Mestrado em Comunicação

Apresentação do Programa

Vivemos em uma sociedade onde a totalidade das áreas do conhecimento e interação do ser humano estão relacionadas diretamente com a comunicação em suas três vertentes: entretenimento, informação e formação.

A comunicação, junto com os avanços tecnológicos, tem feito com que os processos de criação, distribuição e manipulação da mesma sejam fatores determinantes no mundo. A globalização, como fenômeno econômico e social, e a própria sociedade entendem as TIC como o novo motor de desenvolvimento, devido à crescente capacidade para armazenar e distribuir a informação e, principalmente, ao consumo massificado da mesma.

O Mestrado integra conceitos básicos apresentados na comunicação escrita, audiovisual e multimídia. O programa analisa os principais domínios onde é eficaz o processo de comunicação. A estrutura do Mestrado em Comunicação garante aos seus participantes a adaptação às numerosas áreas que compõem a criação, processamento, armazenamento e distribuição da informação.

A quem é dirigido

Dependendo da orientação, o programa é dirigido a diversos profissionais.

O Mestrado em Comunicação com Especialização em Jornalismo é dirigido a:

  • Jornalistas, sociólogos e outros profissionais graduados na área de Humanidades.

E o Mestrado em Comunicação com Especialização em Audiovisual e Multimídia destina-se a:

  • Profissionais da indústria audiovisual, comunicação ou publicidade, que queiram consolidar conhecimentos para aplicá-los em seu ambiente de trabalho, graduados que desejem especializar-se em temas audiovisuais para poder melhorar suas perspectivas de carreira.

Titulação

A conclusão com sucesso do Programa permitirá que você obtenha a titulação do Mestrado em Comunicação.

Após a conclusão com êxito do Programa, o aluno receberá o diploma emitido pela Universidade em que se matriculou.

Estrutura do Programa

  • O tempo máximo do qual o aluno dispõe para realizar o Programa é de 24 meses. Neste período de tempo, o aluno tem que ter realizado com sucesso todas as atividades avaliadas e ter o Projeto Final de Mestrado aprovado.
  • Por motivos acadêmicos e de aprendizagem, a duração mínima do Programa é de 12 meses.
  • Ao ser um Programa à distância e não estar sujeito a aulas presenciais, não se fixa uma data de início, o que permite ao aluno formalizar a matrícula em qualquer momento, sempre que houver vagas disponíveis.

A estrutura de créditos do Mestrado em Comunicação é a seguinte:

PARTES CREDITOSa MESES HORAS
1Parte: Fundamentos da comunicação 24 6 240
2Parte: Competências e habilidades do comunicador 16 6 160
3Parte: Especialização 35 7 350
4Parte: Projeto Final 15 5 150
TOTAL 90 24 900

a. Dependendo da universidade que você está estudando, o número de créditos e a relação entre créditos e horas podem variar. Dependendo da universidade que titulará, o programa pode incluir a realização de Práticas Externas.

Objetivos

Objetivo geral

  • Formar profissionais altamente qualificados para reconhecer, compreender e resolver processos e práticas de comunicação em diferentes contextos e tipos de meios de comunicação (televisão, imprensa, rádio, multimídia, internet e assessorias de comunicação), com capacidade de inovar e comunicar seus conhecimentos de forma clara a diversos tipos de público.

Objetivos específicos

Ao finalizar o curso, os alunos devem ser capazes de:

  • Aplicar os processos e práticas de comunicação em âmbitos empresariais e corporativos que incluam o desenho, a direção, a planificação e a avaliação de estratégias em projetos de comunicação.
  • Desenvolver habilidades para a direção de empresas de comunicação dedicadas à produção e à realização de conteúdos para diferentes meios aproveitando as ferramentas digitais e multimídia.
  • Aplicar técnicas e ferramentas para a direção e gestão de estratégias de comunicação interna em empresas e corporações utilizando recursos e meios de comunicação tradicionais e digitais.
  • Aplicar técnicas de gestão administrativa para empresas dedicadas à produção, à realização e à difusão de conteúdos e campanhas publicitárias em diversos meios de comunicação.
  • Conhecer os fundamentos da responsabilidade social corporativa na atualidade e saber planificar e avaliar processos e projetos neste âmbito.
  • Aplicar métodos e instrumentos para o desenvolvimento de estratégias de pesquisa de mercados, com ênfase na comunicação e na publicidade.
  • Incorporar as ferramentas tecnológicas utilizadas nos cenários de comunicação digital no processo de coleta de dados, análise e medição de audiências em diversos meios de comunicação.
  • Implementar estratégias para o posicionamento de marca, bens e serviços empresariais na internet e para a direção e gestão de comércio eletrônico (e-commerce) e de marketing digital.
  • Aplicar conhecimentos e analisar experiências sobre o protocolo de relaciones públicas, tanto em comunicação interna como externa.
  • Analisar e relacionar os argumentos que explicam as mudanças de paradigma no âmbito da comunicação massiva, provocadas pela influência dos avanços tecnológicos nas telecomunicações.

Plano de estudos

O Mestrado em Comunicação possui uma estrutura curricular baseada em quatro partes formativas complementares, para alcançar uma formação integral:

  • 1ª PARTE: FUNDAMENTOS DA COMUNICAÇÃO

A 1ª Parte Destina-se a aprender os conteúdos associados aos conhecimentos básicos no campo da comunicação.

As disciplinas e os créditos acadêmicos correspondentes que compõem a Parte 1 são mostrados na tabela a seguir:

  • 2ª PARTE: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DO COMUNICADOR/A

A 2ª Parte é orientada ao desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para o exercício efetivo da atividade profissional do comunicador.

As disciplinas e créditos correspondentes à Parte 2 são mostrados abaixo:

  • 4ª PARTE: PROJETO FINAL DO MESTRADO (10 CRÉDITOS)
4ª PARTE: PROJETO FINAL DO MESTRADO
# DISCIPLINAS CREDITOS
1 Metodologia da Pesquisa Científica 5
2 Projeto Final de Mestrado 10
TOTAL 15

Dependendo da universidade que titulará, o programa pode incluir a conclusão de Práticas Externas em um contexto laboral.

Descrições dos Cursos

1ª PARTE: FUNDAMENTOS DA COMUNICAÇÃO

  1. HISTORIA E FILOSOFIA DA COMUNICAÇÃO

    Este curso visa garantir que o aluno adquira o conhecimento necessário para entender o processo de transmissão de informações, sua origem, teorias e sua evolução. Ao mesmo tempo, busca desenvolver habilidades na gestão competente dos elementos envolvidos no referido processo; entender como esses elementos evoluíram, para que você possa finalmente determinar como é o processo de comunicação atual, quais são suas características e projeções futuras.

    Alguns dos tópicos vistos no curso são os seguintes:

    COMUNICAÇÃO.
    ORIGENS E EVOLUÇÃO.
    TEORIAS DA COMUNICAÇÃO.
    FILOSOFIA APLICADA À COMUNICAÇÃO.
    DIFERENTES TEÓRICOS, MODELOS E ESCOLAS.
    CARACTERIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO NO ENTORNO ATUAL.<
    MUDANÇAS NO CENÁRIO.
  2. FUNDAMENTOS DA COMUNICAÇÃO

    Este curso tem como objetivo ensinar ao participante a aplicação da ciência aos processos de comunicação, mostrando os preceitos fundamentais de cada escola em relação aos níveis de comunicação e as esferas de comunicação que variam de acordo com as características do destinatário. Ao mesmo tempo, enfatiza o papel que a comunicação desempenha na sociedade, e como o conceito e o tratamento da informação são concebidos de acordo com cada teoria comunicativa, e as variações que ela sofreu com a aplicação de novas tecnologias nesse processo de comunicação.

    Alguns dos tópicos vistos no curso são os seguintes:

    ORIGEM, CONCEITOS E MODELOS DE COMUNICAÇÃO.
    EPISTEMOLOGIA DA COMUNICAÇÃO.
    ESCOLAS DA TEORIA DA COMUNICAÇÃO.
    TENDÊNCIAS ATUAIS DA TEORIA DA COMUNICAÇÃO.
    MEIOS DE COMUNICAÇÃO E NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E AS COMUNICAÇÕES.
  3. ANÁLISE E CRÍTICA DE MEIOS

    Este curso busca desenvolver uma consciência crítica dos sujeitos sobre a mídia e o papel que desempenham na sociedade, a influência de um meio e os aspectos éticos e sociais com os quais o meio gerencia informações.

    Alguns dos assuntos do assunto são os seguintes:

    INFLUÊNCIA DOS MEIOS NA SOCIEDADE ATUAL.
    FUNÇÃO SOCIAL E RESPONSABILIDADE DOS MEIOS.
    PROBLEMAS ÉTICOS NOS MEIOS DE DIFUSÃO MASSIVA.
    GÊNEROS DE OPINIÃO.
    CHAVES PARA A ARGUMENTAÇÃO.
    CRÍTICA LITERÁRIA.
    METODOLOGIAS PARA A ANÁLISE DE TEXTOS.
  4. COMUNICAÇÃO INTEGRAL

    Este curso apresenta um modelo de comunicação organizacional que gerencia globalmente todas as ações de comunicação de uma empresa, consideradas como um todo. Nesse sentido, contém diretrizes para o gerenciamento da comunicação interna, externa, de crise e digital.

    Alguns dos tópicos da disciplina são os seguintes:

    COMUNICAÇÃO EXTERNA
    COMUNICAÇÃO INTERNA
    COMUNICAÇÃO ON-LINE
    COMUNICAÇÃO DE CRISE
    LOBBIES
    PUBLICIDADE E COMUNICAÇÃO
  5. DESENHO E GESTÃO DE PROJETOS DE COMUNICAÇÃO

    Este curso aborda as diversas atividades que o gerenciamento de um projeto em comunicação contempla, começando com a ideia, planejamento e realização do projeto e concluindo com sua análise. Ao mesmo tempo, visa ao participante desenvolver as ferramentas e aprender os modelos necessários para a tomada de decisões operacionais presentes em todo o gerenciamento de projetos.

    Alguns tópicos abordados no curso são:

    ETAPAS PARA O DESENHO E CONCEPÇÃO DE PROJETOS.
    DA IDEIA AO PRODUTO.
    PLANEJAMENTO E PRODUÇÃO.
    AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO.
    FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PROJETOS.
  6. ADMINISTRAÇÃO E DIREÇÃO DE EMPRESAS DE COMUNICAÇÃO

    Este curso apresenta ao aluno os conceitos e técnicas de administração e gerenciamento de negócios, além de entender o significado, a natureza e o escopo da função de gerenciar uma empresa ou gerenciar um de seus subsistemas. Permite ter uma visão geral da empresa, suas funções, processos e componentes, além de entender a linguagem empresarial e de negócios, adaptada ao campo da comunicação.

    Alguns tópicos abordados no curso são:

    HABILIDADES DIRETIVAS PARA A GESTÃO DE EMPRESAS DA COMUNICAÇÃO.
    ÂMBITOS E COMPETÊNCIAS DA DIREÇÃO DE EMPRESAS DE COMUNICAÇÃO.
    PROCESSOS E TENDÊNCIAS NA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DE COMUNICAÇÃO.
    ANÁLISE DA INDÚSTRIA DE MEIOS E NOVAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO COM A TIC.
    HABILIDADES E COMPETÊNCIAS NA DIREÇÃO DE GABINETES E AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE,E DE COMUNICAÇÃO AUDIOVISUAL.
  7. RSC EM COMUNICAÇÃO

    Este curso apresenta os principais conceitos sobre a importância e validade da Ética nos Negócios e Responsabilidade Social Corporativa, considerada uma ferramenta eficaz para alcançar a competitividade. Trabalharemos no conceito de ética e responsabilidade social, sua validade e caráter universal, bem como padrões éticos e sua relação com a eficiência dos negócios. Da mesma forma, o relacionamento existente entre ética nos negócios, valores, competitividade, eficiência e eficácia será abordado para alcançar uma ação com ética e responsabilidade.

    Alguns dos tópicos deste curso são os seguintes:

    FUNDAMENTOS DA ÉTICA EMPRESARIAL.
    NECESSIDADE DA ÉTICA EMPRESARIAL.
    FUNDAMENTOS DA RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA E A PROTEÇÃO DO AMBIENTE.
    RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA EM RELAÇÃO AOS GRUPOS DE INTERESSE DA EMPRESA.
    O FATOR HUMANO COMO CENTRO DA ÉTICA EMPRESARIAL.
    APLICAÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL EMPRESARIAL AOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.
    RESPONSABILIDADE SOCIAL INDIVIDUAL DO JORNALISTA.

2ª PARTE: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DO COMUNICADOR

  1. PESQUISA DE MERCADO E ESTUDOS DE AUDIÊNCIA

    1. COMUNICAÇÃO INTEGRAL

      Este curso contempla as mudanças e comportamentos do mercado hoje e apresenta os métodos e técnicas de pesquisa de mercado e estudos de audiência, incluindo a audiência na Internet e na mídia digital.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      MÉTODOS E TÉCNICAS QUANTITATIVAS E QUALITATIVAS DE PESQUISA DO MERCADO.
      TIPOLOGIA, SEGMENTAÇÕES, DINÂMICA E PROSPECTIVA DE MERCADO.
      OUTROS MÉTODOS DE PESQUISA OPERATIVA NA PESQUISA DE MERCADOS.
      MÉTODOS E TÉCNICAS PARA DEFINIR E MEDIR A AUDIÊNCIA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO MASSIVOS (TELEVISÃO, RÁDIO, IMPRENSA, INTERNET E NOVOS MEIOS) E OS EFEITOS NO COMPORTAMENTO DAS AUDIÊNCIAS.
    2. MARKETING DIGITAL E E-COMMERCE

      Este curso apresenta os elementos necessários para a criação de um site de vendas on-line e várias ferramentas úteis para serem visíveis na Internet. Ele também fornece os elementos necessários para entender o cenário em que as organizações se movem atualmente, para que se aprenda a liderar projetos com um importante componente digital.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      MARKETING ON-LINE E OFF-LINE
      CONVERSÃO DE IDEIA EM NEGÓCIO WEB
      VENDA NA INTERNET: E-COMMERCE
      BRANDING
      POSICIONAMENTO EM BUSCADORE
      FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE
      SOCIAL MEDIA MARKETING
      PLANO DE MARKETING DIGITAL
    3. COMUNICAÇÃO PUBLICITÁRIA

      Como a publicidade é uma janela de informações para o produto, este curso visa ensinar os mecanismos pelos quais o consumidor é persuasivamente informado; Fornecer uma série de ferramentas que, uma vez analisado o comportamento do consumidor, tornam o produto conhecido e, como último passo, a compra se torna efetiva.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      INTRODUÇÃO À PUBLICIDADE E À PROPAGANDA.
      ADAPTAÇÃO DO PROCESSO GERAL DA COMUNICAÇÃO À PUBLICIDADE E À PROPAGANDA.
      INFLUÊNCIA DA PUBLICIDADE E A PROPAGANDA NO COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR-CIDADÃO.
      PROCESSO DE CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE MENSAGEM PUBLICITÁRIA.
      MEIOS PUBLICITÁRIOS.
      PESQUISA PUBLICITÁRIA E PESQUISA DE MEIOS.
    4. COMUNICAÇÃO E PROTOCOLO

      Este curso tem como objetivo ensinar o conjunto de comportamentos, regras e normas sociais que devem ser conhecidas e respeitadas em atos oficiais relacionados à mídia, como gerenciar dentro de uma organização a aplicação de protocolos para cobrir eventos oficiais.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      ASPECTOS BÁSICOS DO PROTOCOLO.
      PREPARAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE ATOS.
      RELAÇÃO DO PROTOCOLO COM OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.
      PROTOCOLO COMO FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO.
      COMUNICAÇÃO INTERNA E EXTERNA.
      LOCALIZAÇÃO DOS MEIOS NOS ATOS.
    5. TIC E COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA

      Este curso aprofunda o conhecimento de plataformas, ferramentas e instrumentos úteis para o criador de produtos multimídia.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      ANÁLISE DETALHADA DAS PRINCIPAIS TÉCNICAS NA PRODUÇÃO DE PRODUTOS MULTIMÍDIA.
      PLATAFORMAS, FERRAMENTAS E INSTRUMENTOS DE UTILIDADE PARA O COMUNICADOR NO DESENHO, GESTÃO E PRODUÇÃO DE CONTEÚDOS MULTIMÍDIA DE DIFERENTES TIPOLOGIAS.
    6. SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO, COMUNICAÇÃO E TIC

      Este curso propõe reflexões sobre a sociedade da informação e o impacto das TICs na mídia e na sociedade em geral, afetando a comunicação empresarial e as relações entre governo e cidadãos.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      ANÁLISE E PERSPECTIVAS ATUAIS DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO.
      MUDANÇAS NO ÂMBITO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO COM A INFLUÊNCIA DAS TIC.
      GOVERNO E DEMOCRACIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO.
      ANÁLISE DE NOVAS PROBLEMÁTICAS PARA UMA NOVA SOCIEDADE.
      PERSPECTIVAS DE ALFABETIZAÇÃO MIDIÁTICA E DIGITAL.

3ª PARTE: ESPECIALIZAÇÃO

  1. ESPECIALIZAÇÃO JORNALISMO: FUNÇÕES E MEIOS

    1. HISTORIA E GÊNEROS DO JORNALISMO

      Esta disciplina mostra a evolução do jornalismo e seus principais gêneros. Também ensina as principais habilidades para criar uma reportagem, as características das fontes de informação, bem como os gêneros, técnicas e estilos de redação jornalística, e a aplicação da Internet nessa disciplina.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      TEORIA GERAL DO JORNALISMO. MUDANÇAS, EVOLUÇÃO E TENDÊNCIAS. AS ESCOLAS OU CORRENTES. O JORNALISMO DO FIM DO SÉCULO 20 E A PÓS-MODERNIDADE. MEIOS E LEITORES. OUVINTES E TELESPECTADORES.
      JORNALISMO DE INTERPRETAÇÃO. INFORMAÇÃO, BASE DE DADOS E INTERPRETAÇÃO. ANTECEDENTES E PROJEÇÕES. PONDERAÇÃO.
      FONTES. CONFRONTAÇÃO.
      ESTILOS E LINGUAGENS.
      TÉCNICAS DE REDAÇÃO JORNALÍSTICA: CRÔNICA, REPORTAGEM E ENTREVISTA.
      GÊNERO DE OPINIÃO.
      EDITORIAL.
      ESTILO.
      TRANSFORMAÇÃO DOS GÊNEROS JORNALÍSTICOS NA INTERNET.
    2. JORNALISMO INVESTIGATIVO E TIC

      Procura revelar fatos de interesse público por meio de investigações jornalísticas que se aprofundam naquelas que afetam o bem comum, para os quais é necessário coletar dados, realizar entrevistas, fontes de contraste e ter antecedentes e documentos confiáveis que permitam reportar ou publicar um relatório, exatamente como o resto do jornalismo.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      O QUE É E O QUE NÃO É O JORNALISMO INVESTIGATIVO?
      CARACTERÍSTICAS DO JORNALISMO INVESTIGATIVO.
      ELEMENTOS QUE CONDICIONAM O JORNALISMO INVESTIGATIVO.
      TIPOLOGIA DO JORNALISTA INVESTIGADOR.
      ANTECEDENTES DO JORNALISMO INVESTIGATIVO.
      PROCESSO DE INVESTIGAÇÃO: ESTRATÉGIA DE TRABALHO, MÉTODOS E TÉCNICAS.
      LIMITES LEGAIS DO JORNALISMO INVESTIGATIVO.
      METODOLOGIAS DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE UMA REPORTAGEM DE UM JORNALISTA INVESTIGATIVO
    3. OPINIÃO PÚBLICA E PROPAGANDA POLÍTICA
    4. FONTES INFORMATIVAS E REDAÇÃO DE NOTÍCIA

      A origem das informações é o respaldo de todas as notícias, é a maneira pela qual as informações são aprovadas, fazendo com que a nota deixe de ser um produto da invenção do repórter para se tornar notícia; esse evento tem implicações sociais e legais, A disciplina tem como objetivo ensinar técnicas para a validação e classificação das informações, bem como gerenciar o tratamento que deve ser feito para a fonte de informações.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      DEFINIÇÃO DO CONCEITO DE FONTE DE INFORMAÇÃO.
      CLASSIFICAÇÃO E TRAÇOS DEFINIDORES DOS TIPOS DE FONTES INFORMATIVAS EXISTENTES.
      TÉCNICAS PARA IDENTIFICAÇÃO, CONTRASTE E VALIDAÇÃO DE UMA FONTE INFORMATIVA.
      NORMAS DE CITAÇÃO DE FONTES.
      OFF THE RECORD: CONCEITO, METODOLOGIA DE TRABALHO E APLICAÇÕES PARA O COMUNICADOR.
      FONTES DE INFORMAÇÃO NA INTERNET.
      CONCEITO DE NOTÍCIA.
      VALORES NOTÍCIA.
      PIRÂMIDE INVERTIDA.
      NOTÍCIA NA INTERNET.
      RECURSOS ESTILÍSTICOS.
      CLASSIFICAÇÃO DA NOTÍCIA.
      TITULAR INFORMATIVO: CONCEITO E TIPOLOGIAS.
      ESTRATÉGIAS PARA A HIERARQUIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO.
      MEIOS DE COMUNICAÇÃO E ATUALIDADE.
    5. ENTREVISTA JORNALÍSTICA (IMPRENSA ESCRITA-RÁDIO-TV)

      A entrevista jornalística como meio de aquisição e transmissão de informações através do uso do diálogo envolve uma série de elementos que devem ser levados em consideração na condução; Este curso visa atender a esses requisitos, ensinando estratégias profissionais para conduzir uma entrevista que atenda aos objetivos estabelecidos e estudando cada uma das variáveis em que pode se apresentar.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      DIÁLOGO, CONVERSAÇÃO, DISCUSSÃO, INTERROGATÓRIO, QUESTIONÁRIO.
      PERGUNTAR, ESCUTAR, ENTENDER, INTUIR, REPLICAR.
      OBJETIVO DA ENTREVISTA: PERGUNTAR, CONHECER, SABER, DESCOBRIR. AS PERGUNTAS PRÉVIAS À ENTREVISTA: O QUE SEI (E O QUE NÃO SEI), O QUE QUERO SABER (O QUE NÃO SE SAIBA) E COMO POSSO SABER (SABER O QUE E COMO PERGUNTAR).
      OBJETIVO E ESTRATÉGIA DA ENTREVISTA: PRECONCEITOS SOBRE A QUESTÃO E A PESSOA ENTREVISTADA, INFORMAÇÃO, DOCUMENTAÇÃO, HIPÓTESE; HORIZONTE DA ENTREVISTA.
      TIPOLOGIA DE ENTREVISTAS.
      PREPARAÇÃO DA ENTREVISTA.
      REALIZAÇÃO DA ENTREVISTA.
      ENTREVISTA EM MÍDIAS AUDIOVISUAIS: VANTAGENS E PERIGOS DO DIRETO.
      ENTREVISTA NA INTERNET.
    6. REPORTAGENS E REDAÇÃO (RÁDIO, TELEVISÃO, IMPRENSA ESCRITA E INTERNET)

      Relacionar informações é um aspecto fundamental para o jornalismo, a reportagem é a maneira mais comum pela qual a mídia apresenta informações. Nesta disciplina, o objetivo é ensinar a estrutura de um relatório, sua classificação e técnicas para prepará-lo, que variam de acordo com o suporte de cada meio de comunicação.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      REPORTAGEM: TÉCNICAS PARA A IMPRENSA ESCRITA.
      REPORTAGENS NAS MÍDIAS AUDIOVISUAIS.
      REPORTAGEM GRÁFICA.
      CRÔNICA EM DIVERSAS MÍDIAS.
      TIPOLOGIA DE REPORTAGENS.
      TÉCNICAS DE ELABORAÇÃO DE UMA REPORTAGEM.
      GRANDE REPORTAGEM.
      FONTES INFORMATIVAS NA REPORTAGEM.
      RECURSOS LITERÁRIOS NA REPORTAGEM.
      DIRETRIZES FORMAIS PARA A ELABORAÇÃO DA REPORTAGEM IMPRESSA, RADIOFÔNICA, TELEVISIVA E MULTIMÍDIA.
    7. CIBERJORNALISMO

      A Internet é uma plataforma usada por muitos meios de comunicação, e eles precisam se adaptar aos requisitos desse novo suporte, de modo que este curso busca ensinar quais são os gêneros jornalísticos on-line mais relevantes, técnicas para gerenciar mídias eletrônicas e a nova forma de comunicação gerada com o surgimento de blogs e redes sociais.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      CONCEITO DE INTERNET, SUA EVOLUÇÃO E CARACTERÍSTICAS.
      INTERNET COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO.
      CARACTERÍSTICAS DO JORNALISMO ON-LINE: IMEDIATISMO, MULTIMÍDIA, PERSONALIZAÇÃO, INTERATIVIDADE E HIPERTEXTUALIDADE.
      EVOLUÇÃO DO JORNALISMO DE INTERNET.
      DOS GÊNEROS JORNALÍSTICOS AOS GÊNEROS CIBERJORNALÍSTICOS.
      TÉCNICAS E CONSELHOS PARA A ELABORAÇÃO DE MENSAGENS INFORMATIVAS ON-LINE.
      O PAPEL DO CIBERJORNALISTA: PERFIS, HABILIDADES E COMPETÊNCIAS. WEB 2.0 E JORNALISMO.
      PROCESSAMENTO E PUBLICAÇÃO DE INFORMAÇÃO NA INTERNET POR MEIO DE UM SISTEMA DE GESTÃO ON-LINE DE CONTEÚDOS.
      BLOGS COMO FERRAMENTAS PARA O EXERCÍCIO JORNALÍSTICO.
      REDES SOCIAIS E CIBERJORNALISMO.
      ESTRUTURA GERAL DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO ON-LINE. WEB 3.0 E CIBERJORNALISMO.
  2. ESPECIALIZAÇÃO EM PRODUÇÃO E REALIZAÇÃO AUDIOVISUAL

    1. DESENHO E ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL

      Este curso tem como objetivo desenvolver no aluno as habilidades necessárias que lhe permitam desempenhar funções em tarefas relacionadas ao desenho, gerenciamento e controle de produção, planejamento e realização expressiva e operação técnica de imagem e som nos processos de produção, além de entrar às várias etapas do desenvolvimento e edição do projeto audiovisual.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      PRODUÇÃO E PROCESSO DE PRODUÇÃO AUDIOVISUAL.
      INDÚSTRIA AUDIOVISUAL.
      TIPOLOGIA DE PROGRAMAS AUDIOVISUAIS.
      PROFISSÕES EM PRODUÇÃO AUDIOVISUAL.
      ESTUDO DE PROJETO, FINANCIAMENTO E MODOS DE PRODUÇÃO.
      PREPARAÇÃO DA PRODUÇÃO.
      PREPARAÇÃO: PLANO DE TRABALHO E ORÇAMENTO.
      PRODUÇÃO NA FASE DE GRAVAÇÃO.
      PRODUÇÃO NA FASE DE ACABAMENTO.
    2. LINGUAGEM E NARRATIVA AUDIOVISUAL

      Com o tempo e por natureza, tanto ela própria quanto os mecanismos utilizados, a narração audiovisual levou ao uso de uma série de elementos e convenções para alcançar o espectador e permitir que ele entendesse a história que lhe é transmitida, criando uma linguagem típica do meio. Revisaremos nesta disciplina os elementos conceituais, fisiológicos e estéticos utilizados pela linguagem audiovisual.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      PLANO, TOMADA, CENA E SEQUÊNCIA.
      CAMPO E FORA DE CAMPO.
      FRAGMENTAÇÃO DO ESPAÇO CÊNICO.
      MOVIMENTO.
      COMPOSIÇÃO.
      CONTINUIDADE.
      MONTAGEM E EDIÇÃO.
      BANDA SONORA.
    3. ROTEIRO AUDIOVISUAL E MULTIMÍDIA

      Todo produto audiovisual é um veículo para se conectar com o espectador e enviar uma mensagem ou contar uma história. Nesta disciplina, focando a narração na forma de um longa-metragem, veremos as diferentes fases pelas quais a história passa, desde a ideia embrionária inicial até o produto maduro, a história totalmente desenvolvida, que levaremos ao espectador.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      CONCEITOS PRÉVIOS.
      ESTRUTURA.
      LONGA-METRAGEM.
      SUBTRAMAS.
      PERSONAGEM.
      FASES NA CRIAÇÃO DO ROTEIRO.
      IDEIA.
      CONFLITO OU INTRIGA BÁSICA.
      ESTRUTURA OU STORY LINE.
      SINOPSE ARGUMENTAL.
      PRIMEIRA DESCRIÇÃO DE PERSONAGENS.
      TRATAMENTO.
      ROTEIRO LITERÁRIO.
      DIÁLOGO NA CRIAÇÃO DE AÇÃO DRAMÁTICA.
      ROTEIRO. FERRAMENTA PARA PRODUÇÃO.
      ROTEIRO MULTIMÍDIA: TIPOLOGIAS, TÉCNICAS E ETAPAS DE PRODUÇÃO.
    4. CAPTAÇÃO, REGISTRO E PÓS-PRODUÇÃO DE SOM

      Não descobrimos nada de novo ao dizer que, atualmente, todos os produtos audiovisuais seriam incompletos sem a trilha sonora. Por esse motivo, examinaremos o som nesta disciplina, desde seus fundamentos físicos e fisiológicos até sua inserção no meio audiovisual, através dos mecanismos utilizados para capturar, armazenar e reproduzir o som.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      PRINCÍPIOS BÁSICOS DO SOM.
      AMPLIFICADOR.
      TOMADA DE SOM.
      GRAVAÇÃO E REPRODUÇÃO MAGNÉTICA DO SOM.
      ALTO-FALANTES E TELAS ACÚSTICAS.
      SOM DIGITAL.
      GRAVAÇÃO E REPRODUÇÃO DO SOM ÓTICO.
      REGISTRO DO SOM.
      PÓS-PRODUÇÃO DO SOM.
    5. TÉCNICAS DE ILUMINAÇÃO (FOTO, VÍDEO E CINE)

      Nesta disciplina, analisaremos os fundamentos físicos e fisiológicos da luz e da cor, bem como suas aplicações no campo audiovisual e as técnicas mais comuns.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      NATUREZA DA LUZ.
      CARACTERÍSTICAS DA LUZ.
      EQUIPAMENTOS DE ILUMINAÇÃO.
      ILUMINAÇÃO. ESQUEMAS BÁSICOS DE ILUMINAÇÃO. ILUMINAÇÃO DE UMA PESSOA ESTÁTICA. ILUMINAÇÃO DE DUAS PESSOAS. ILUMINAÇÃO DE UM GRUPO DE PESSOAS. ILUMINAÇÃO DE UMA PESSOA EM MOVIMENTO. ILUMINAÇÃO DE TIPOLOGIAS TELEVISIVAS.
      EFEITOS ESPECIAIS.
      EXEMPLOS PRÁTICOS DE ILUMINAÇÃO.
    6. DIREÇÃO FOTOGRÁFICA

      Se lembrarmos que a cinematografia é a fixação do movimento em um suporte, vale a pena revisar os fundamentos, elementos, processos e técnicas que permitem fixar a imagem em um suporte químico, objeto desta disciplina.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      FILME.
      OBJETIVOS.
      FILTROS.
      TOMADA CINEMATOGRÁFICA.
      LABORATÓRIO.
      ILUMINAÇÃO APLICADA AOS DIFERENTES GÊNEROS CINEMATOGRÁFICOS.
    7. TÉCNICAS DE REALIZAÇÃO AUDIOVISUAL

      Nesta disciplina, focaremos em como o diretor ou o cineasta compõe e organiza os diferentes locais onde a ação de seu produto audiovisual ocorre e as técnicas usadas para conseguir narrar a história sem desorientar o espectador, e casos práticos: reportagem videográfica, o estúdio de televisão, o roteiro de adaptação.

      Alguns tópicos abordados no curso são:

      REALIZADOR NA TELEVISÃO.
      REALIZAÇÃO PRÁTICA: CONTINUIDADE NO DESLOCAMENTO DE UM SUJEITO, NAS TOMADAS DE UM E DE DOIS SUJEITOS ESTÁTICOS E NA CONTINUIDADE NAS TOMADAS DE DOIS, TRÊS OU MAIS PERSONAGENS.
      REALIZAÇÃO DE PROGRAMAS INFORMATIVOS, ESPORTIVOS, AO VIVO E GRAVADOS.
      PRODUÇÃO DE SÉRIES DOCUMENTAIS, COMÉDIAS DE SITUAÇÃO.
      PRODUTOS COMUNICATIVOS E INTERNET.
      TELEVISÃO MULTIMÍDIA: TIPOLOGIAS, FORMATOS E TENDÊNCIAS.

4ª PARTE: PROJETO FINAL

  1. METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA

    Esta disciplina familiariza o aluno com o contexto científico da pesquisa e suas demandas conceituais e metodológicas. Apresenta as diferentes etapas de um processo de pesquisa, favorecendo o desenvolvimento de habilidades no desenho metodológico do projeto final, bem como na preparação do relatório ou memória de pesquisa.

    Alguns tópicos abordados no curso são:

    ASPECTOS EPISTEMOLÓGICOS DA PESQUISA CIENTÍFICA.
    O que é epistemologia? O que é um paradigma? Conhecimento e ciência. Concepção empírica positiva. Concepção hermenêutica ou interpretativa. Poiese e práxis: uma chave na compreensão de paradigmas.
    PROCESSO DE PESQUISA CIENTÍFICA.
    Etapas do caminho. Como iniciar uma pesquisa? O projeto: ponto de partida. Escolha do tema. Formulação do problema. Formulação de questões de pesquisa. Definição de objetivos. Preparação de hipóteses. Justificação da pesquisa. Definição do título.
    CONSTRUÇÃO DO REFERENCIAL TEÓRICO
    O que é um referencial teórico? Revisão de literatura: documentação e busca de informações. O que procurar? Fontes primárias, secundárias e terciárias. Onde procurar? Localização virtual e/ou física. Que literatura consultar em profundidade? Critérios de seleção. Como ler textos acadêmicos? Estratégias para ler e entender textos escritos. Reprodução/compreensão de um texto: além de tudo ou nada. Dicas úteis para a leitura de textos acadêmicos. Como registrar a informação? Elaboração do referencial teórico: diretrizes norteadoras.
    DESENHO DA ESTRATÉGIA METODOLÓGICA.
    Definição do tipo de desenho da pesquisa. Classificação variável. Definição operacional da variável. Amostragem. Técnicas e instrumentos de coleta de dados. Observação participante. Grupo nominal. Técnica Delphi. Entrevista em profundidade. Grupos de discussão. Historia de vida. Procedimentos para análise de dados. Análise qualitativa dos dados. Análise de conteúdo. Análise do discurso.
    RELATÓRIO DE PESQUISA.
    Partes de um relatório de pesquisa escrito. Aspectos formais na redação de trabalhos científicos. A composição dos textos escritos: o processo de escrita. Questões textuais. Propriedades textuais básicas. Padrões internacionais para citações bibliográficas. Regras gerais para citações no texto. Referências bibliográficas no final do texto. Alguns critérios para autoavaliação de um relatório de pesquisa.
  2. PROJETO FINAL

    O Projeto final de Mestrado (PF) é o desenvolvimento de um projeto aplicado, que traz novidades ao campo de conhecimento do programa de estudos. O PF deve ser preparado de acordo com as diretrizes e regulamentos necessários para uma atividade desse tipo. Durante todo o processo, ele terá o aconselhamento da equipe acadêmica e de um diretor de PF, especialista no tema objeto de estudo.


Nota: O conteúdo do programa acadêmico pode ser submetido a ligeiras modificações, em função das atualizações ou das melhorias efetuadas.

Direção

  • Dr. Federico Fernández. Doutor em Ciências da Educação pela Universidad de Barcelona. Decano da Faculdade de Ciências Sociais e Humanidades, Universidad Europea del Atlántico. Especialista em Desenho e Planejamento de Projetos. Diretor de vídeo e cinema. Pesquisador e Autor de diversas publicações sobre produção e indústria audiovisual e multimídia.
  • Dr. Santiago Tejedor Calvo. Professor UAB.
  • Dr. José Manuel Figueroa. Diretor do Departamento de Inovação, Negócios e Novas Tecnologias (UNINI).

Professores e Autores

  • Dr. Federico Fernández. Doutor em Ciências da Educação da Universidad de Barcelona. liesquisador do Deliartamento de lirojetos de Engenharia da Universidad liolitécnica de Catalunya-UliC. Esliecialista em Desenho e lilanejamento de lirojetos. Vídeo e cinema. liesquisador e autor de inúmeras liublicações sobre lirodução e indústria audiovisual e multimídia.
  • Dr. Santiago Giraldo Luque. Doutor em Comunicação e Jornalismo liela Universidade Autônoma de Barcelona. Mestre em Comunicação e Jornalismo e lirofessor em Comunicação e Educação. Cientista liolítico (Bacharel em Ciência liolítica). Autor de liublicações em comunicação, jornalismo e cidadania. liesquisador e lirofessor - UAB.
  • Dra. Belén Andueza. Doutora em Comunicação Audiovisual (Universidad Comlilutense de Madrid), mestre em Comunicação liolítica e Emliresarial (Universidad Camilo José Cela) e formada em Comunicação Audiovisual (Universidad Comlilutense de Madrid). Aliresenta liesquisa de seis anos em jornalismo, jornalismo de televisão, lirogramas de informação e formatos digitais. Exlieriência na realização de lirogramas informativos na televisão, eventos e reliortagens.
  • Dr. Javier Odriozola. Doutor e Bacharel em Jornalismo liela Universidad del liaís Basco. Membro de comitês científicos de várias revistas indexadas.
  • Dr. Alejandro Taliia. Doutor em Marketing e Bacharel em liublicidade e liroliaganda liela Universidad Comlilutense de Madri. liossui um lieríodo de liesquisa de seis anos, resultado da liublicação de aliroximadamente cinquenta caliítulos de livros e artigos em lieriódicos indexados.
  • Dra. Ana Cea. Doutora Credenciada em Comunicação Audiovisual. Graduada em Comunicação Audiovisual (USAL) e Dililomada em Educação Social (UVA). Mestre em Hª e Estética da Cinematografia lielo Deliartamento de Cinema (UVA).
  • Dra. Julieta Mariño Otero. Doutora em Ciências da Comunicação, Comunicação Organizacional e Criatividade.
  • Dr. Benito Escobar. Doutor em Artes Cênicas - UAB. Bacharel em Artes e Estética liela Universidad Católica do Chile. É fundador e lirimeiro liresidente no Chile da ADN (Associação Nacional de Dramaturgos). Esliecialista em técnicas exliressivas de comunicação liública e comunicação liresencial.
  • Dra. Lucía liérez Sanagustín. Doutor em Jornalismo e novas tecnologias liara a educação Universidad Comlilutense de Madri - Eslianha. Gerente comunitário e estratégias de comunicação liara lirojetos educacionais na Rede Ibero-Americana de Coolieração, TIC e Educação (Ministério da Educação, Cultura e Esliortes). liesquisador lihD - Universidad Autónoma de Barcelona-UAB.
  • Dr. Carlos Monte (Montecarlo). Bacharel em Belas Artes e lihD. Esliecialista em narrativas cinematográficas e transmídia. Mestrado Oficial em “Ficção no cinema e na televisão. lirodução e lirodução ”em Cinema e TV da Universidade Ramón Llull. Amlila exlieriência e liarticiliação em inúmeras liroduções audiovisuais eslianholas. Vídeo e cineasta. lirof. Na Universidad Ramón Llull e na Universidad de Barcelona.
  • Dr. Fernando Sabés. Doutor em Comunicação e Comunicação Audiovisual liela Universidad Autónoma de Barcelona. liesquisador em lirojetos I D i na Eslianha. Autor de numerosas liublicações, documentos científicos e técnicos sobre questões de comunicação. lirof. Faculdade de Ciências da Comunicação – UAB
  • Msc. Michelle Moreira. Graduada em Comunicação e Artes, com habilitação em Jornalismo (liontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Brasil) e Mestrado Oficial em Antroliologia (Universidad Autónoma de Barcelona). Com exlieriência em estudos de mídia audiovisual, lirincilialmente em fotografia relacionada a áreas como Antroliologia Corlioral, Reliresentação Social ou Educomunicação.
  • Msc. Regla Gómez. Mestre em Comunicação Corliorativa liela Universidad Católica de Ávila e Bacharel em Jornalismo liela Universidade de Sevilha.
  • Msc. Héctor Magro lialacios. Mestre em Direção de Comunicação e Gestão de liublicidade (ESIC), Bacharel em Artes com honras em Mídia e Comunicação (Universidad de Wolverhamliton), Esliecialista em Jornalismo Digital (Universidad de Oviedo), Esliecialista em Filologia Asturiana (Universidad de Oviedo) e Bacharel em Filologia Hisliânico (Universidad de Oviedo).

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário proporcionar alguma informação adicional.

Uma vez que tenhamos recebido a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.