Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação

Apresentação do Programa

As mudanças sociais, culturais e econômicas vivenciadas no decorrer dos anos favoreceram o surgimento de novos cenários e contextos no desenvolvimento e na educação, e, com isso, novos espaços de avaliação e intervenção para os profissionais que trabalham com esta linha. O desenvolvimento e a educação constituem uma área científica e profissional consolidada, com uma forte presença social e um corpus de conhecimentos teóricos, tecnológicos e aplicados de maneira sistemática e clara, diferentemente de outras esferas disciplinares. A formação e o exercício profissional neste campo ostentam uma longa tradição.

Neste contexto, a finalidade do trabalho dos profissionais desta área é a avaliação e a intervenção no comportamento humano em situações de evolução e educação, através do desenvolvimento das capacidades da pessoa, dos grupos e das instituições. Neste contexto, entende-se “educação” em um sentido amplo, referindo-se a processos de aprendizagem e desenvolvimento, tanto pessoal quando coletivo.

Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação forma especialistas em um dos perfis profissionais de maior demanda dentro do âmbito laboral, convertendo-se em uma ferramenta especialmente útil na formação de profissionais a partir de uma abordagem ampla e aplicada, cujo propósito é trabalhar o campo do desenvolvimento e da educação.

O Mestrado foi concebido para contribuir com a formação tanto das pessoas com claros interesses em especializar-se nos segmentos específicos do cotidiano da educação e da evolução, quanto para estudantes recém-graduados que buscam iniciar-se nesta área.

As saídas profissionais são específicas para o profissional que trabalha no mundo do desenvolvimento (da infância à velhice) e da educação com o objetivo de melhorar os processos de desenvolvimento e ensino-aprendizagem, assim como diagnosticar e intervir nos problemas e transtornos do desenvolvimento.

Os estudantes que concluem com sucesso o Mestrado estarão qualificados para:

  • Integrar os conhecimentos atualizados no âmbito da psicologia, do desenvolvimento e da educação.
  • Conhecer as ações psicoeducativas mais significativas para responder a todo tipo de necessidades educacionais.
  • Desenvolver a capacidade crítica para transferir conhecimento acadêmico a diferentes situações reais.
  • Avaliar contextos e situações educativas, assim as pessoas que estão nestes contextos.
  • Criar materiais e programas em função desta avaliação e dos objetivos educacionais.
  • Saber escolher a técnica de intervenção psicológica adequada para alcançar os objetivos propostos.
  • Organizar estratégias de prevenção e intervenção para favorecer o desenvolvimento e a aprendizagem.
  • Intervir com os distintos agentes e nos diferentes contextos e situações educativas de maneira eficaz, reflexiva e crítica.

A quem é dirigido

O Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação capacita o estudante em um setor profissional amplo (educação, família, trabalho social, saúde pública, etc.)e proporciona uma formação profunda para o desenvolvimento da avaliação, assessoria e intervenção.

Este programa de Mestrado é flexível nos perfis dos ingressantes, já que sua estrutura permite que sejam atendidas diferentes áreas de interesse.

  1. Egressos da área da educação: psicologia, pedagogia, educação infantil, educação primária, educação social e equivalentes.
  2. Egressos de áreas sociais: serviço social, enfermagem social, psicologia social, sociologia, antropologia e equivalentes.
  3. Egressos de outras áreas que comprovem uma trajetória profissional sólida no âmbito da educação ou social.

Este terceiro grupo de estudantes, dependendo de sua formação prévia, pode precisar cursar algum complemento de formação a ser adaptados a cada caso de maneira personalizada. De forma geral, serão nivelados os conhecimentos fundamentais nas disciplinas básicas.

Titulação

Após a conclusão bem sucedida do programa, o aluno receberá o título emitido pela universidade em que foi matriculado com o patrocínio da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER).

Estrutura do Programa

O Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação tem uma duração de 90 créditos (ECTS). Sobre a distribuição do tempo, fica estabelecido que:

  • Por ser um programa a distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não se estabelece uma data específica de início, desta maneira, o aluno pode formalizar a matrícula em qualquer momento, sempre que houver vagas disponíveis.
  • Por razões acadêmicas e de aprendizagem, o programa dispõe de uma duração mínima de 12 meses, salvo em casos excepcionais (p.e. convalidação de disciplinas).
  • O tempo máximo de que se dispõe para concluir o Mestrado é de 24 meses. Neste período, o aluno deve ter concluído com êxito todas as atividades avaliadas correspondentes, assim como o Projeto Final ou Dissertação de Mestrado.
  MÓDULOS CRÉDITOSa HORAS
1 Princípios de Intervenção Educativa 22 550
2 Fundamentos de Desenvolvimento Evolutivo 16 400
3 Avaliação, diagnóstico e orientação 12 300
4 Intervenção psicoeducativa 20 500
5 Practicum 6 150
6 Projeto Final/Dissertação de Mestrado 14 350
TOTAL 90 2250

a. Um (1) crédito ECTS (European Credit Transfer System) equivale a 25 horas (10 horas letivas + 15 horas de estudo). Se o aluno cursa o programa matriculado em uma universidade não pertencente ao Espaço Europeu do Ensino Superior (EEES), a relação entre créditos e horas pode variar.

Objetivos

Objetivo geral:

  • A missão do Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação é formar profissionais capazes de avaliar contextos e situações educativas com a finalidade de criar programas de intervenção e desenvolvimento psicológico.

Objetivos específicos:

  • Analisar aspectos relacionados com a educação, o desenvolvimento humano, a aprendizagem e as situações educativas e contextos em que têm lugar.
  • Avaliar o desenvolvimento dos processos psicológicos ao longo do ciclo da vida.
  • Avaliar os contextos onde se desenvolvem os comportamentos individuais e os processos coletivos.
  • Realizar estratégias de prevenção e intervenção para favorecer o desenvolvimento e a aprendizagem.
  • Assessorar nas ações psicoeducativas mais significativas para responder a todo tipo de necessidades educacionais.
  • Criar programas dirigidos à prevenção e ao desenvolvimento.
  • Planejar e executar estratégias e programas de intervenção, incluindo a avaliação dos resultados.

Saídas Profissionais

Os profissionais que concluem satisfatoriamente o programa de Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação poderão atuar profissionalmente como:

  • Responsável em departamentos de orientação psicoeducativa.
  • Técnico em diagnóstico e intervenção em problemas e transtornos do desenvolvimento.
  • Criador e avaliador de processos de ensino-aprendizagem.
  • Orientador pessoal, acadêmico, profissional e familiar.
  • Diretor de centros de desenvolvimento infanto-juvenil e de atendimento infantil.
  • Assessor em centros de formação de professores.
  • Consultor em atendimento educativo à diversidade.
  • Supervisor de centros residenciais e de ação educativa
  • Encarregado da intervenção psicoeducativa em contextos de exclusão social.
  • Educador de menores carentes.

Plano de estudos

O programa de Mestrado em Intervenção Psicológica no Desenvolvimento e na Educação é composto de 7 blocos ou módulos que agrupam 20 disciplinas ou matérias:

1ª BLOCO: PRINCÍPIOS DO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM
1 Teoria da aprendizagem e bases metodológicas da formação
2 Fatores da aprendizagem
3 Fundamentos da educação especial: processos de atenção à diversidade
4 Interculturalidade e Educação
5 Psicopedagogia da Aprendizagem e da Educação
2º BLOCO: FUNDAMENTOS DO DESENVOLVIMENTO EVOLUTIVO
6 Atenção Precoce: prevenção e desenvolvimento
7 Perspectivas atuais em Psicologia de Desenvolvimento
8 Família, Desenvolvimento e Educação
9 Programas de Orientação para a Prevenção e o Desenvolvimento: Parentalidade Positiva
3º BLOCO: AVALIAÇÃO, DIAGNÓSTICO E ORIENTAÇÃO PSICOEDUCATIVA
10 Avaliação e Diagnóstico Psicopedagógico
11 Relatórios Psicológicos em Contextos Educativos
12 Orientação Educativa em Tutoria
4º BLOCO: ÂMBITOS DA INTERVENÇÃO PSICOEDUCATIVA
13 Assessoramento e Orientação na Intervenção Educativa
14 Estratégias de intervenção diante da diversidade e das necessidades educacionais especiais
15 Ferramentas de Assessoramento Psicopedagógico a Famílias em Risco Psicossocial
16 Atenção psicológica à Terceira Idade
17 Resolução de Conflitos no Âmbito Escolar e Familiar
5º BLOCO: PRACTICUM
18 Prácticas Externas
6º BLOCO: DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
19 Metodologia da Pesquisa Científica
20 Dissertação de Mestrado

Direção

  • Dr. Juan Luis Martín Ayala. Diretor acadêmico da Graduação em Psicologia da Universidad Europea del Atlántico.

Professores e Autores

  • Dr. Enrique Arranz Freijo. Doutor em Psicologia pela Universidad del País Vasco, Espanha. Catedrático de Psicologia da Família na Universidad del País Vasco. Pesquisador na área de Psicologia Evolutiva e da Educação. Especialista nas relações entre desenvolvimento psicológico e educação, assim como no assessoramento e orientação familiar. Fundador do grupo Haezi Parentalidad Positiva que pesquisa a relação entre as práticas parentais e a promoção do desenvolvimento psicológico. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre a área. Participação em congressos internacionais sobre desenvolvimento e educação.
  • Dr. Fernando Olabarrieta Artetxe. Doutor em Psicologia pela Universidad del País Vasco, Espanha. Professor Adjunto na área de Psicologia Evolutiva e da Educação na Universidad del País Vasco. Pesquisador na área de Psicologia Evolutiva e da Educação. Membro do grupo Haezi Parentalidad Positiva que pesquisa a relação entre as práticas parentais e a promoção do desenvolvimento psicológico. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre a área. Participação em congressos internacionais sobre desenvolvimento e educação.
  • Dr. Julio Pérez-López. Doutor em Psicologia pela Universidad de Murcia. Espanha. Catedrático de Atenção Precoce e diretor do grupo de Pesquisa em Atenção Precoce na Universidad de Murcia. Diretor do Serviço de Prevenção, Promoção do desenvolvimento Infantil e Atenção Precoce da mesma universidade. Especialista em Desenvolvimento da infância, transtornos do desenvolvimento, prematuridade e apego. Participação em congressos internacionais sobre desenvolvimento e educação. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre a área.
  • Dr. Juan Luis Martín Ayala. Doutor em Psicologia pela Universidad del País Vasco, Espanha. Mestrado em Saúde Mental da Universidad de Deusto, Espanha. Especialista em Mediação Familiar. Diretor Acadêmico da Graduação em Psicologia e professor e pesquisador da área de Psicologia Evolutiva e da Educação na Universidad Europea del Atlántico. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre a área. Participação em congressos internacionais sobre desenvolvimento e educação.
  • Dr. Antonio Pantoja Vallejo. Doutor em Filosofia e Ciências da Educação pela UNED. Professor Titular na Faculdade de Humanidades e Ciências da Educação da Universidad de Jaén. Espanha. Especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) na orientação e na tutoria educativa, integração socioeducativa de imigrantes, orientação e tutoria nas distintas etapas não universitárias do sistema educativo, orientação e tutoria na universidade, assim como educação intercultural. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre a área. Participação em congressos internacionais sobre educação e novas tecnologias.
  • Dra. Lilia Stevens de la Cruz. Doutora em Ciências Pedagógicas. Professora na Universidad de Oriente. Santiago de Cuba. Psicóloga da Secretaria de Educação Pré-escolar, Santiago de Cuba. Assessora metodológica no Instituto de Ciências da Educação, Lubango, Angola. Docente da disciplina Psicologia general, Didática e Pedagogia no Departamento de Ciências da Educação, Lubango. Angola.
  • Dra. África María Cámara Estrella. Doutora em Psicopedagogia pela Universidad de Jaén. Espanha. Professor Titular na Faculdade de Humanidades e Ciências da Educação da Universidad de Jaén. Espanha. Autora e coautora de numerosos livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre as competências profissionais no docente, assim como documentos técnicos sobre o tema. Participação em congressos internacionais sobre competências no prácticum e orientação e diagnóstico em educação.
  • Dra. María Jesús Colmenero Ruiz. Doutora em Psicopedagogia pela Universidad de Jaén. Espanha. Professor Titular na Faculdade de Humanidades e Ciências da Educação da Universidad de Jaén. Especialista em atendimento a alunos com necessidades educativas especiais. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre as necessidades educativas especiais. Participação em congressos internacionais sobre educação especial.
  • Dr. Oscar Ulloa. Doutor em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil (2011-2015). Mestrado em Desenvolvimento Comunitário-Psicologia Social. Universidad Central de Las Villas. Diplomado em Formação de Trabalhadores Sociais. Universidad de La Habana, Cuba. Professor da Faculdade de Ciências Sociais. Universidad de Oriente. Cuba. Autor e coautor de vários livros, capítulos de livro e artigos de pesquisa sobre educação sexual. Participação em congressos internacionais sobre igualdade de gênero.
  • Dra. (c) Carmen Lilí Rodríguez Velasco. Doutoranda em Educação pela Universidade Internacional Ibero-americana. Mestrado em Psicologia Laboral e Organizacional. Licenciatura em Psicologia pela Universidad de La Habana, Cuba. Coordenadora da Acadêmica Internacional da Área de Desenvolvimento Diretivo, Organização Empresarial e Recursos Humanos da Fundação Universitária Iberoamericana, FUNIBER.
  • Dra (c). Julién Brito Ballester. Doutoranda em Educação pela Universidad Internacional Iberoamericana. Mestre em Psicologia Laboral e Organizacional pela Universidad de La Habana, Cuba. Mestrado em Gestão de Recursos Humanos pela Universidad Autónoma de Barcelona. Mestrado em Coaching Sistêmico pela Universidad Autónoma de Barcelona. Consultora internacional e especialista em Gestão de Recursos, Formação e Desenvolvimento de Competências Profissionais.
  • Dra. (c) Estrella de la Rosa Santiago. Licenciada em Filosofía e Letras. Especialista em Ciências da Educação pela Universidad de Granada. Espanha. Mestrado em Pesquisa e Docência em Ciências da Atividade Física e da Saúde pela Universidad de Jaén. Tutora e Coordenadora em Educação Infantil e Primária.
  • Lic. Natalia García Baldeón. Licenciada em Pedagogia pela Universidad del País Vasco, Espanha. Mestrado em Gerontologia pela Universidad de Deusto, Espanha. Pós-graduada em Gestão de Pessonas pela Bussiness & Marketing School (ESIC). Coach certificada pela International Coach Federation (ICF). Professora convidada em Cursos de Verão da Universidad del País Vasco sobre criatividade.
  • Lic. Natalia Cruz Arranz. Doutor em Psicologia pela Universidad del País Vasco, Espanha. Mestrado em Intervenção Psicossocial e Comunitária pela Universidad Autónoma de Madrid. Colaboradora na criação de planos de parentalidade positiva em diversas instituições públicas. Coautora de artigos de pesquisa sobre desenvolvimento e educação. Membro do grupo Haezi Parentalidad Positiva que pesquisa a relação entre as práticas parentais e a promoção do desenvolvimento psicológico.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente uma partida econômica com caráter extraordinário para o oferecimento de Bolsas de estudo em Formação FUNIBER. 

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez finalizado o Programa Acadêmico, os alunos que assim o desejarpoderão ingressar na Bolsa de Trabalho Ambiental. Para isso, deverãoremeter currículum vitae, indicando dados pessoais, acadêmicose de experiência profissional. Assim, o aluno estará informado dasofertas de trabalho que venham a surgir e que se ajustem a seu perfilprofissional.