Autores

  • Dra. José María Redondo Vega. Professora Titular do Departamento de Geografia e Geologia da Universidad de León.
  • Dra. Cristina Hidalgo González. Doutora em Ciências Empresariais pela Universidad de León. Professora Titular do Departamento de Economia Aplicada da Universidad de León.
  • Dr. Víctor Jiménez. Doutor em Engenharia de Projetos: Meio Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Izel Marez. Doutora em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação pela Universidad Politécnica de Cataluña. Professora da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dr. José Ulises Rodríguez Barboza. Doutor em Engenharia de Estradas, Canais e Portos pela Universidad Politécnica de Cataluña. Professor da Universidad Peruana de Ciencias Aplicadas. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Olga Capó Iturrieta. Doutorado em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Responsável da Área de Projetos do Instituto de Investigaciones Agropecuarias (INIA), Chile.
  • Dra (c). Lina Pulgarín Osorio. Doutorado em Projetos, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Gestão Integrada: Prevenção, Ambiente e Qualidade, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Coordenadora de Programas e Professora da FUNIBER.
  • Dra (c). Carmen Lilí Rodríguez Velasco. Doutorado em Educação, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Psicologia Laboral e Organizacional pela Universidad de La Habana, Cuba. Coordenadora Acadêmica Internacional da Área Desenvolvimento Diretivo, Organização Empresarial e Recursos Humanos e Professora da FUNIBER.
  • Dr (c). Diego J. Kurtz. Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento pelo PPGEGC – UFSC (em processo). Mestrado em International Business - Wiesbaden Business School, Alemanha. Pesquisador do Núcleo de Gestão para a Sustentabilidade (www.ngs.ufsc.br) e Pesquisador Junior do Projeto Dynamic SME (www.dynamic-sme.org). Coordenador de Programas e Professor da FUNIBER.
  • Ms. María Eugenia Luna Borgaro. Mestrado em Recursos Humanos e Gestão do Conhecimento da Universidad de León, Espanha. Expert em Gestão de Recursos Humanos e Habilidades Diretivas. Professora da FUNIBER.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez que tenhamos recebido a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.