Psicologia e Psicopatologia da Nutrição

Apresentação do Programa

A conduta alimentar é uma tema que gera cada vez mais interesse e preocupação, pois o impacto na saúde física e mental das pessoas aumenta a cada dia e a alimentação tem um papel relevante na mesma.

O cérebro conta com um conjunto de mecanismos que motivam a comer e a beber, e até induz o consumo do tipo de nutriente necessário em cada momento. Esses mecanismos, como é o caso da emoção, da cognição ou da motivação, podem ser influenciados e/ou alterados por vários fatores. Psicopatologias e psicofármacos podem afetar a conduta alimentar, aumentando ou diminuindo a ingestão. Da mesma maneira, alimentos e nutrientes ingeridos podem afetar o estado emocional e inclusive alterar a absorção de psicofármacos. Além disso, essa conduta também é diretamente influenciada pela sociedade em que vivemos: os cânones de beleza mostrados nos meios de comunicação ou até no entorno mais próximo podem alterar a autoestima e, consequentemente, os padrões de ingestão.

Todos esses fatores são importantes para os profissionais da saúde da nutrição e da psicologia, para entender como o comportamento alimentar funciona e como abordá-lo na consulta.

O programa de Psicologia e Psicopatologia da Nutrição pretende oferecer uma formação em Psicologia e Neurociências aplicada à área da Nutrição para enfrentar todas as situações que um profissional de saúde da nutrição e da psicologia possa encontrar no seu dia a dia.

A quem é dirigido

O programa de Psicologia e Psicopatologia da Nutrição tem como destinatários:

  • Nutricionistas que desejam se especializar na área da psicologia da alimentação e nutrição.
  • Psicólogos que queiram aprofundar sua formação sobre ingestão e conduta alimentar.
  • Todos os profissionais de saúde que desejam consolidar e/ou ampliar seus conhecimentos na área da psicologia aplicada à nutrição.

O programa Psicologia e Psicopatologia da Nutrição é um complemento ideal para aqueles profissionais interessados em ampliar sua formação em Psicologia da Nutrição.

Titulação

A conclusão bem sucedida do Programa permitirá obter o grau de Psicologia e Psicopatologia da Nutrição.

Ao finalizar o Programa com êxito, o aluno receberá o diploma expedido pela Universidade na qual tenha se matriculado.

Estrutura do Programa

O programa de Psicologia e Psicopatologia da Nutrição tem duração de 6 meses.

Em relação à distribuição do tempo, é estabelecido que:

  • É um programa a distância que não está sujeito a aulas presenciais, portanto não é estabelecida uma data de início específica e, por esse motivo, o aluno pode formalizar a matrícula em qualquer momento, sempre que houver vagas disponíveis.
  • Dispõe-se de um tempo máximo de 6 meses para concluir o programa. Nesse período, o aluno deverá ter entregado todas as avaliações correspondentes às disciplinas.

A estrutura de créditos do programa Psicologia e Psicopatologia da Nutrição é estabelecida na tabela a seguir:

  CRÉDITOS ECTSA DURAÇÃOB HORAS
Disciplinas 15 6 150

a. A equivalência em créditos pode variar dependendo da universidade que titula. Um (1) crédito ECTS (European Credit Transfer System) equivale a 10 + 15 horas. Se o aluno cursa o Programa matriculado em uma universidade não pertencente ao Espaço Europeu de Educação Superior (EEES), a relação entre créditos-horas pode variar.
b. Duração em meses.

Objetivos

Objetivo Geral

  • Fornecer ao profissional de saúde ferramentas para otimizar o atendimento nutricional e psicológico de seus pacientes.

Objetivos Específicos

  • Conhecer os fundamentos neurológicos e psicológicos envolvidos na motivação, nas emoções e na cognição e a influência destes na alimentação das pessoas.
  • Analisar a influência dos diferentes elementos - como meios de comunicação, o entorno ou a família, entre outros - que podem afetar a conduta alimentar.
  • Entenda como as psicopatologias e os psicofármacos podem interferir na ingestão e vice-versa.
  • Fornecer ao profissional ferramentas que facilitem a identificação e a ação diante de comportamentos alimentares alterados.

Saídas Profissionais

Algumas saídas profissionais do programa de Psicologia e Psicopatologia da Nutrição são as seguintes:

  • Psicólogos, nutricionistas, médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde no exercício de sua profissão que queiram se especializar na área da psicologia e psicopatologia aplicada ao campo da nutrição.
  • Docentes em programas de ensino formais e não formais.
  • Assessor em associações de pessoas doentes que apresentam um comportamento alimentar alterado.

Observação: o exercício das profissões é regulamentado pela legislação de cada país.

Plano de estudos

As disciplinas do curso de Psicologia e Psicopatologia da Nutrição têm como objetivo fazer com que os alunos tenham uma ideia global das bases neurológicas e psicobiológicas do comportamento alimentar, bem como dos fatores que o influenciam e dos distúrbios existentes, para que os profissionais da saúde possam transferir esse conhecimento para a sua prática profissional do dia a dia.

As disciplinas e horas correspondentes são mostradas na tabela a seguir:


Observação: O conteúdo do programa acadêmico pode estar submetido a ligeiras modificações, em função das atualizações ou das melhoras efetuadas.

Descrições dos Cursos

PSICOLOGÍA Y PSICOPATOLOGÍA DE LA NUTRICIÓN

  1. NEUROCIENCIAS Y PSICOBIOLOGÍA

    En esta asignatura se explican las bases de la Neurociencia y la Psicobiología, enfatizando los conocimientos en las áreas y funciones cerebrales implicadas en la cognición, motivación, emociones y comportamiento social. Además, se describen las aportaciones de la Neurociencia al coaching en ciencias de la salud.

    INTRODUCCIÓN A LA NEUROCIENCIA
    Origen, definición e importancia del estudio de la Neurociencia en la actualidad.
    FUNDAMENTOS DEL CEREBRO: ASPECTOS ESTRUCTURALES Y FUNCIONALES
    Desarrollo del Sistema Nervioso Central. Plasticidad cerebral.
    EL CEREBRO TRIUNO
    Teoría del Cerebro Triuno. Los tres cerebros.
    NEUROCIENCIA DE LA COGNICIÓN
    Neurociencia cognitiva. La percepción del entorno: desde los órganos de los sentidos hasta el cerebro. Atención. Memoria. Lenguaje. Funciones ejecutivas.
    NEUROCIENCIAS Y MOTIVACIÓN
    Definición. Estudio de la motivación desde la Neurociencia. Trastornos que afectan a la motivación. Aplicaciones de la neurociencia a la motivación.
    NEUROCIENCIAS Y EMOCIÓN
    Las emociones. El sistema límbico. Las alteraciones en el proceso emocional. Aplicaciones de la neurociencia al bienestar emocional.
    NEUROCIENCIAS Y COGNICIÓN SOCIAL
    La cognición social. Bases neuroanatómicas y neurofuncionales de la cognición social. Alteraciones de la cognición social.
    MÉTODOS DE INVESTIGACIÓN EN NEUROCIENCIAS APLICADAS AL COACHING
    Métodos de investigación en neurociencia cognitiva. Técnicas de investigación en neurociencia cognitiva aplicadas al coaching.
    PSICOBIOLOGÍA DEL ESTRÉS Y LA SALUD
    Bases neurobiológicas del estrés. El papel de las emociones y la cognición en el estrés. Patología del estrés. Intervención en el estrés y promoción de la salud.
  2. PSICOLOGÍA Y PSICOPATOLOGÍA EN EL ÁMBITO DE LA NUTRICIÓN

    La asignatura de Psicopatología en el ámbito de la nutrición pretende describir y explicar las conductas desadaptativas relacionadas con la nutrición. El objetivo es dotar de conocimientos de las diferentes patologías alimentarias y otras psicopatologías desde un punto de vista nutricional. Además, se aportan contenidos acerca de los principales psicofármacos utilizados para el tratamiento de psicopatologías, las posibles interacciones alimenticias y la repercusión en el estado nutricional del paciente.

    INTRODUCCIÓN A LA PSICOLOGÍA
    ¿Qué es la Psicología?. Teorías psicológicas. Psicología aplicada a la salud y a la enfermedad.
    NUTRICIÓN Y SALUD MENTAL
    Factores biopsicosociales aplicados a la salud nutricional. Calidad de vida y nutrición. Elementos nutricionales que participan en la relación nutrición y salud mental.
    TRASTORNOS DE LA CONDUCTA ALIMENTARIA
    Introducción. Anorexia nerviosa. Bulimia nerviosa. Trastorno por atracón. Síndrome del comedor nocturno. Trastorno del sueño relacionado con la alimentación. Pregorexia. Dismorfia muscular. Ortorexia nerviosa. Otros trastornos de la conducta alimentaria.
    PSICOPATOLOGÍA Y NUTRICIÓN
    Trastornos depresivos. Trastornos de ansiedad. Estrés. Trastornos del sueño. Trastornos de la personalidad. Esquizofrenia y trastornos psicóticos. Trastornos relacionados con el consumo de sustancias. Otras psicopatologías.
    PSICOFÁRMACOS Y NUTRICIÓN
    Conceptos básicos en psicofarmacología. Efectos de los psicofármacos en el estado nutricional. Efectos de los alimentos en la acción de los psicofármacos. Antipsicóticos y estabilizadores del estado de ánimo. Antidepresivos. Ansiolíticos e hipnóticos. Otros psicofármacos que influyen en la nutrición.
    ASPECTOS PSICOLÓGICOS EN LA CONSULTA NUTRICIONAL
    La relación terapéutica sanitario-paciente. La entrevista diagnóstica en la consulta nutricional. Instrumentos de evaluación diagnóstica.
  3. INFLUENCIA DE LOS MEDIOS DE COMUNICACIÓN EN EL COMPORTAMIENTO ALIMENTARIO

    En esta asignatura se pretende analizar el proceso comunicativo, su función económica, su influencia cultural tanto de manera informativa como persuasiva, así como su relación con la elección de los alimentos y formación de hábitos alimenticios. Además de incidir en las limitantes y regulaciones que presentan en diferentes contextos.

    INTRODUCCIÓN A LOS MEDIOS DE COMUNICACIÓN
    Medios de comunicación, publicidad y marketing: tipos y objetivos. Mecanismos de aprendizaje a través de los medios de comunicación.
    FORMACIÓN DE HÁBITOS Y PREFERENCIAS ALIMENTARIAS
    Desarrollo evolutivo de las preferencias alimentarias. Otros factores que influyen en la elección de alimentos. Alimentación, cultura e historia: Hábitos alimentarios en distintos contextos.
    CULTURA ALIMENTARIA EN LOS MEDIOS DE COMUNICACIÓN
    Medios de comunicación como fuentes fiables de información en salud. Publicidad dirigida a niños, adolescentes y adultos. Publicidad engañosa: En qué se basa. Evidencia del impacto de la publicidad sobre la elección de alimentos.
    OBESIDAD Y SU RELACIÓN CON LOS MEDIOS DE COMUNICACIÓN
    Ambiente obesogénico en los medios de comunicación. Influencia de los medios de comunicación en las personas con obesidad.
    TRASTORNOS ALIMENTARIOS: SU RELACIÓN CON LOS MEDIOS DE COMUNICACIÓN
    Ideal estético en los medios de comunicación. Influencia de los medios de comunicación en la sintomatología alimentaria.
    HERRAMIENTAS DE INTERVENCIÓN: MIRADA CRÍTICA A LOS MEDIOS DE COMUNICACIÓN
    Identificar el mensaje detrás de la publicidad. Creación de disonancia cognitiva: Realidad vs Publicidad. Desarrollo de la mirada crítica en distintos medios de comunicación.
    REGULACIÓN DE LA PUBLICIDAD ALIMENTARIA
    Regulación de la publicidad en distintos países. Evidencia de la eficacia en la regulación de la publicidad.
  4. ORIENTACIÓN PSICOLÓGICA EN LA CONSULTA NUTRICIONAL

    El objetivo de esta asignatura es dotar de herramientas al profesional sanitario para tratar de manera óptima a las personas que acuden a consulta, proporcionando conocimientos relativos a los factores de riesgo y al perfil psicológico de pacientes con TCA y obesidad, además de brindar instrumentos de gestión emocional y técnicas de orientación psicológica.

    LA IMPORTANCIA DE TOMAR EN CUENTA LOS ASPECTOS PSICOLÓGICOS DENTRO DEL TRATAMIENTO NUTRICIONAL PARA LA OBESIDAD. LA SALUD GENERAL, NO SOLO EL PESO.
    Aspectos psicológicos dentro del tratamiento nutricional convencional para la obesidad. Nuevo paradigma: la salud general, no solo el peso.
    PERFIL PSICOLÓGICO DE LOS PACIENTES CON TCA Y OBESIDAD
    Trastornos de la conducta alimentaria. Obesidad.
    FACTORES DE RIESGO DE LOS TRASTORNOS DE LA CONDUCTA ALIMENTARIA Y OBESIDAD
    Factores de riesgo de los trastornos alimentarios. Factores de riesgo de la obesidad. Factores de riesgo compartidos de obesidad y trastornos alimentarios.
    TÉCNICAS DE ORIENTACIÓN PSICOLÓGICA PARA DIFERENTES ETAPAS DE LA VIDA
    Introducción. Evitar las dietas, ¿Qué, cuánto, cómo y con quién comemos?. Alfabetización en medios de comunicación. Autoestima e imagen corporal positiva. Comer emocional vs comer intuitivo. Detener las etiquetas, maltrato y estigmatización del peso. Evitar hablar del peso y dietas. Dar espacio para la actividad física. Para adultos que han intentado muchas veces la pérdida de peso.
    TRATAMIENTOS PSICOLÓGICOS EFECTIVOS PARA TCA Y OBESIDAD
    Tratamientos psicológicos eficaces para los trastornos de la conducta alimentaria. Tratamientos cognitivo-conductuales para la insatisfacción corporal.
    LA AUTOESTIMA Y CÓMO AUMENTARLA
    Autoestima y autoconcepto. Diferencias de género. El autoconcepto físico, la autoestima corporal y los problemas relacionados con el peso. ¿Cómo aumentar la autoestima?
    GESTIÓN EMOCIONAL Y RESILIENCIA, ¿CÓMO MEJORARLAS?
    ¿Qué es la inteligencia emocional?¿Qué es la resiliencia?
    ¿QUÉ HACER EN LA PRIMERA SESIÓN Y CUÁNDO DERIVAR AL PACIENTE?
    ¿Qué hacer en la primera sesión? ¿Cuándo derivar al paciente?

Nota: El contenido del programa académico puede estar sometido a ligeras modificaciones, en función de las actualizaciones o de las mejoras efectuadas.

Direção

Direção Acadêmica

  • Dr. Maurizio Battino. Diretor da Área de Saúde e Nutrição da Fundação Universitária Iberoamericana. Pesquisador em Bioquímica e docente da Scuola di Specializzazione in Scienza dell'Alimentazione.

Coordenação Geral Acadêmica

  • Dra. (c) Irma Domínguez Azpíroz. Coordenadora Acadêmica Internacional das Áreas de Pós-Graduação em Saúde. Nutricionista e Doutora candidata em Educação.
  • Dra. Laura Natalia Pérez. Doutora (Cum Laude) e Mestra em Ciências Cognitivas e Linguagem pela Universidad de Barcelona, Espanha. Diretora Acadêmica do Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde e professora da Universidade Internacional Iberoamericana do México.

Professores e Autores

  • Dra. Cecilia Otero Dadín. Professora titular do Doutorado em Neurociência, Desenvolvimento e Educação da Universidad LiberQuaré. Diretora e coordenadora da equipe multidisciplinar PASO A PASO, Centro Interdisciplinar. Psicóloga no Centro Sanitario Polivalente (Espanha).
  • Dra. Joana Pérez Tejada. Doutora e Graduada em Psicologia pela Universidad del País Vasco. Pesquisadora da Univ. del País Vasco.
  • Dra. Tatiana Lacruz Gascón. Doutora em Psicologia Clínica e da Saúde, Mestra em Psicologia Geral da Saúde e Graduada em Psicologia pela Univ. Autónoma de Madrid. Psicóloga no Centro ITEM (centro especializado em transtornos do comportamento alimentar), Madri. Psicóloga na Unidad de Obesidad López-Nava do Hospital HM Sanchinarro (Madri).
  • Dra. Paola Espinoza Guzman. Doutora em Psicologia pela Universidad Autónoma de Barcelona. Experiência com transtornos da conduta alimentar, obesidade, imagem corporal alterada, depressão e outras fobias.
  • Dra. Silvia Quer. Doutora em Psicologia Clínica e da Salud, Mestra em Neurociências e Graduada em Psicologia pela Universidad Autónoma de Barcelona. Mestra em Psicologia Clínica e da Saúde pela Universidad de Barcelona.
  • Dra. Susana Martínez. Doutora em Biologia. Graduada em Ciência e Tecnologia dos Alimentos. Pesquisadora no Instituto de Biomedicina (IBIOMED) da Universidad de León.
  • Dra. Mercedes Montserrat. Doutora em Qualidade, Segurança e Tecnologia dos Alimentos. Mestra Universitária em Iniciação à Pesquisa em Ciência e Tecnologia dos Alimentos. Mestra Universitária em Nutrigenômica e Nutrição Personalizada. Diploma em Nutrição Humana e Dietética.
  • Dr. José Enrique Sirvent Belando. Doutor em Ciências (Nutrição e Bromatologia) pela Universidad de Alicante. Professor Associado do Departamento de Química Analítica, Nutrição e Bromatologia da Universidad de Alicante.
  • Dra. Priscilla Almeida de Souza. Doutora em Biomedicina pela Universidad de Zaragoza. Graduada em Nutrição Humana e Dietética e Especialista em Nutrição Esportiva pelo Centro Universitário de Belo Horizonte.
  • Dra. Sandra Sumalla. Doutora em Projetos de Saúde e Nutrição. Dietista e Nutricionista e Tecnóloga dos Alimentos. Mestra em Nutrição e Dietética Aplicada e Mestra em Atividade Física: Treinamento e Gestão Esportiva. Decana da Faculdade de Ciências da Saúde.
  • Dr. Iñaki Elío. Doutor em Projetos de Saúde e Nutrição. Dietista-Nutricionista. Pós-graduado em Gestão de Restauração Comercial e Comunidades. Mestre em Nutrição e Metabolismo. Diretor Acadêmico da Graduação em Nutrição Humana e Dietética. Pesquisador em saúde, alimentação, nutrição e metabolismo. Especialista em Nutrição Hospitalar.
  • Dra. Nelly Orozco. Doutora em Ciências da Saúde Pública e Graduada em Nutrição pela Universidad de Guadalajara, México. Professora-pesquisadora na Universidad Internacional Iberoamericana.
  • Dra. Leire Bravo. Doutora com menção internacional em Qualidade e Segurança Alimentar. Mestra em Qualidade e Segurança Alimentar com menção à excelência. Graduada em Ciência e Tecnologia dos Alimentos e Graduada em Nutrição Humana e Dietética pela Universidad del País Vasco. Desenvolveu sua pesquisa em torno da avaliação da qualidade nutricional e sensorial de alimentos de origem animal por meio de técnicas cromatográficas.
  • Dra. Rosa E. Yáñez. Mestra e Doutora em Nutrição e Metabolismo, Mestra com ênfase em Nutrigenômica e Alimentos Funcionais pela Universidad Rovira i Virgili em Tarragona (Espanha). Graduada em Educação em Diabetes.
  • Dra. Mariel Colman. Doutora em Alimentação e Nutrição, Mestra em Nutrição e Metabolismo pela Universidad de Barcelona (UB). Pós-graduação em Didática Superior Universitária pela Universidad Nacional de Asunción (UNA). Graduada em Nutrição pela Universidad Autónoma del Paraguay (UAP). Técnica em Gastronomia pelo Instituto Técnico Superior de Arte Culinario (ITSAC), Assunção, Paraguai.
  • Dra. Andrea Corrales Pardo. Doutora em Fisiologia pela Universidad de Cantabria. Mestra em Biologia Molecular e Biomedicina (Universidad del País Vasco e Universidad de Cantabria). Mestra em Psicologia do Esporte pela SIPD. Graduada em Biologia (Universidad de Oviedo) e Graduada em Psicologia (UNED). Professora de Fisiologia da Universidad Europea del Atlántico.
  • Dr. Marcos Hernández Suárez. Doutor em Fisiologia pela Universidad de Cantabria. Mestre em Biologia Molecular e Biomedicina (Universidad del País Vasco e Universidad de Cantabria). Mestre em Psicologia do Esporte pela SIPD. Graduado em Biologia (Universidad de Oviedo) e Graduada em Psicologia (UNED). Professor de Fisiologia da Universidad Europea del Atlántico.
  • Dra. (c) Irma Domínguez Azpíroz. Doutora candidata em Educação. Mestra Internacional em Nutrição e Dietética Aplicada pela Universidad de León. Mestra em Atividade Física: Treinamento e Gestão Esportiva pela UNINI. Graduada em Nutrição e Dietética pela Universidad de Navarra.
  • Dra. (c) Anna Marín. Doutora candidata em Educação pela Universidad Internacional Iberoamericana. Mestra Internacional em Nutrição e Dietética, com ênfase em Nutrição e Atividade Física pela Universidad de León. Graduada em Nutrição Humana e Dietética pela Universidad de Barcelona.
  • Dra. (c) Sandra Jarrín. Doutora em Educação pela UNINI. Mestra em Estudos Biológicos-Naturistas pela Universidad de León. Graduada em Nutrição e Dietética pela Universidad Científica del Sur.
  • Dra. (c) Marina Rojo. Doutora candidata em Nutrição. MSc. in Translational Medicine pela Universidad de Barcelona. Mestra (c) em Segurança Alimentar pela UnADM. Especialista em Tecnologia Educacional e Graduada em Nutrição pela Universidad Autónoma del Estado de Hidalgo.
  • Dr. (c) Javier Serrano. Doutor candidato em Nutrição. Mestre em Nutrição Esportiva pela Universidad del Valle de México com convênio com a Universidad Europea del Real Madrid. Graduado em Nutrição pela Universidad Guadalupe Victoria. Certificado como Personal Trainer pela Universidad del Deporte.
  • Dra. (c) Sandra Gervilla Barbero. Mestra em Atividade Física e Saúde, com ênfase em Reabilitação e Reabilitação Esportiva pelo Instituto Nacional de Educación Física de Cataluña (INEFC). Graduada em Nutrição Humana e Dietética pela Universidad de Lleida.
  • Dra. (c) Lidia Henriques Rego. Doutoranda em Educação. Especialização em luto (Humanizar). Mestra em Cuidados Paliativos pela Universidade Católica Portuguesa. Graduada em Psicologia Clínica pela Universidade de Lisboa.
  • Dra. (c) Lucibel Vásquez. Doutoranda em Intervenção Social pela Universidad de Barcelona. Mestra em Psicogerontologia pela Univ. Barcelona. Mestra em Psicologia Clínica pela Univ. San Martín de Porres de Lima.

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente uma parcela financeira, em caráter extraordinário, para as Bolsas de Formação da FUNIBER.

Para solicitá-la, é preciso preencher o formulário de solicitação de informação que aparece no site da FUNIBER ou entrar em contato diretamente com a sede da fundação em seu país, que irá informar se é necessário fornecer informações adicionais.

Uma vez recebida a documentação, a Comissão de Avaliação examinará a idoneidade de seu pedido para a concessão de uma ajuda financeira, sob a forma de uma Bolsa de Formação da FUNIBER.