Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais

Apresentação do Programa

É inquestionável que toda atividade laboral traz implícito um risco para os trabalhadores. Essa realidade gerou uma nova necessidade empresarial, que requer o cumprimento de um conjunto de obrigações específicas cada vez mais rigorosas por parte dos empresários. Tais obrigações baseiam-se em um conjunto de regulamentos e normas específicas que partem de um organismo ao mais alto nível e vão-se incorporando paulatinamente a cada um dos países, ajustando-se progressivamente à esfera local.

Se a isto se soma a cada vez mais ampla demanda social, que exige um regulamento e vigilância das condições de segurança e saúde, compreende-se o interesse das organizações, seja qual seja seu tamanho, por conseguir uma gestão da segurança e saúde trabalhista que lhes permita controlar seus riscos e cumprir com a legalidade vigente.

É neste aspecto onde o Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais se converte em um instrumento ótimo para o desenvolvimento de uma formação em matéria de segurança e saúde de alto nível, graças à experiência acumulada e docência dentro este campo.

O programa de formação a distância que aqui se apresenta responde às novas exigências expostas, contribuindo com critério, rigorosidade e, sobre tudo, sentido comum, na hora de deslocar a política em matéria de segurança e saúde à organização.

A quem é dirigido

A metodologia de formação proposta, somada à clareza, amplitude e estrutura dos conteúdos, permite dirigir o Programa Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais a titulados universitários de grau médio ou superior que desejem receber uma formação na área de segurança e saúde para melhorarem as suas expectativas profissionais.

Está estruturado pensando sobretudo em pessoas oriundas do ramo da engenharia, medicina, arquitetura, química, psicologia, relações laborais, enfermagem, entre outros, e todas aquelas profissões diretamente vinculadas aos departamentos de Prevenção, Saúde Laboral, Produção, Recursos Humanos, Engenharia, Qualidade, etc.

Titulação

A superação com sucesso do Programa permitirá obter o grau de Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais.

Os Diplomas serão expedidos pela Universidade pela qual o aluno tenha-se matriculado com o patrocínio da Fundação Universitária (FUNIBER).

Estrutura do Programa

A duração estimada do programa Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais é de 750 horas (75 créditos)ª.

A respeito da distribuição do tempo, estabelece-se que:

  • Por ser um programa à distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não se estabelece uma data específica de início, o que faz com que o aluno possa formalizar a matrícula a qualquer momento, sempre que haja vagas;
  • Por motivos acadêmicos e de aprendizagem, dispõe-se de uma duração mínima do Programa de um ano;
  • O tempo máximo de que se dispõe para realizar o Programa é de dois anos. Nesse período de tempo, o aluno deve ter entregado todas as avaliações correspondentes, bem como o Projeto Final ou Dissertação de Mestrado.

A estrutura de créditos do programa de Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais está na seguinte tabela:

  CRÉDITOSa DURAÇÃOb HORAS
1ª Parte: Prevenção de Riscos Laborais 45 12 450
2ª Parte: Especialização 15 6 150
3ª Parte: Metodologia da Pesquisa Científica e Projeto Final de Mestrado ou Dissertação 15 6 150
TOTAL 75 24 750

a. A equivalência em créditos pode variar de acordo com a universidade que titula 
b. Duração em meses

Objetivos

Objetivo geral

Formar profissionais competentes para implantar uma política em matéria de segurança e saúde na empresa, que torne possível a criação e manutenção de uma cultura preventiva que evite os acidentes de trabalho e enfermidades profissionais.

Objetivos específicos

  • Estudar os conceitos fundamentais utilizados em segurança e conhecer as técnicas utilizadas na prevenção de acidentes de trabalho.
  • Conhecer a forma de atuação em matéria preventiva, baseando-se em métodos ativos ou anteriores ao incidente, particularmente:
    • A avaliação de riscos como técnica ativa;
    • Tipos de avaliações de riscos;
    • Metodologia de uma avaliação geral de riscos; e.
    • Medidas a tomar após a avaliação de riscos.
  • Estudar o conjunto de ações dedicadas à identificação, avaliação e controle dos agentes químicos, físicos e biológicos presentes no campo laboral que possam ocasionar enfermidades.
  • Expor alguns problemas de saúde habituais que pode provocar uma situação deficiente do ponto de vista ergonômico no local de trabalho.
  • Determinar os fatores organizacionais do trabalho que possam afetar tanto o bem-estar ou saúde (física, psíquica e social) do trabalhador, como ao desenvolvimento mesmo do trabalho.
  • Adquirir os conhecimentos básicos, finalidade e ações da Medicina do Trabalho.
  • Conhecer as necessidades formativas em prevenção de riscos laborais dos diferentes grupos nas empresas e organizações.
  • Entender os aspectos teóricos e práticos relacionados com o conflito e as estratégias de resolução mais usuais: negociação, mediação e arbitragem.
  • Assentar as bases para a implantação do padrão ISO 9001, ISO 14001 e ISO 45001 na empresa.

Saídas Profissionais

A metodologia de formação proposta, somada à clareza, amplitude e didática da elaboração dos conteúdos, permite direcionar o Programa de Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais a graduados universitários ou de curso técnico que queiram possuir formação em matéria de segurança e saúde para melhorar suas expectativas de trabalho.

O programa foi concebido pensando, sobretudo, em pessoas que procedem do ramo da engenharia, medicina, arquitetura, química, psicologia, relações laborais, enfermagem, entre outros, e todas aquelas profissões diretamente vinculadas aos departamentos de Prevenção, Saúde Laboral, Produção, Recursos Humanos, Engenharia, Qualidade, etc.

Plano de estudos

O Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais possui uma estrutura curricular baseada em três partes formativas sequenciais:

  • 1ª PARTE: PREVENÇÃO DE RISCOS LABORAIS

A primeira parte permite conhecer e compreender, em primeiro lugar, os fundamentos teóricos, conceituais e históricos envolvidos na prevenção de riscos laborais e, em segundo lugar, sua implementação organizacional, social e tecnológica.

O objetivo é conseguir que os alunos adquiram uma visão global da prevenção, através de diferentes temáticas multidisciplinares relacionadas.

Essas disciplinas, apesar de serem independentes, estão estruturadas segundo uma ordem pedagógica coerente. Cada uma divide-se em unidades temáticas básicas ou capítulos, cujo conteúdo deve ser estudado para responder satisfatoriamente às diversas atividades de avaliação.

  • 2ª PARTE: ESPECIALIZAÇÃO

As especializações permitem ao aluno aprofundar as disciplinas do campo da prevenção que, tanto profissional quanto pessoalmente, são de seu maior interesse.

O aluno deve escolher exclusivamente uma das seguintes especializações:

2ª PARTE: ESPECIALIZAÇÃO
# DISCIPLINAS HORAS
1 Segurança no trabalho 150
2 Higiene no Trabalho 150
3 Ergonomia e Psicossociologia Aplicada 150
TOTAL 450
  • 3ª PARTE: METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA E DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
3ª PARTE: METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA E DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
# DISCIPLINAS HORAS
1 Metodologia da Pesquisa Científica 30
2 Projeto Final de Mestrado - dissertação 120
TOTAL 150

A disciplina de Metodologia da Pesquisa Científica apresenta as etapas do processo de pesquisa e suas técnicas, com o propósito de o estudante ter uma aproximação com o método científico e que lhe seja mais fácil oferecer contribuições dentro de seu campo de trabalho. Do mesmo modo, revisam-se algumas das principais ferramentas estatísticas que ajudam a corroborar hipóteses, proporcionando um suporte matemático às observações realizadas.

Por outro lado, para a obtenção do título de Mestre em Prevenção de Riscos Laborais, é necessária a apresentação e aprovação da Dissertação de Mestrado. O objetivo é apresentar um documento completo que mostre o desenvolvimento total do projeto proposto, contemplando a possibilidade de sua execução. Deve ser uma contribuição a alguns dos campos estudados ou que tenham relação, tanto teórica quanto aplicada, respeitando as doutrinas, teorias e disciplinas relacionadas.


Nota: Dependendo da Universidade escolhida pelo aluno, o número de créditos e a estrutura do Programa podem sofrer alterações.

Descrições dos Cursos

1ª PARTE: FASE PRÉVIA

  1. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA

    Esta disciplina familiariza o aluno com o contexto científico de pesquisa e seus requisitos conceituais e metodológicos. Apresenta as distintas etapas de um processo de pesquisa, favorecendo o desenvolvimento de habilidades e destrezas no desenho metodológico da Dissertação, assim como na elaboração do relatório ou memorial de pesquisa.

    Alguns temas abordados na disciplina:

    ASPECTOS EPISTEMOLÓGICOS DA PESQUISA CIENTÍFICA.
    O que é a epistemologia? O que é um paradigma? Conhecimento e ciência. Concepção empírica positiva. Concepção hermenêutica ou interpretativa. Poiesis e praxis: uma chave na compreensão dos paradigmas.
    O PROCESSO DA PESQUISA CIENTÍFICA.
    Etapas do caminho. Como iniciar uma pesquisa? O projeto: ponto de partida. Escolha do tema. Formulação do problema. Formulação das perguntas de pesquisa. Definição de objetivos. Elaboração de hipótese. Justificativa da pesquisa. Definição do título.
    CONSTRUÇÃO DO QUADRO TEÓRICO.
    O que é um quadro teórico? Revisão bibliográfica: documentação e busca de informação. O que procurar?: fontes primárias, secundárias e terciárias. Onde procurar?: localização virtual e/ou física. Que literatura consultar em profundidade?: critérios para a seleção. Como ler textos acadêmicos?: estratégias para a leitura e compreensão de textos escritos. Reproduzir / compreender um texto: mais além do tudo ou nada. Conselhos úteis para a leitura de textos acadêmicos. Como registrar a informação? Elaboração do marco teórico: orientações.
    ELABORAÇÃO DA ESTRATÉGIA METODOLÓGICA.
    Definição do tipo de projeto de pesquisa. Classificação das variáveis. Definição operacional da variável. A amostragem. Técnicas e instrumentos de coleta de dados. A observação participante. Grupo nominal. Técnica Delphi. Entrevista em profundidade. Grupos de discussão. História de vida. Procedimentos para a análise dos dados. Análise qualitativa dos dados. Análise de conteúdo. Análise do discurso.
    O RELATÓRIO DE PESQUISA.
    Partes de um relatório de pesquisa escrita. Aspectos formais na redação de trabalhos científicos. A composição de textos escritos: o processo de escrita. Questões textuais. Propriedades textuais básicas. Normas internacionais de citações bibliográficas. Normas gerais de citações em texto. Referências bibliográficas ao final do texto. Alguns critérios para autoavaliação de um relatório de pesquisa.

2ª PARTE: FASE OFICIAL

HIGIENE NO TRABALHO

Nessa especialização, aprofunda-se nas ações específicas para reduzir o risco vista na primeira parte do Master, no que respeita ao ambiente em que o trabalhador desenvolve sua atividade trabalhista.

Alguns temas que são abordados nesta disciplina:

Procedimentos de medida de agentes químicos no ambiente. Tratamento de dados. Informação de risco químico e biológico. Segurança na gestão de resíduos tóxicos e perigosos. Segurança em atividades e técnicas de solda. Identificação e prevenção de riscos em outras atividades específicas. Ventilação por extração localizada. Controle da contaminação atmosférica. Exposição ao ruído. Exposição a vibrações. Radiações eletromagnéticas. REM não ionizantes I: campos e ondas. REM não ionizantes II: radiações ópticas.

ERGONOMIA E PSICOSSOCIOLOGIA APLICADA

Nessa especialização, aprofunda-se, por um lado, nas cargas físicas (ergonomia) e, por outro lado, nas cargas psíquicas, emocionais e de conduta (psicossociologia aplicada) que incidem no trabalhador.

Alguns temas que são abordados nesta disciplina:

Metodologia ergonômica. Métodos estatísticos. Técnicas de pesquisa. Avaliação, prevenção e controle da qualidade do ambiente interior. Avaliação do bem-estar/mal-estar térmico mediante índices PMU e PPD. Aspectos ergonômicos do ruído. Iluminação em postos de trabalho. Antropometria. Comandos e sinais. Telas de visualização. Ergonomia do software. Avaliação da carga física derivada do trabalho dinâmico e estático. Avaliação do risco derivado das posturas de trabalho. Avaliação dos fatores de riscos do TME da extremidade superior. Método NIOSH para a avaliação do risco por manipulação manual de cargas. Carga mental. Estresse trabalhista. Estratégias para a implantação de um plano de atuação psicossocial. Perseguição psicológica: mobbing.
  1. FUNDAMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS LABORAIS

    Nesta disciplina, abordam-se alguns conceitos fundamentais sobre a prevenção de riscos no trabalho e as consequências finais dos acidentes e doenças profissionais sobre as pessoas e economia de empresa.

    Alguns temas abordados na disciplina:

    Conceitos gerais de trabalho, saúde e condições de trabalho. Avaliação das condições de trabalho. Conceito de risco trabalhista. Conceito de prevenção. Conceito de proteção. Incidente de trabalho: custos. Doença profissional. Falhas no controle de incidentes e doenças. Bases estatísticas.
  2. SEGURANÇA LABORAL

    Nesta disciplina, propõem-se alguns fatores fundamentais sobre a importância de prevenir os acidentes do trabalho e fomentar a segurança trabalhista.

    Alguns temas abordados na disciplina:

    Técnicas de segurança. Avaliação de riscos. Investigação de incidentes. Inspeção de segurança. Notificação e registro. Análise estatística. Normas e sinalização. Proteção coletiva e individual. Lugares de trabalho. Prevenção de incêndios. Plano de autoproteção. Equipamentos de trabalho. Produtos químicos. Risco elétrico.
  3. HIGIENE INDUSTRIAL

    Nesta disciplina, aprende-se a identificar, avaliar e controlar os fatores ambientais que possam afetar à saúde do trabalhador.

    Alguns temas abordados nesta disciplina:

    Aspectos gerais. Toxicologia trabalhista básica. Agentes químicos: medições ambientais e critérios de valoração. Avaliação da exposição ambiental a agentes químicos. Agentes químicos: controle e EPIs. Ruído. Exposição a vibrações no lugar de trabalho. Ambiente térmico. Radiações ionizantes. Radiações ópticas. Campos eletromagnéticos. Agentes biológicos.
  4. MEDICINA DO TRABALHO

    Nesta disciplina, estuda-se a medicina do trabalho como uma ferramenta preventiva que tenta humanizar os trabalhos, adaptar o trabalho ao homem e evitar quantos riscos haja no trabalho que possam danificar a saúde dos trabalhadores.Alguns temas abordados nesta disciplina:

    Conceitos básicos em relação com a medicina do trabalho. Patologias de origem trabalhista. Vigilância da saúde. Promoção da saúde no lugar de trabalho. Epidemiologia trabalhista. Planejamento sanitário. Treinamento em socorro e primeiros-socorros.
  5. ERGONOMIA

    Nesta disciplina, estuda-se o conjunto de técnicas que tratam da adequação, ajuste e adaptação do trabalhador mediante o desenho e concepção dos postos de trabalho.

    Alguns temas abordados nesta disciplina:

    Conceitos e objetivos. Qualidade do ambiente interior. Iluminação em postos de trabalho. Concepção e desenho do posto de trabalho. Tela de visualização. Riscos derivados da carga física de trabalho. Manipulação manual de cargas.
  6. PSICOSSOCIOLOGIA APLICADA

    Nesta disciplina, estudam-se as pressões internas e externas originadas pelos fatores psicossociais, perigos ou fatores de risco ligados à carga mental de trabalho.

    Alguns temas abordados nesta disciplina:

    A carga mental de trabalho. Fatores de natureza psicossocial. Motivação e satisfação laboral. Método de avaliação. Intervenção psicossocial.
  7. FORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

    Nesta disciplina, são apresentadas as técnicas empregadas para a formação a respeito dos riscos derivados da utilização dos equipamentos de trabalho, medidas de prevenção e proteção, informação através de folhetos e participação e consulta.

    Alguns temas abordados nesta disciplina:

    A formação e a prevenção de riscos laborais. Técnicas educativas: programação, ministração e avaliação. Informação e comunicação.
  8. ISO 45001

    Apresenta-se o modelo ativo e o planejamento da atividade preventiva como um elemento básico e fundamental de qualquer modelo de gestão de prevenção de riscos ocupacionais, instrumentalizado na norma ISO 45001:2018, bem como as informações documentadas necessárias e os requisitos de auditoria.

    O PAPEL DA PREVENÇÃO NA GESTÃO GLOBAL DA EMPRESA
    Antecedentes. O sistema de reativo de ação. Elementos do sucesso do sistema ativo de ação. Integração da atividade preventiva. Como é realizada a integração da prevenção de riscos ocupacionais?
    O que é um sistema de destão da prevenção de riscos ocupacionais. Tipos de modelos de gestão. Responsabilidades da direção.
    PLANEJAMENTO DE ATIVIDADE PREVENTIVA NA EMPRESA
    Introdução. Definição de planejamento preventivo. Planejamento por objetivos e normas de procedimento. Aspectos do planejamento das atividades preventivas. Procedimento geral do planejamento.
    A NORMA ISO 45001:2018
    Introdução. Antecedentes da norma ISO 45001:2018. Estrutura de alto nível: o anexo SL. Principais mudanças da ISO 45001:2018 em relação à OHSAS 18001: 2007. Prioridades na implementação. Certificação de sistema de gestão de SST segundo a norma ISO 45001:2018. Transição da especificação para a norma ISO 45001: 2018.
    IMPLANTAÇÃO DA NORMA ISO 45001:2018
    Introdução. Objeto e campo de aplicação. Referências normativas. Termos e definições Contexto da organização. Liderança e participação dos trabalhadores. Planejamento. Apoio. Operação. Avaliação do desempenho. Melhoria.
    INFORMAÇÃO DOCUMENTADA DO SISTEMA DE GESTÃO SST, SEGUNDO A ISO 45001:2018
    Introdução. Nível I: manual de gestão da segurança e saúde no trabalho (não obrigatório). Nível II: procedimentos. Nível III: instruções. Nível IV: registros. Controle da documentação
    AUDITORIA DE PREVENÇÃO DE RISCOS OCUPACIONAIS.
    Conceitos gerais sobre auditorias de prevenção. Princípios de auditoria. Objetivos das auditorias de prevenção. Tipos de auditoria de prevenção de riscos ocupacionais. O processo de auditoria. Avaliação da auditoria de prevenção de riscos ocupacionais. Requisitos necessários para realizar uma auditoria de prevenção de riscos ocupacionais.
  9. TÉCNICAS DE DIREÇÃO DE EQUIPES DE TRABALHO

    Conhecem-se os elementos teóricos e práticos a respeito dos grupos e equipes de trabalho, suas características e as técnicas e ferramentas para sua gestão eficaz.

    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:

    Conceitos de grupo e de equipe, suas características diferenciais. Aplicações práticas para motivar equipes de trabalho. A competência vinculada ao trabalho em equipe. Os membros e funções em uma equipe de trabalho.
  10. TÉCNICAS DE RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E NEGOCIAÇÃO

    Nesta disciplina são dadas as bases necessárias para ajudar a entender os aspectos teóricos e práticos relacionados com o conflito e as estratégias de resolução mais usuais: negociação, mediação e arbitragem, entre outras.

    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:

    Introdução à análise dos conflitos. Estratégias e métodos para resolvê-los. Competências e habilidades necessárias na resolução de conflitos na empresa.
  11. GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001

    Após uma introdução às conotações do termo "qualidade", trata-se de uma maneira geral o processo de certificação baseado na norma ISO 9001, desde a adoção do compromisso da implantação por parte da Direção até a obtenção do certificado.

    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:

    Sistemas de Gestão de Qualidade. O dia a dia da norma ISO 9001:2008. Apêndice.
  12. GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA: ISO 14001

    Nesta disciplina são apresentadas as diretrizes para implantar um sistema de gestão ambiental em qualquer tipo de empresa, segundo a norma internacional ISO 14001 ou europeia EMAS.

    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:

    Empresa e ambiente. Os Sistemas de Gestão Ambiental na empresa (SGA). A norma ISO 14001. Casos práticos.
  13. ESPECIALIDADES

    Escolher uma das três que são oferecidas:

    SEGURANÇA NO TRABALHO
    Nesta especialização são aprofundados e desenvolvidos os principais elementos que afetam a segurança no trabalho, mencionados na primeira parte do Master. Do mesmo modo, incide-se sobre alguns setores específicos e na importância da manutenção preventiva como uma ferramenta para evitar acidentes.
    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:
    Segurança no manejo de gases e recipientes sob pressão. Segurança no manejo de máquinas e ferramentas. Segurança em atividades e técnicas de soldagem. Segurança no laboratório. Segurança na gestão de resíduos tóxicos e perigosos. Segurança em circunstâncias diversas.
    HIGIENE NO TRABALHO
    Nessa especialização, aprofunda-se nas ações específicas para reduzir o risco vista na primeira parte do Master, no que respeita ao ambiente em que o trabalhador desenvolve sua atividade trabalhista.
    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:
    Procedimentos de medida de agentes químicos no ambiente. Tratamento de dados. Informação de risco químico e biológico. Segurança na gestão de resíduos tóxicos e perigosos. Segurança em atividades e técnicas de solda. Identificação e prevenção de riscos em outras atividades específicas. Ventilação por extração localizada. Controle da contaminação atmosférica. Exposição ao ruído. Exposição a vibrações. Radiações eletromagnéticas. REM não ionizantes I: campos e ondas. REM não ionizantes II: radiações ópticas.
    ERGONOMIA E PSICOSSOCIOLOGIA APLICADA
    Nessa especialização, aprofunda-se, por um lado, nas cargas físicas (ergonomia) e, por outro lado, nas cargas psíquicas, emocionais e de conduta (psicossociologia aplicada) que incidem no trabalhador.
    Alguns temas que são abordados nesta disciplina:
    Metodologia ergonômica. Métodos estatísticos. Técnicas de pesquisa. Avaliação, prevenção e controle da qualidade do ambiente interior. Avaliação do bem-estar/mal-estar térmico mediante índices PMU e PPD. Aspectos ergonômicos do ruído. Iluminação em postos de trabalho. Antropometria. Comandos e sinais. Telas de visualização. Ergonomia do software. Avaliação da carga física derivada do trabalho dinâmico e estático. Avaliação do risco derivado das posturas de trabalho. Avaliação dos fatores de riscos do TME da extremidade superior. Método NIOSH para a avaliação do risco por manipulação manual de cargas. Carga mental. Estresse trabalhista. Estratégias para a implantação de um plano de atuação psicossocial. Perseguição psicológica: mobbing.
  14. PRÁTICAS EXTERNAS

    Esta disciplina tem o propósito de promover o treinamento e desenvolvimento de competências gerais, específicas e/ou transversais do Master Acadêmico em curso. Consiste na realização de atividades profissionais em um contexto profissional autêntico.

    Para isso, designar-se-á um docente tutor da Universidade e atribuir-se-á um tutor dentro da instituição onde são realizadas as Práticas. Ambos os tutores fiscalizarão e acompanharão as atividades e tarefas desenvolvidas pelo aluno durante o período de Práticas.

  15. DISSERTAÇÃO DE MASTER

    A Dissertação de Master (DM) é o desenvolvimento de um projeto aplicado que visa trazer novidades ao campo de conhecimentos do programa de estudos. O DM deve ser elaborado de acordo aos esboços e normativas exigidas para uma atividade deste tipo. Durante todo o processo, contará com a assessoria do corpo acadêmico, e um Orientador de Master, pessoa especialista no tema objeto de estudo.


Observação: O conteúdo do programa acadêmico pode estar submetido a ligeiras modificações, em função das atualizações ou das melhoras efetuadas.

Direção

Direção Acadêmica

  • Dr. Eduardo García Villena. Doutor em Engenharia de Projetos: Meio Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Diretor Acadêmico da Área de Meio Ambiente da Fundación Universitaria Iberoamericana. 
  • Dra (c). Lina Pulgarín Osorio. Doutorado em Projetos, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Gestão Integrada: Prevenção, Ambiente e Qualidade, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Coordenadora Acadêmica do Mestrado em Prevenção de Riscos Laborais e suas Especializações associadas.

Professores e Autores

  • Dra. José María Redondo Vega. Professora Titular do Departamento de Geografia e Geologia da Universidad de León.
  • Dra. Cristina Hidalgo González. Doutora em Ciências Empresariais pela Universidad de León. Professora Titular do Departamento de Economia Aplicada da Universidad de León.
  • Dr. Victor Jiménez Argüelles. Doutor em Engenharia de Projetos (Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação) pela Universidade Politécnica da Catalunha. Mestre em Engenharia pela UNAM (Cidade do México) e professor especialista de prevenção de riscos ocupacionais no setor industrial.
  • Dr. Francisco J. Hidalgo Trujillo. Doutor em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Assessor e consultor de organizações. Analista de processos estratégicos e de desenvolvimento empresarial.
  • Dra. Izel Marez. Doutora em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação pela Universidad Politécnica de Cataluña. Professora da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dr. José Ulises Rodríguez Barboza. Doutor em Engenharia de Estradas, Canais e Portos pela Universidad Politécnica de Cataluña. Professor da Universidad Peruana de Ciencias Aplicadas. Professor da Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Olga Capó Iturrieta. Doutorado em Engenharia de Projetos: Ambiente, Segurança, Qualidade e Comunicação, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Responsável da Área de Projetos do Instituto de Investigaciones Agropecuarias (INIA), Chile. 
  • Dra. Mirian Loureiro Fialho. Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil. Professora da FUNIBER.
  • Dra (c). Lina Pulgarín Osorio. Doutorado em Projetos, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Gestão Integrada: Prevenção, Ambiente e Qualidade, pela Universidad Politécnica de Cataluña. Coordenadora de Programas e Professora da FUNIBER.
  • Dra (c). Carmen Lilí Rodríguez Velasco. Doutorado em Educação, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Psicologia Laboral e Organizacional pela Universidad de La Habana, Cuba. Coordenadora Acadêmica Internacional da Área Desenvolvimento Diretivo, Organização Empresarial e Recursos Humanos e Professora da FUNIBER.
  • Dr (c). Diego J. Kurtz. Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento pelo PPGEGC – UFSC (em processo). Mestrado em International Business - Wiesbaden Business School, Alemanha. Pesquisador do Núcleo de Gestão para a Sustentabilidade (www.ngs.ufsc.br) e Pesquisador Junior do Projeto Dynamic SME (www.dynamic-sme.org). Coordenador de Programas e Professor da FUNIBER.
  • Dra (c). Diana Patricia Cortés Díaz. Doutorado em Projetos, pela Universidad Internacional Iberoamericana (em processo). Mestrado em Recursos Humanos e Gestão do Conhecimento da Universidad de León (Espanha). Consultora especializada em Direito Laboral e Segurança Social. Coordenadora de Programas Mestrado em Direção Estratégica do Conhecimento e suas Especializações.
  • Ms. María Eugenia Luna Borgaro. Mestrado em Recursos Humanos e Gestão do Conhecimento da Universidad de León, Espanha. Expert em Gestão de Recursos Humanos e Habilidades Diretivas. Professora da FUNIBER. 
  • Ms. Vanessa Yélamos. Licenciada em Psicologia (Universidade de Barcelona). Mestre em Coaching Sistêmico (Universidade Autônoma de Barcelona) e Mestre em Coaching Integral (Instituto Superior de Coaching de Barcelona), Professora da Universidade Internacional Ibero-americana.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez que tenhamos recebido a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.