Mestrado em Gestão de Projetos Culturais

Apresentação do Programa

A cultura é um pilar fundamental da sociedade, que sustenta o sentimento de identidade de indivíduos e comunidades, além de oferecer ferramentas para desfrutar a vida, assim como a compreensão da realidade, seja por meio da música, do teatro, das artes urbanas, do artesanato, da arte contemporânea, do cinema ou da poesia.

Nos últimos anos, a cultura também passou por um processo de reconhecimento e valorização, reforçando a sua importância na coesão social e no desenvolvimento dos povos, o seu protagonismo na melhoria da qualidade de vida das pessoas, a sua relação indissolúvel com a economia e seu reconhecimento como um direito humano fundamental.

No entanto, o setor cultural ainda tem que superar alguns desafios para finalmente consolidar a sociedade, tanto na gestão pública da cultura quanto na criação e fortalecimento de empreendimentos e projetos culturais. Em primeiro lugar, os profissionais mais especializados e formados, com conhecimentos sólidos e específicos sobre o enquadramento cultural e com capacidade para uma gestão eficiente e estratégica de projetos na área.

Diante desta necessidade, o Mestrado em Gestão de Projetos Culturais apresenta um programa de formação com uma dupla perspectiva: por um lado, oferece uma formação conceitual e teórica sobre a cultura e o setor cultural e, por outro, apresenta um conjunto de ferramentas e técnicas de gestão eficaz e integral de projetos culturais. Para isso, adota uma metodologia própria de desenvolvimento de projetos baseada em um ambiente de trabalho colaborativo que permite a troca de conhecimentos e experiências entre alunos de todo o mundo.

Nesse sentido, o objetivo do programa é formar profissionais capazes de gerir projetos culturais com uma visão estratégica e de futuro, com base em uma sólida base conceitual e uma atuação ética junto à sociedade. Ao longo do programa, os alunos irão debater sobre os campos e perspectivas do setor cultural, desenvolver seus próprios projetos culturais colaborativos e adquirir competências e habilidades para colocá-los em prática.

A quem é dirigido

A metodologia de formação proposta somada à clareza, amplitude e didática do desenho de conteúdo permite que o Mestrado em Gestão de Projetos Culturais seja direcionado a graduados que desejam se formar na gestão de projetos culturais e a profissionais que já atuam no setor e desejam ampliar seus conhecimentos e adquirir novas competências que contribuam para seu desempenho profissional.

Titulação

A conclusão com sucesso do Programa permitirá a obtenção da titulação do Mestrado em Gestão de Projetos Culturais.

Após a conclusão com aproveitamento do Programa, o aluno receberá o título emitido pela Universidade em que se matriculou.

Certification professionnelle

Grâce à la convention de coopération entre FUNIBER en collaboration avec l’Association de Gestion de Projets Argentine, AGPA, et l’Organisme de Certification IPMA Argentine, OCIA, chaque étudiant peut obtenir une certification professionnelle en tant que Technicien en Direction de Projets IPMA Niveau D.

Pour postuler à la Certification Niveau « D » d’IPMA (Technicien en Direction de Projets) (*), l’étudiant doit être inscrit pour la certification et avoir achevé la spécialisation. La certification repose sur la réalisation d’un examen ordonné par l’OCIA.

(*) Exclusivement pour les étudiants résidant en Amérique.

Pour plus d’informations :

https://agpa.org.ar/ocia/
ocia@agpa.org.ar

Présentation de projets devant la FIDBAN

La Fondation Innovation et Développement (FIDBAN), parrainée par FUNIBER et d’autres institutions, est une organisation à but non lucratif mettant en relation les projets rentables nécessitant un financement avec de possibles investisseurs de capital. C’est un Réseau International formé de Sections dans 30 pays d’Europe, d’Amérique, d’Afrique et d’Asie.
Plus d’informations : https://www.fidban.com/

Afin d’obtenir un financement, les groupes de travail du Master pourront présenter leurs projets à la FIDBAN, devant de possibles investisseurs. Cela ne sera possible qu’après validation académique de l’avant-projet.

Il y aura une date limite de présentation chaque année. Cette dernière sera publiée, pendant la ronde des investissements au cours de laquelle le projet sera présenté.

Comment postuler ?

Les intéressés, qui auront réalisé l’avant-projet, devront présenter leur projet devant le comité du Département Académique de Projets, DAP, composé de professionnels experts en projets, qui autoriseront ou pas la présentation desdits projets devant la FIDBAN.

Les dates des tournées d’exposition de projets seront publiées par la FIDBAN, une fois que les projets seront sélectionnés. Le DAP accompagnera les intéressés tout au long des démarches administratives qu’ils devront faire.

Estrutura do Programa

A duração estimada para a conclusão do Mestrado em Gestão de Projetos Culturais é de 18 meses.

Quanto à distribuição do tempo, estabelece-se que:

  • Por se tratar de um curso a distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não há data específica de início, podendo o aluno se inscrever a qualquer momento, desde que haja vagas disponíveis.
  • O tempo máximo disponível para realização do Programa é de 18 meses. Neste período, o aluno deverá ter sido aprovado em todas as avaliações correspondentes ao programa.

A estrutura de crédito do Mestrado em Gestão de Projetos Culturais é mostrada na tabela a seguir:

  CRÉDITOSa HORAS
1ª Parte: Disciplinas 56 560
2ª Parte: Projeto Cultural Colaborativo 10 100
3ª Parte: Projeto Final de Mestrado 10 100
TOTAL 76 760

a.  Dependendo da universidade. Um (1) crédito ECTS (European Credit Transfer System) é equivalente a 10 + 15 horas. Caso o aluno esteja matriculado no Programa em uma universidade que não pertença ao Espaço Europeu de Educação Superior (EHEA), a relação créditos - horas pode variar.

Objetivos

Objetivo geral

  • Formar profissionais com amplo conhecimento do setor cultural, capazes de conceber, gerir e dirigir projetos culturais com eficiência, criatividade e visão estratégica.

Objetivos específicos

Que os alunos, ao final do programa, sejam capazes de:

  • Refletir sobre o conceito de cultura e analisar a evolução do seu papel na sociedade.
  • Reconhecer e caracterizar todas as áreas do setor cultural e estudar os indicadores associados.
  • Conhecer os fundamentos da gestão cultural e as funções de um gestor.
  • Conceituar as dimensões, modelos e processos de gestão do Patrimônio Cultural.
  • Conhecer e aplicar as diferentes formas de financiamento e viabilização de projetos culturais.
  • Elaborar e implementar planos de comunicação e marketing para projetos culturais.
  • Elaborar, implementar e gerenciar projetos culturais com eficiência, criatividade e visão estratégica.
  • Desenvolver projetos culturais de forma colaborativa e multidisciplinar, com o apoio de tecnologias digitais.
  • Atuar no setor cultural de forma ética e responsável.

Saídas Profissionais

  • Diretor ou produtor de eventos culturais.
  • Diretor ou técnico de equipamentos, locais ou monumentos culturais.
  • Técnico de cultura em organismos públicos ou privados.
  • Assessor ou consultor cultural.
  • Produtor ou representante de artistas ou companhias artísticas.
  • Responsável ou técnico de comunicação e marketing cultural.
  • Responsável ou técnico de financiamento e viabilidade de projetos culturais.
  • Empreendedor cultural.

Plano de estudos

O programa de Mestrado em Gestão de Projetos Culturais é composto por três partes, incluindo o desenvolvimento de um projeto cultural colaborativo e o projeto de final de mestrado.

  • 1ª PARTE: DISCIPLINAS

A primeira parte do programa desenvolve os aspectos fundamentais da gestão de projetos culturais, tanto no que se refere aos fundamentos teóricos do campo cultural, como aos elementos mais técnicos e práticos associados à sua gestão. De forma complementar, serão trabalhadas as principais áreas e setores da gestão cultural, por meio de workshops e seminários práticos.

  • 2ª PARTE: PROJETO CULTURAL COLABORATIVO

Nesta fase do Mestrado, o aluno, em conjunto com outros alunos do programa, irá desenvolver um Projeto Cultural Colaborativo com o objetivo de incorporar e aplicar as ferramentas de elaboração de projetos e as competências que impliquem um trabalho interdisciplinar e colaborativo na elaboração de um projeto sociocultural ou artístico.

2ª PARTE: PROJETO CULTURAL COLABORATIVO
# DISCIPLINAS
1 Projeto Cultural Colaborativo
  • 3ª PARTE: PROJETO FINAL DE MESTRADO

O objetivo do Projeto Final de Mestrado é que aluno apresente um trabalho completo que mostre o desenvolvimento total de um projeto cultural, contemplando a possibilidade de sua execução específica, de acordo com as diretrizes e detalhamentos da proposta apresentada. O trabalho será supervisionado por um diretor especialista em gestão de projetos culturais.

3ª PARTE: PROJETO FINAL DE MESTRADO
# DISCIPLINAS
1 Projeto Final de Mestrado

Descrições dos Cursos

1 a PARTE: GESTÃO DE PROJETOS CULTURAIS

  1. CULTURA E SOCIEDADE

    Esta disciplina apresenta os diferentes processos histórico-sociais que têm contribuído para o posicionamento da cultura como meio e recurso para o desenvolvimento humano. Para tanto, suscita reflexões sobre o conceito de cultura, sua articulação à nova concepção de desenvolvimento humano e direitos culturais, a diversidade cultural, o vínculo entre cultura e cidadania e a relação com outros setores.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    O CONCEITO DE CULTURA
    A CULTURA COMO RECURSO PARA A GESTÃO CULTURAL
    CULTURA E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
    DIVERSIDADE CULTURAL
    CULTURA E CIDADANIA
    DIREITOS CULTURAIS
    SETOR CULTURAL E OUTROS SETORES
  2. SETOR CULTURAL

    Esta disciplina propõe uma abordagem à noção de setor cultural, aludindo a uma dimensão mais complexa que a econômica, agregando aspectos políticos, sociológicos, antropológicos, jurídicos, administrativos e jurídico-internacionais que nos permitem conhecer com maior profundidade a lógica do setor.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    CONCEITO E CONFIGURAÇÃO DO SETOR CULTURAL
    OS AGENTES CULTURAIS
    RELAÇÃO DA ECONOMIA COM A CULTURA
    BENS E SERVIÇOS CULTURAIS
    A CONTRIBUIÇÃO DA CULTURA À ECONOMIA
    CULTURA E TERRITÓRIO
    QUDRO JURÍDICO E LEGAL DO SETOR CULTURAL
  3. POLÍTICAS CULTURAIS

    Esta disciplina apresenta um estudo global das políticas culturais, considerando seus significados e quais significados possuem, quais atores ou agentes intervêm tanto em sua elaboração quanto em sua aplicação, a natureza e a perspectiva em que são concebidas, como se organizam e como se ordenam, isto é, que tipo de estruturas legais e institucionais os governam.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    GESTÃO CULTURAL E POLÍTICAS CULTURAIS
    AGENTES INTERVENTORES E CENÁRIOS NA FORMULAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS CULTURAIS.
    PARADIGMAS, TIPOS E SENTIDOS DAS POLÍTICAS CULTURAIS
    INSTITUCIONALIZAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DAS POLÍTICAS CULTURAIS
    POLÍTICAS CULTURAIS PARA O DESENVOLVIMENTO
  4. FUNDAMENTOS DA GESTÃO CULTURAL

    Esta disciplina apresenta as noções básicas que devem ser tratadas e as questões essenciais que os gerentes de projetos culturais devem se fazer. Propõe-se a aquisição de um olhar abrangente voltado para os interesses da gestão cultural como fator de desenvolvimento local, regional e global, fundamental como prática comunitária e como ponto de articulação e contato das necessidades das diferentes formas de vínculo social.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    NOÇÕES BÁSICAS DA GESTÃO CULTURAL
    CONTEXTO, IDENTIDADE E TERRITÓRIO
    CULTURA E ECONOMIA
    GESTÃO INTEGRADA
    CULTURA, EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO
    FERRAMENTAS CONCEPTUAIS
    FERRAMENTAS PRÁTICAS
    PLANO ESTRATÉGICO DE CULTURA
    ATENÇÃO AO PÚBLICO
    DESAFIOS DA GESTÃO CULTURAL
  5. PATRIMÔNIO CULTURAL

    Esta disciplina propõe uma reflexão sobre a conceituação, abordagens e teorias em torno do Patrimônio Cultural. Também apresenta diferentes modelos de gestão do Patrimônio Cultural e modelos institucionais representados nas esferas legislativa, política e institucional, no âmbito local, estadual, nacional e mundial.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA DO PATRIMÔNIO CULTURAL
    CONCEITUALIZAÇÃO, ABORDAGENS E CORRENTES TEÓRICAS DO PATRIMÔNIO CULTURAL
    MODELOS DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL
    MODELOS DE INSTITUCIONALIDADE DO PATRIMÔNIO CULTURAL: LEGISLAÇÃO, POLÍTICAS E INSTITUIÇÕES
    A HERANÇA CULTURAL
  6. INTRODUÇÃO À GESTÃO DE PROJETOS

    A gestão/gerência de projetos é a administração de todos os recursos necessários ao seu desenvolvimento. Esta unidade curricular apresenta o tema de uma forma geral e abrange, entre outros, os seguintes tópicos: conceitos gerais de gestão de projetos e tipologias de projetos, fases do projeto e ciclo de vida do projeto.

    Alguns dos temas vistos no curso são os seguintes:

    GESTÃO E GERÊNCIA DE PROJETOS
    INTRODUÇÃO GERAL E TEÓRICA
    CONCEITOS GENERAIS DA GESTÃO DE PROJETOS E DE TIPOLOGIAS DE PROJETOS
    FASES DO PROJETO E CICLO DE VIDA DO PROJETO
  7. PLANEJAMENTO E GESTÃO DE PROJETOS

    O planejamento e a gestão de projetos estão intimamente vinculados, pois é impossível pensar em gestão sem que ela seja planejada. Para isso é necessário considerar alguns conceitos: desenvolvimento do plano do projeto e controle de suas possíveis mudanças, definição, administração e planejamento do alcance do projeto, escolher e aplicar as técnicas adequadas para produzir um plano de ação.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    INTEGRAÇÃO E ALCANCE DO PROJETO
    DESENVOLVIMENTO DO PLANO DO PROJETO E CONTROL DE SUAS POSSÍVEIS MIDANÇAS, DEFINIÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DO ALCANCE DO PROJETO
    PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO PROJTO
    ESCOLHER E APLICAR AS TÉCNICAS ADEQUADAS PARA PRODUZIR UM PLANO DE AÇÃO
    TÉCNICAS ESPECÍFICAS DE PROGRAMAÇÃO, E CORRETA ADMINISTRAÇÃO DOS TEMPOS
  8. MARCO LÓGICO

    Esta disciplina apresenta a metodologia do Marco Lógico com a finalidade de compreender sua complexidade e conhecer o processo do ciclo de vida de um projeto na perspectiva do marco lógico.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    ORIGEM E EPISTEMOLOGIA DO PLANEJAMENTO POR OBJETIVOS
    PASSOS DA ABORDAGEM DO MARCO LÓGICO: ANÁLISE DA PARTICIPAÇÃO, ANÁLISE DOS PROBLEMAS, ANÁLISE DOS OBJETIVOS, ANÁLISE DAS ALTERNATIVAS, MATRIZ DE PLANEJAMENTO DO PROJETO E ANÁLISE DA VIABILIDADE
    GESTÃO DO CICLO DO PROJTO
  9. FINANCIAMENTO E VIABILIDADE DE PROJETOS CULTURAIS

    Esta disciplina tem como objetivo analisar as questões de financiamento e viabilidade de projetos culturais de forma a permitir expor aspetos conceituais, técnicos e metodológicos para a concretização dos objetivos de um projeto cultural em matéria financeira e técnico-administrativa.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    ECONOMIA CULTURAL E CRIATIVA
    FINANCIAMENTO DA CULTURA
    ESTUDO DE VIABILIDADE DE UM PROJETO CULTURAL
    PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
    PLANO DE AÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA
  10. COMUNICAÇÃO E MARKETING CULTURAL

    Esta disciplina apresenta a aplicação do marketing ao setor cultural, destacando as especificidades do setor e as estratégias mais adequadas para a difusão, comercialização e venda de produtos e serviços culturais.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    O MARKETING E A CULTURA
    O PRODUTO CULTURAL E SEU SISTEMA DE VALORES
    PLANO DE MARKETING: ANÁLISE, DECISÃO E CONTROLE
    COMUNICAÇÃO CULTURAL
    AS PESSOAS: OS PÚBLICOS DA CULTURA E DAS ARTES
    O PROCESSO DE SEGMENTAÇÃO E POSICIONAMENTO
    MARKETING MIX : DEFINIÇÕES, TEORIAS, METODOLOGIAS
  11. SETORES E ÂMBITOS CULTURAIS I

    Esta asignatura propone reflexiones y la realización de talleres prácticos sobre diferentes sectores y ámbitos específicos de la cultura, con el objetivo de poner en práctica los conocimientos obtenidos previamente y debatir sobre temas relevantes en el contexto cultural.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    OFICINAS DE SHOWS E FESTIVAIS (MÚSICA, ARTES CÊNICAS, CINEMA, DANÇA, LITERATURA)
    SEMINÁRIO DE INDUSTRIAS CULTURAIS (AUDIOVISUAL, FONOGRÁFICA, LIVRO, ETC.)
    SEMINÁRIO DE ASPECTOS LEGAIS DO ÂMBITO CULTURAL
    OFICINA DE GESTÃO DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS
  12. SETORES E ÂMBITOS CULTURAIS II

    Esta disciplina propõe reflexões e a realização de oficinas práticas sobre diferentes setores e áreas específicas da cultura, com o objetivo de colocar em prática os conhecimentos anteriormente obtidos e discutir questões relevantes no contexto cultural.

    Alguns dos temas vistos na disciplina são os seguintes:

    OFICINAS DE EXPOSIÇÕES (ARTES PLÁSTICAS, FOTOGRAFIA, ARTISTAS, TEMÁTICAS DIVERSAS)
    SEMINÁRIO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO
    SEMINÁRIO DE TURISMO CULTURAL
    OFICINA DE SERVIÇO EDUCACIONAL

Nesta fase do Mestrado, o aluno, em conjunto com outros alunos do programa, irá desenvolver um Projeto Cultural Colaborativo com o objetivo de incorporar e aplicar as ferramentas da elaboração de projetos e as competências que implicam um trabalho interdisciplinar e colaborativo no desenvolvimento de um projeto sociocultural ou artístico.

Nesta fase do Mestrado, o aluno, em conjunto com outros alunos do programa, irá desenvolver um Projeto Cultural Colaborativo com o objetivo de incorporar e aplicar as ferramentas de elaboração de projetos e as competências que implicam um trabalho interdisciplinar e colaborativo no desenvolvimento de um projeto sociocultural ou artístico.


Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode estar sujeito a pequenas modificações, dependendo das atualizações ou melhorias efetuadas.

Direção

  • Dr. Federico Fernández Díez. Doutor em Ciências da Educação pela Universidad de Barcelona (Espanha). Graduado em Ciências da Educação. Diretor do Laboratório de Imagem Visual da Escola de Engenheiros Industriais. Realizou diversas publicações relacionadas à comunicação audiovisual, gerenciamento de projetos, arte e técnica de roteiro. Foi pesquisador da Universidad Politécnica da Cataluña. Fez parte do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Projetos: Projeto, Sustentabilidade e Comunicação (GIIP) para a publicação Goya Dalí del capricho al disparate.
  • Dr. Roberto M. Álvarez Doutor pela Universidad Politécnica da Cataluña, em Engenharia de Projetos: Meio Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação. Mestre pela Politécnica de Milão, em Gestão de Projetos e Desenho, Arquiteto pela Universidad de Buenos Aires, UBA. Desenvolvedor do primeiro modelo de incubadora de projetos para jovens profissionais. Presidente da AGP IPMA (International Project Management Association) Argentina.

Coordenação Acadêmica

  • Dra. (c) Mariana Dornelles. Doutoranda em Comunicação pela Universidad Autónoma de Barcelona (em andamento). Mestre Oficial em Gestão Cultural pela Universidad de Barcelona, ​​Pós-graduada em Educação e Cultura - Gestão de serviços, projetos e programas pela Universidad de Girona e Graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Brasília. Integrou a equipe de comunicação do Ministério da Cultura do Brasil e possui longa experiência na criação e desenvolvimento de diversos projetos culturais e educacionais. Suas principais linhas de pesquisa são: gestão cultural, comunicação na cultura, comunicação e educação e comunicação e cultura.

Professores e Autores

  • Dr. Marco Antonio Chávez Aguayo. Doutor em Gestão da Cultura e do Patrimônio pela Universidad de Barcelona. Foi pesquisador e professor visitante em várias universidades e instituições na Austrália, Finlândia, Grécia, Espanha, Colômbia, México, Reino Unido e Estados Unidos, incluindo as Universidades de Princeton e Glasgow e a The Open University. Tem publicação em 10 países, incluindo Routledge e Oxford University Press. É membro de ICOMOS, ICOM, Sistema Nacional de Pesquisadores (México) e acreditado no Reino Unido como Chartered Scientist e Chartered Psychologist. Suas principais linhas de pesquisa são: políticas culturais, legislação cultural e Patrimônio Cultural imaterial.
  • Dr. Santiago Brie. Doutor em Projetos pela Universidad Iberoamericana Internacional - México. Mestre em Desenho, Gestão e Direção de Projetos, pela Universidad de León, Espanha. Graduado em Gestão Ambiental Urbana pela Universidad Nacional de Lanús, Argentina. Certificado pela International Project Management Association como Técnico de Projetos (Certificação Nível C). Diretor do organismo de certificação do IPMA Argentina.
  • Dr. Emmanuel Soriano Flores. Doutor em Ciências da Educação Superior pela Universidad Autónoma Chapingo, México. Mestre em Inovação Educacional pela Universidad Pedro de Gante, Mestre em Negócios Internacionais e Bacharel em Administração pela Universidad Nacional Autónoma de México (titulado com Menção Honrosa), pós-graduado em Gestão Financeira e Contabilidade pela Escuela de Negocios Europea de Barcelona. Mestre em Comunicação Empresarial e Corporativa pela Universidad Isabel I, Espanha. Professor do Bacharelado e Mestrado em várias Universidades do México nas áreas de Recursos Humanos, Gestão e Planejamento Estratégico, Criação de Negócios, Teoria Administrativa e Imagem Pública. Experiência on-line como Professor -e criador de conteúdo- na Universidad del Valle de México, Universidad la Salle e Fundación Universitaria Iberoamericana. Professor e pesquisador convidado da Universidad de Barcelona. Autor e coautor de várias publicações científicas. Palestrante em Congressos Internacionais.
  • Dr. Alejandro Tapia. Doutor em Marketing e Bacharel em Publicidade, ambos pela Universidad Complutense de Madrid. Possui mais de 10 anos de experiência como professor nas áreas de Comunicação e Marketing e um período de 6 anos em pesquisa. Realizou intercâmbios com universidades portuguesas, holandesas e alemãs e, antes de se formar na universidade, foi consultor de aplicações corporativas em ambientes de internet em várias empresas de tecnologia.
  • Dra (c). Patricia Fernández Castillo. Mestrado em Gestão Cultural pela Universidad de Barcelona, com pós-graduação em Estudos Antropológicos e em Estudos de Gênero pela Pontificia Universidad Católica do Perú e graduação em Literatura pela Universidad Nacional Mayor de San Marcos, Peru. Especializada em temáticas de gênero, educação, política cultural e patrimônio cultural imaterial. Professora universitária e consultora nacional e internacional em temas de patrimônio cultural e economias criativas. Bolsist AECID em seus estudos de pós-graduação, prêmios de pesquisa e escrita de textos narrativos.
  • Ms. Michelle Moreira. Mestre Oficial em Antropologia pela Universidad Autónoma de Barcelona e Bacharel em Comunicação e Artes, com habilitação em Jornalismo, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Brasil. Com experiência em estudos de mídia audiovisual, especialmente em fotografia relacionada a áreas como Antropologia do Corpo, a Representação Social ou a Educomunicação.
  • Ms. Soledad Vidal Vergara. Mestre em Gestão Cultural pela Universidade Carlos III de Madrid e graduado em Artes Plásticas pela Universidad de Concepción, Chile. É especialista em gestão da cultura, artes e educação, com larga experiência em administração, gestão econômica e financeira, gestão de projetos culturais, programação cultural, organização de grandes eventos e atividades de formação e extensão. Suas principais linhas de pesquisa são: modelos de gestão cultural, gestão de projetos culturais e políticas de formação em gestão cultural.
  • Ms. Héctor Olmos. Mestre em Cultura Argentina pelo Instituto Nacional de Administração Pública (Argentina), com Pós-graduação em Cooperação Cultural Ibero-americana pela Universidad de Barcelona. É especialista em política e gestão cultural e ocupou diversos cargos nas áreas da Cultura. Possui vasta experiência na formação de agentes culturais e é autor de inúmeros artigos, papers e livros sobre o tema. Suas principais linhas de pesquisa são gestão e políticas culturais e culturas populares.
  • Ms. Karina Scherer. Mestre em Administração de Organizações do Setor Cultural e Criativo-Universidade de Buenos Aires pela Universidad de Buenos Aires, com Pós-Graduação em Administração de Organizações do setor cultural e criativo com orientação em Artes Cênicas. É professora na área de administração do setor cultural e pesquisadora do SiNCA-Sistema de Informação Cultural da Argentina- pertencente à Secretaria de Cultura da Nação. Suas principais linhas de pesquisa são: economia da cultura; comércio exterior de bens e serviços culturais; impacto econômico do PIB cultural na economia; impacto do consumo cultural digital nos hábitos e consumo culturais; e marketing cultural e desenvolvimento de audiências.
  • Ms. María Pilar López García. Mestre em Gestão Cultural pela Universidad Carlos III de Madrid e graduado em Publicidade e Relações Públicas pela Universidad Complutense de Madrid. Tem experiência em diversas instituições culturais em gestão e comunicação e atualmente é coordenadora e sócia da Smart Ibérica, cooperativa de gestão de projetos artísticos. Suas principais linhas de pesquisa são: empreendedorismo na cultura e produção da gestão de um artista.
  • Ms. Alan Diosdado. Mestre em Gestão e Desenvolvimento Cultural pela Universidad de Guadalajara, especialista em Ciência Política e Gestão Cultural pela Universidad Autónoma Metropolitana do México e graduado em Ciência Política e Gestão Pública pelo Instituto Tecnológico de Estudos Superiores do Oeste, México. Tem experiência em diferentes setores da gestão cultural e pesquisa processos de gestão participativa de políticas culturais e patrimônio cultural. Professor visitante e conferencista em diferentes programas e níveis de formação em gestão cultural no México e na América Latina.
  • Ms. Bárbara Guichenduc. Mestre em Direção, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional pela UNINI (Porto Rico), com Pós-Graduação em Gestão e Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial pela Universidad Nacional de Córdoba (Argentina), Bacharel em Folclore pela Universidad Nacional das Artes (Argentina), Certificação de Nível D pela International Project Management Association. É professora e consultora do Departamento Acadêmico de Projetos da FUNIBER.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal da FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário fornecer alguma informação adicional.

Uma vez recebida a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.